Tag Archives: viajar

Imagem relacionadaSempre me perguntam como eu consigo viajar tanto, como eu multiplico minhas viagens, se eu faço dinheiro em casa e quantos dias de férias eu tenho no trabalho já que estou sempre viajando. Na verdade, não tem muito mistérios não, apenas um pouco de organização e habilidade. Por isso, vou passar pra vocês as minhas 5 dicas infalíveis para viajar cada vez mais e mais.

Organize-se com antecedência: Sei que isso parece bobagem, mas saber com antecedência exatamente quando você pode viajar e quais são os feriados do ano, por exemplo, ajudam muito na hora de viajar mais. Eu costumo chegar de uma viagem já organizando outra. E se puder já deixo várias delas organizadas. Isso facilita a minha vida e me ajuda a conseguir montar várias viagens dentro do tempo que eu tenho disponível. E gente, quando eu falo com antecedência, eu quero dizer com meses e mais meses de antecedência, ok? As vezes no meio do ano já estou vendo as viagens do ano seguinte inteiro. Essa é uma boa hora pra pesquisar destinos, ver se é uma boa época para ir e definir o que você quer fazer em cada período que você pretende viajar.

Junte suas férias aos feriados: Essa dica não é mistério nem novidade para ninguém né?Se você emenda suas férias aos feriados elas acabam aumentando mais um pouco e com isso você consegue fazer viagens maiores gastando menos dias de férias. Estou fazendo isso agora. Tirei 15 dias de férias e estou emendando no Carnaval, logo fiquei com quase 3 semanas para viajar. Assim vamos multiplicando os dias. O mesmo serve para horas extras e folgas. Deixe para tirá-las em momentos que elas possam ser emendadas em datas em que você não vai trabalhar. Por exemplo, um feriado que caia na terça e seu trabalho já não funciona na segunda. Aproveite para emendar o resto da semana e viajar por 7 dias gastando apenas 3. Entenderam!?

Guarde e compre dinheiro: Sou dessas que prefere passar 3 meses sem sair de casa, se isso for preciso para que eu faça mais uma viagem. Por isso, estou sempre guardando um dinheirinho e investindo em novas viagens. Se eu já sei o destino e já posso comprar as passagens, ao invés de guardar, já vou pagando a viagem (não tem nada que eu odeie mais na vida do que pagar viagem quando eu já voltei dela!). Outra coisa que eu costumo fazer é comprar moedas como dólar e euro quando elas tem uma baixa significativa. Sim, isso é um risco e eu não compro muito, mas com isso acabo conseguindo fazer uma média do valor da moeda na viagem. Ou seja, se ela subir muito uma parte eu comprei quando estava mais barato. Isso é reconfortante e econômico. Dica: Deixe para comprar as moedas estrangeiras diferentes no seu destino. Aqui no Brasil elas costumam ser muito caras.

Monitore constantemente os preços: Sou a louca dos alertas. Pra quem não sabe o Skyscanner e o Google Flights fazem isso. Você cadastra no site deles o vôo que você quer e eles te mandam e-mail sempre que o preço da sua passagem mudar. Seja para maior ou para menor. Isso é ótimo para você ir monitorando e comprar quando estiver mais baixo. Esses sites costumam ter gráficos dos preços também o que ajuda a saber uma época razoável para comprar. Outra coisa que ajuda muito é ficar super atento a promoções. Os aplicativos do Melhores Destinos e do Passagens Imperdíveis, são ótimos para te avisar das grandes promoções. A dica aqui é ser muito rápido na hora de comprar. Se o destino que você tem interesse entrou em promoção, não perca tempo e compre na hora. Normalmente essas passagens esgotam super rápido.

Experimente fugir da alta temporada: Não estou dizendo para você ir para o Caribe na época de furacões ou conhecer o Alaska no inverno, mas procure fugir um pouco das datas mais comuns em que os destinos são mais procurados. Os preços nessa época chegam a triplicar e fazem com que a sua viagem fique muito mais cara do que o previsto. E isso não é apenas para vôos e hospedagens, os passeios encarecem (e muitas vezes lotam), os hotéis mais acessíveis ficam cheios e ai só sobram opções mais caras… Ah! Fique atento nos feriados locais também, o turismo interno do país pode fazer os preços aumentarem também.

Bom, acho que com essas dicas vocês vão conseguir se organizar melhor para viajar cada vez mais e mais. Sem falar, que agora, vocês talvez consigam entender como aquele amigo viaja tanto, ou de que forma aquela colega do trabalho consegue tantos dias de férias… Todo mundo usa essas diquinhas e com isso acaba conseguindo “multiplicar” as viagens.

Gostaram desse post? Vocês tem alguma outra dica que poderiam acrescentar aqui para nos ajudar a viajar mais sem gastar rios de dinheiro? Deixem ai nos comentários e vamos compartilhar o conhecimento com todo mundo! hahahahaha =)

15
set 2016

Fly Tot

Tá ai uma coisa que eu nunca tinha ouvido falar… Fly Tot. Sou uma pessoa viajada, que lê e se informa sobre assuntos difersos, mas Fly Tot, nunca tinha visto. Vocês também não sabem o que é? Vou explicar.

Sabe aquele desconforto de pegar um vôo noturno de 12h e não consegui esticar as pernas para dormir? Pois é, chato demais. Agora, imagina uma criança pequena, com fuso todo errado, cansada, com fome e tendo que dormir sentada? Mais desconfortável ainda, certo? Pra isso inventaram o Fly Tot.

Ele é um inflável que fica entre a sua cadeira e a cadeira da frente e ajuda a criança a dormir praticamente deitada durante o vôo. Legal né? Isso funciona também para os adultos menores (oi!) que conseguem dormir de ladinho, porém, menos espremidos que na situação normal.

O produto é vendido pelo site oficial por US$ 69 e pesa mais ou menos 1kg, quando vazio. Pra encher, você leva aproximadamente 3 minutos e para esvaziar apenas alguns segundos. Ele vem com um enchedor junto, caso você não queira fazer o esforço de encher. O inflável aguenta até 75kg, ou seja, dá tranquilamente as pernas de um adulto ou parte do corpinho de uma criança. Ah! Eles entregam no mundo inteiro. Nada mal, né? Quem ai já se animou e quer comprar o seu fly tot? \O/ Euuu! O site é esse aqui.

Essa é a carinha real do Fly Tot. Apesar de não ter filhos achei a ideia boa, só fico pensando se para adultos carregar esse trambolho é valido… sei lá! Ainda assim, se pensarmos em um vôo de 12h na econômica em que você chega direto pra trabalhar, começa a ser uma boa ideia, não acham?! hahahaha

Sempre antes de fazer uma viagem, seja ela maior ou apenas de uma semana, eu tenho todo um ritual de organização e preparação que não consigo mudar. Faço coisas que acho fundamentais para que durante a minha viagem eu não tenha nenhum tipo de preocupação, não precise ficar ligada em alguma coisa específica e possa apenas curtir aquelas dias de férias.

Engraçado por que isso funciona tão bem pra mim que hoje em dia acabo fazendo naturalmente e nem percebo. Mas pra quem é mais bagunceiro ou desorganizado, essa listinhas de “to do”, pode ajudar (e muito). Eu costumo separar em duas categorias: vida e viagem.

No item vida resolvo tudo relacionado a minha vida (e a vida do Alexandre também). Coisas de casa, do trabalho, do dia a dia e etc. Já no item viagem, entram as questões práticas da viagem como roupas, vistos, seguros…

————————————————————– VIDA ——————————————————————–

Pagamentos: Você vai viajar e durante a sua viagem existem pagamentos que devem ser realizados? Não se preocupe com isso nas suas férias. Antes de ir, coloque suas contas no débito automático ou adiante o pagamento de todas elas para não ter que se preocupar se cortaram a luz da sua casa ou se você deixou alguma conta pendente durante a viagem. Lembre-se, isso vale para TODAS as contas: bens de consumo, cartão de crédito, celular, empregada doméstica, despesas com os filhos (escola, material escolar, lanche…), plano de saúde e outros.

Trabalho: Adiante tudo aquilo que puder. No meu caso com o blog, costumo deixar posts agendados e um post especial contando que estou saindo de férias e por isso pode ser que eu demore a responder mensagens, e-mails e comentários. No meu trabalho real life, deixo para meus parceiros todos os contatos que eu acho que eles podem precisar, todas as explicações que podem ser necessárias na minha ausência e uma mensagem de férias no email pedindo que em caso de urgência a pessoa que me enviou um email entre em contato com a minha equipe.

Casa: Na hora de sair para uma viagem costumo tirar muitas coisas da tomada (mania), converso com o porteiro para avisar que estou indo viajar e deixo o contato de alguém próximo para em caso de emergência ele contactar, vejo se a casa não tem lixo, se não tem comida na geladeira, se preciso deixar algum dinheiro para a empregada, deixo as instruções para ela – caso ela vá na minha ausência, verifico as janelas e cortinas e principalmente as luzes.

Emergência: Isso é um hábito familiar, todo mundo da minha família faz isso e acho ótimo. Passamos emails para todos os familiares próximos (pai, mãe, irmãos…) com todos os dados da viagem: vôos, hotéis, datas, telefones, horários, seguro e qualquer outra informação necessária. Em caso de emergência,podemos achar uns aos outros não só pelo celular, mas também através das informações que deixamos.

——————————————————— VIAGEM ——————————————————————–

Enxoval: Já até fiz post sobre o enxoval de viagem aqui. Ele é uma futilidade sim, mas pode ser muito útil também. Quando você pensa na sua mala com antecedência você é capaz de organizar melhor suas roupas, fazê-las combinar entre si, experimentar pra garantir que elas cabem e casam como você imaginou… além disso, você consegue identificar se precisa comprar alguma coisa de fato para levar pra viagem, sabe? Eu sempre faço, não só compro algumas roupas novas, mas também sempre penso se vou sentir falta de alguma coisa enquanto eu estiver fora.

Organização: Pesquise, pesquise, pesquise. Já falei mil vezes por aqui. Quando você pesquisa sobre o seu destino, não só organiza melhor seus dias de viagem mas também não perde tempo em furadas. Por exemplo, com a pesquisa você identifica se vale a pena comprar algum ingresso com antecedência pra evitar filas (ou até para garantir que você vai conseguir entrar), você reserva restaurantes, passeios, espetáculos… Tudo depende do seu destino e da sua viagem.

Papelada: Eu sou old school e sempre levo impresso tudo que eu posso precisar durante a viagem: reserva de hotéis, aluguel do carro, seguro viagem, passagens, ticket de trens, ingressos comprados, contatos necessários em caso de emergência (embaixadas e consulados) e se possível sempre preparo um roteirinho de viagem pra mim também (como os roteiros personalizados que eu faço no Atelier Bon Voyage).

Documentação: Essa parte é fundamental para todas as viagens. Com muuuita atencedência confiro a necessidade de vistos, passaportes, autorizações e etc. Lembro sempre do seguro viagem (já falei que NUNCA viajo sem um seguro aqui) e de deixar todos os meus documentos scaneados no meu email. Costumo levar cópias impressas dos passaportes também. Exagero? Talvez, mas sou do time que acha que é melhor prevenir do que remediar.

Ufa! Acho que basicamente é isso que eu sempre faço antes das minhas viagens. Sei que parece muita coisa, mas juro que não é. Muitas dessas coisas são uma delicia de fazer (oi compras, oi pesquisa de viagem) e outras você consegue reaproveitar de uma viagem para a outra, sem problema algum.

Então, se você vai viajar organize-se e saiba que dessa forma você terá uma viagem mais tranquila, sem stress e sem ter que se preocupar com tudo que rola fora do seu mundinho de férias. Te garanto que vale a pena.

diário-de-viagem-coisas-que-amamos-santorini-grécia-1Santorini é um daqueles lugares que surpreendem os turistas. É uma ilha super romântica, com milhares daquelas casinhas brancas debruçadas sobre o mar, exatamente como imaginamos. Um sonho. E o melhor… com muito mais a fazer do que a grande maioria imagina.

Quando estiver organizando sua viagem entenda que Santorini não é uma típica ilha grega, daquelas que você imagina quando pensa no assunto. Apesar de ter praias, ela não é exatamente uma ilha praiana. Portanto, lembre-se disso quando for incluí-la na sua viagem.

Quantos dias ficar?

Vou contar pra vocês como eu organizei os dias que passei lá e isso talvez ajude vocês a ter uma idéia melhor do que fazer e quantos dias ficar em Santorini. Eu fiquei 3 dias e achei bom. Poderia ter ficado 2 que seriam suficientes para conhecer as coisas que eu gostei mais e fazer o roteiro básicão da ilha. Mas se você tiver tempo de sobra, pode ficar três dias por lá que você não vai se arrepender.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 8Cheguei bem cedinho no primeiro dia e resolvi conhecer as praias da ilha. Então, alugamos um carro e fomos para Perissa, Perivolos e Kamari. Ficamos um pouquinho em cada uma delas e comemos por la mesmo.

No outro dia tínhamos o passeio de barco agendado para a manhã. Então aproveitamos para curtir o hotel na volta e relaxar.

No terceiro dia, a grande (e melhor surpresa) da viagem. Fomos a uma praia que pouca gente conhece e fica em Oia mesmo. Ela fica no cantando esquerdo de Amoudi Bay. Sem dúvidas o melhor programa diurno que fizemos. Amamos esse lugar.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 5

Então, nossos dias ficaram assim:
Dia 1: Praias de Perissa, Perivolos e Kamari
Dia 2: Passeio de barco
Dia 3: Amoudi Bay

Onde se hospedar?

Na minha opinião não tem lugar melhor que Oia (pronuncia-se Ía) para ficar. Muito provavelmente você vai pra lá quase todas as noites para jantar, ou vai no final do dia para ver o pôr do sol. Então, estar por ali é perfeito. O problema: os hotéis são mais caros que no resto da ilha. Mas ainda assim é possível encontrar hotéis com bons preços.diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 9Eu fiquei no Delfini Villas (vou fazer um post especial sobre ele), na parte nova, reformada e gostei muito. Ótima localização e atendimento excelente. Não foi barato, mas valeu. Quando eu estava pesquisando me indicaram o Katikies que é lindo e super luxuoso, o Armeni Village, que eu quase fiquei e o Aspa Villas que é super bem localizado também e beeeeem mais acessível.

Como eu nem cogitei ficar fora de Oia, não vi opções de hotéis em outros lugares, mas na capital, Fira, sem dúvida vocês vão encontrar muitos hotéis com preços melhores. Mas repito: não há nada como se hospedar em Oia. Vai ser um dinheiro muito bem gasto. Acreditem!

comissão booking hotel grande

Como se locomover?

Alugando carro, moto ou quadriciclo. Esse é o melhor meio de transporte da ilha. Mas você só vai realmente precisar dele se resolver conhecer as praias que eu fui, passear pela ilha (que é enorme) ou se quiser se hospedar em algum lugar que não seja Oia.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 3O aluguel pode ser feito no aeroporto, na cidade (Oia ou Fira) ou no porto. Eu aluguei um carro porque estava quente demais pra ficar sem ar condicionado e usei apenas por um dia para conhecer a ilha e ir nas praias mais afastadas. Os valores começam em €40 para carros manuais e €60 para smarts. Quadriciclos (ATVs) e motos começam em €25.

Para dirigir por la você só precisa apresentar sua carteira de habilitação brasileira válida. GPS não será necessário e eles nem vão tentar te vender isso porque ele não funciona na ilha. Tenha em mente que a sinalização é bem ruim e que provavelmente você vai se perder várias vezes, mas isso não vai atrapalhar seu passeio.

DCIM101GOPRO

Onde comer?

Taí uma coisa que eu gosto de fazer quando eu viajo, mas acreditem Santorini é uma Ilha caríssima. Mesmo com a tal crise que a Grécia está vivendo as coisas por lá são bem caras. Bons restaurantes então… Nem se fala.

  • Ambrosia: me recomendaram e eu fui. Honestamente, não recomendo. Achei a comida normal e se você não conseguir uma das poucas mesas que ficam do lado de fora do restaurante vai comer num lugar esquisito. Sem falar no preço super alto. Não achei que vale a pena.
  • 1800: outra recomendação de todos os brasileiros que vão para Santorini. Não vi no cardápio nenhum prato que enchesse meus olhos, então, economizei meus euros e não fui.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 6

  • 218: descoberta que fizemos lá e que ainda não está popularizado. É um restaurante pequeno e simples mas com a melhor vista noturna de Santorini. Achei simplesmente incrível. Sem falar que é baratinho. Vale muito um jantar.
  • Jojo: Essa dica é para quem for a Perívolos. O Jojo é restaurante a beira mar super simpático e bacaninha
  • Dimitris: esse fica na Baia de Amoudi. Ótima opção para comer frutos do mar fresquissimos depois de nadar na praia que fica por ali.

O que fazer

No meu roteiro de dia a dia contei para vocês o que eu fiz. E é exatamente isso que eu recomendo que vocês façam. Aproveitem a cidade, o clima de romance, assistam o pôr do sol, namorem e curtam essa ilha. Abaixo vou explicar cada uma das coisas que eu fiz:

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 7

  • Passeio de Barco: É um dos programas mais famosos da ilha. A grande maioria dos barcos sai da Baia de Amoudi, em Oia, e te leva para passear pela caldeira, passar mergulhar nos Hot Springs, que é o vulcão, vai costeando a ilha e te permite mais alguns mergulhos nas praias de Red Beach. É um passeio caro. Fiz o semi-privado  (que é o que eu recomendo fortemente) e custou €140 por pessoa com almocinho delicia incluído. No meu barco tinham umas 14 pessoas, mas como o barco era enorme, isso não foi problema.
  • Praias: Não amei as praias. São bonitas, mas muito menos do que se espera de praias gregas. De qualquer forma é um passeio bacana para variar um pouco e para conhecer a ilha e sair de Oia. Perissa, Perívolos e Kamari ficam uma ao lado da outra então é bem fácil conhecer as três. Se quiser, pode ir a Red Beach também, é uma das mais famosas da ilha. Só não fomos pois ela não tem nenhuma estrutura e queríamos relaxar.

DCIM101GOPRO

  • Pôr do Sol: É um evento na ilha. Reúne uma multidão de pessoas querendo a
    dmirar o show da natureza. Recomendo que você faça reserva em algum bar/restaurante e fique admirando crepúsculo. É, sem dúvidas, a melhor forma de fazer isso. Do contrário, vai ter que se estapear para conseguir lugar na muretinha ou vai ter que descer muitos degraus, quase chegando na baía de Amoudi para conseguir um lugar vazio para ficar.
  • Baia de Amoudi: É a baia logo abaixo de Oia. Descendo as escadas, você só precisa ir para esquerda. Vai ter um caminho pelas pedras. Ande por ele até chegar em um lugar lindo, com mar verdinho e uma pequena ilha na frente. Esse é o paraíso escondido de Santorini. Nessa ilhota, tem uma igrejinha que só é acessível de barco ou a nada e tem um pulo para os mais aventureiros. Perca-se ai e na volta, almoce frutos do mar fresquíssimos nos restaurantes da Baía. Você não vai se arrepender.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 10

  • Oía: Querendo ou não Oia é um dos pontos mais famosos da ilha. É lá que ficam as famosas casinhas brancas de teto azul, por lá também você encontra o forte que tem vista para o pôr do sol e que ficam a grande maioria das lojinhas e restaurantes bacanas. Passeie sem medo por ali. É uma delicia e vale a pena.

Compras

Como falei acima, Santorini é uma ilha bem cara. Então, provavelmente você não vai fazer muitas compras por lá. Atenas é bem mais acessível e tem muito mais opções de coisas para comprar que Santorini, por exemplo. Mykonos, a mesma coisa. Ou seja, pense bem se vale a pena comprar.

diário de viagem coisas que amamos santorini grécia 4Uma loja que vi e achei bacana por lá era a loja de Seda. Só tem uma e chama Silk House. Ela tem lenços e pashiminas com preços legais (a partir de €5). As multimarcas que ficam bem no início da rua, também são bacanas, com uma seleção super top de produtos, mas como eu falei: caro, caro, caro. Pelo menos, pro meu bolso! hahahahaha

Enfim, acho que consegui reunir aqui um pouco do que eu fiz em Santorini e consegui contar para vocês um pouquinho da minha experiência e viagem por aqui. Espero que tenha sido esclarecedor e se vocês tiverem dúvidas, deixem ai nos comentários que vou respondendo todo mundo! =)

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini