Tag Archives: viagem

Estive em Miami a pouco tempo e resolvi fazer um post diferente dos que eu costumo fazer por aqui. Selecionei alguns programas que são “fora da caixinha” que eu adorei fazer na cidade para compartilhar com vocês.

Sei que a maioria das pessoas pensa que Miami é um lugar apenas para praia, compras e bons restaurantes. Esse post é exatamente para ajudar a quebrar um pouquinho esse mito e dar sugestões de lugares novos, passeios atípicos e programas fora da rota super turística da cidade. Espero que vocês curtam! =)

1. Spa day no Mandarim Oriental: Está exausto das compras e precisando de um descanso? Esse é o programa perfeito para você. Minha recomendação aqui é: tire uma manhã ou tarde para curtir o delicioso Spa do Hotel Mandarin Oriental. Posso falar por experiência própria que você não vai se arrepender de fazer isso.

Você não precisa ser hóspede para utilizar o spa. Faça sua reserva com antecedência, escolha pelo site o protocolo que mais te agradar e relaxe. São várias opções de massagens, tratamentos e terapias. Pra todos os gostos, estilos e bolsos.

O spa é lindíssimo, o atendimento é daqueles de cair o queixo sabe? Desde a pessoa que te recebe no check in, até a forma como você é tratada antes do tratamento, na sala de espera… Juro que tô até agora encantada com o banheiro lindo (e delicioso) e com o roupão mais felpudo que eu já usei na vida! hahahahah

Ah! Pro programa ficar ainda mais completo, aproveite para terminar o programa fazer uma deliciosa refeição no La Mar, o restaurante peruano do hotel. Sou suspeita para falar porque amei muito e olha que sou meio fresca para comer hein! A comida é magnífica (sério!) e a vista é linda. Pra garantir, recomendo que você faça uma reserva. Eu fui almoçar e adorei, mas acho que no jantar deve ser incrível também.

2. Airboat Tour nos Everglades: Esse foi um dos programas que eu já estava planejando antes mesmo de decidir passar tantos dias em Miami. Queria conhecer os Everglades, me sentir na abertura de CSI Miami (#soudessas) e ver os tão falados jacarés da Florida pessoalmente.

Depois de verificar que o programa era super ok para grávidas (tem um pouquinho de emoção, mas não balança, não sacode e não me senti em risco em nenhum momento), agendei meu horário e comprei meus ingressos, tudo pelo site mesmo. Escolhi uma empresa que não fosse tão distante da cidade para garantir que não precisaríamos nos locomover tanto.

Encontramos com o pessoal do passeio em um posto de gasolina na estrada e de lá eles nos guiaram até o local onde começaria o passeio. O esquema é bem tranquilo, você entra no seu airboat e um guia/piloto sai em busca dos jacarés parando em locais estratégicos para você admirar e fotografar a fauna e flora local.

Os jacarés ficam bem perto do barco e dá um medinho porque eles te encaram mesmo, mas como eles entendem que aquele barco é um grande bicho, eles não fazem nada e não atacam. Pelo menos, nunca houve registro de ataque aos barcos.

O passeio é legal de fazer com crianças maiores. Bebês e crianças muito pequenas não são permitidas. Claro que tem que ter cuidado porque se cair na água, já era. Mas é um passeio tranquilo. Se achar que seu filho vai ter medo, fique no “andar de cima” das cadeiras pois elas ficam mais afastadas da água e dão uma sensação maior de segurança.

Lembre-se: Se for no verão, leve protetor solar, repelente e um chapéu/boné (que não voe quando o barco andar!). Se for no inverno, vá agasalhado pois o barco vai rapidinho e o vento é friozinho.

3. Pegar uma prainha em um Parque Estadual: Já que está em Miami, que tal conhecer um lugar diferente e fora do roteiro comum? E o melhor, conseguir ainda aproveitar uma prainha daqueles com areia branquinha, sem ondas e água cristalina. Nada mal né?

É exatamente isso que você vai encontrar na praia de Bill Bags, em Key Biscayne. A praia fica dentro do Bill Bags Cape Florida State Park, um parque estadual onde além de ir a praia você pode fazer trilhas, andar de bicicleta, fazer picnics e conhecer um dos faróis mais antigos da Florida.

Para entrar no parque você pagar U$5 por carro e ganha um mapinha para percorrer tudo. Paramos bem em frente a praia e conseguimos ver a área de picnic (com churraqueiras disponíveis), os restaurantes, a praia e claro, o farol. O local é bem tranquilo e a praia é uma ótima opção para as crianças. Não tem onda, quase não venta e é um local onde é possível admirar tartarugas marinhas. Não tivemos essa sorte, mas isso deve acontecer com frequência pois há várias placas espalhadas pela praia. Achamos que o programa valeu para sair do basicão praia em South Beach e para conhecer mais a cidade.

Aliás, outra dica para complementar o programa é na volta da praia, almoçar no The Rusty Pelican. O local tem uma vista linda do skyline de Miami e a comida muito gostosa. Eles funcionam non stop desde as 11h, por isso, não se preocupe com a hora que vai chegar, mas lembre-se que nos finais de semana e a noite o local fica super lotado.

O que acharam? Programas legais e bem diferentões né? Pra todos os gostos e bolsos também. Se vocês tiverem dicas de outras coisas bacanas de se fazer por lá e que saiam do roteiro comum, deixem aqui nos comentários e vamos ajudar os viajantes a conhecer um outro lado de Miami, ainda pouco explorados pelos turistas.

Acho que muitas mamães de primeira viagem, como eu, se perguntam isso quando resolvem fazer o enxoval lá fora. A gente sabe que no Brasil os impostos são altíssimos e por isso os produtos ficam bem mais caros. Claro que tem que colocar no papel o quanto se gasta na viagem em si com passagens, alimentação, seguro, carro e hospedagem, mas ainda assim, acho que o enxoval nos EUA vale muito a pena.

Ok, até ai, não falei nenhuma novidade. Se não valesse tanta gente não ia para fora comprar, certo!? Pois é, mas o que realmente vale comprar lá fora e o que você pode deixar para comprar aqui? Alguns produtos são iguais e tem preço muito similar e outras coisas você encontra aqui com preços até melhores… Fiz um quadrinho, baseado na minha viagem, no meu enxoval e na minha opinião, que acho que vai ajudar bastante na hora de decidir o que comprar lá e o que comprar aqui.

enxoval nos eua vale a pena

Uma outra dúvida que eu tive quando comecei a pensar no enxoval foram as coisas que de fato valiam a pena comprar nos EUA nas lojas físicas x nas lojas online. Como vocês sabem, fiz o enxoval com a ajuda da Mommys Concierge, o que já é uma mão na roda, e elas recomendam algumas compras pela internet para garantir o produto específico que você quer e/ou para que você tenha mais opções de modelos, cores, estampas…

Além disso, na internet é possível que você encontre algumas promoções legais que fazem valer o valor que você gasta com o IOF e com uma possível cobrança do hotel no recebimento dos pacotes.

O que eu comprei pela internet: Bomba de leite, termômetro digital, babá eletrônica, boia de praia/piscina, Desitin roxo (bisnagas e pote), protetor solar infantil (creme e bastão), kit de meias, vitaminas (pra mim), remédio de azia (pra mim), cabides de veludo, tapete de atividades e algumas roupinhas da Ralph Lauren e da Oskosh.

Por que valeu a pena? Primeiro porque grande parte disso uma outra pessoa trouxe dos EUA para a gente, ou seja, não entrou na nossa cota. E já que ela ia trazer, o mínimo que podíamos fazer era mandar entregar no hotel dela, né?! Segundo porque algumas dessas coisas estavam super em promoção na Amazon como os protetores solares, os cabides, as meias e o Desitin. Então valeram muito a pena e sairam beeeem mais barato do que comprar nas lojas físicas lá. E isso eu comprovei quando estava lá.

enxoval nos eua vale a penaO que eu comprei na internet que não valeu a pena? Nada. As únicas compras de roupa que eu fiz pela internet foram no President´s Day, numa promoção da Oshkosh e agora, depois de voltar de viagem umas coisinhas que faltaram na Ralph Lauren. As peças da Oskosh estavam bem baratas e até acho que valia a pena, mas eu podia ter comprado na loja diretamente que daria praticamente no mesmo (ou ficaria até mais barato por conta dos descontos que as meninas do Mommys Concierge tem em algumas lojas). As roupinhas da Ralph Lauren eu comprei porque além dos descontos do site (+ frete grátis) nas lojas físicas não achei tantas opções como no site, e não achei os preços tão bons também. Além disso, eram coisas que eu queria muito e que não comprei em outras lojas na viagem.

As lojas que fui durante a viagem foram:
Roupas: Carters, Oskosh, Gap, H&M, Janie e Jack Outlet, Ralph Lauren, Tommy Hilfigher, Ross, Pili Carrera (caaaara!), Nini e Loli e Gymboree.
Produtos: Babies r Us, Buy Buy Baby e Nini e Loli.

Lembrando que tudo que está escrito aqui é referente a minha experiência, meu enxoval, minhas compras e claro, os valores do período em que eu viajei para comprar que foi agora, em maio de 2017.

enxoval nos eua vale a penaResumo da história: se você pode e quer ir aos Estados Unidos fazer o seu enxoval, sim, essa é uma viagem que vale a pena. Entenda que você vai comprar roupas e produtos para os próximos 12 a 18 meses e gastar uma grana forte de uma única vez. Provavelmente se fizesse o mesmo no Brasil, iria gastar mais dinheiro mas não seria de uma vez só e você poderia parcelar. Por isso, decidir se essa é uma viagem interessante para você depende muito de pessoa para pessoa, de cada casal, da disponibilidade financeira que vocês tem… tem que pensar bem, com calma, colocar todas as despesas no papel e ver se interessa pra vocês.

Se você não pode ou não quer fazer isso, não se preocupe. Você tem a vantagem de poder ir comprando as coisas aos poucos por aqui, parcelar tudo e gastar conforme a necessidade. Sim, algumas coisas aqui são mais caras, mas pelo menos você não terá a despesa da viagem, não precisará desapegar de uma grana alta de uma única vez e certamente poderá parcelar suas compras.

E vocês? O que acharam que valia realmente comprar aqui e o que valia comprar lá? Deixem aqui nos comentários e vamos ajudar as outras mamães que estão pesquisando sobre o assunto.

camilla cheade fotografia nitidez dicas coisas que amamosUma das características mais importantes quando se avalia a qualidade de uma imagem está relacionada a sua nitidez. “Mas como eu consigo fazer uma foto nítida?”

Não é tão difícil quanto parece, basta colocar em prática algumas dessas dicas.

  1. Você vai precisar de uma boa lente

E sim, vai precisar investir um pouco mais em um equipamento melhor. Por exemplo, a lente do kit, aquela que normalmente se compra junto com a câmera, não é tão nítida como aquelas um tanto mais caras (explicada a diferença de preço). Porém, ter uma lente cara não significa que você vai tirar fotos nítidas, é preciso saber como usá-la. Por outro lado, se você souber usar bem a sua lente do kit, é possível obter algumas fotos nítidas.camilla cheade fotografia nitidez dicas coisas que amamos

  1. Velocidade mínima do obturador em 1/160

Não dá para confiar: sem tripé, nada de diminuir a velocidade do obturador. Isso porque é muito difícil nos mantermos completamente imóveis ao fotografar, até mesmo o movimento da respiração pode interferir na qualidade da imagem. Esse número pode variar dependendo da situação, uma vez que o tempo para fotografar um jacaré tomando banho de sol é completamente diferente do tempo para fotografar uma corrida de cavalos. É claro, também, que algumas pessoas conseguem fotografar com uma velocidade menor, assim como outras precisarão de velocidades ainda maiores, por isso é importante testar em qual tempo você se sente mais confortável para clicar.camilla cheade fotografia nitidez dicas coisas que amamos

  1. Cotovelos firmes

Existem algumas posições de apoio travando cotovelos e reposicionando as pernas que nos ajudam a manter a estabilidade do corpo ao clicar. É como se você fosse o seu próprio tripé e ficasse mais facilmente imóvel. Cotovelos bem próximos ao corpo e pés um pouco mais afastados um do outro são essenciais.camilla cheade fotografia nitidez dicas coisas que amamos

  1. Feche mais a abertura do diafragma

Se você resolveu comprar uma lente mais clara e está tentado a fazer fotos com aquele desfoque bonito, abrindo o diafragma em f/1.8, f/1.4, talvez seja melhor abandonar esta ideia para fotos nítidas. Ao fotografar nessas aberturas é muito fácil perder o foco, pois quanto maior a abertura, menos foco. Portanto, se a pessoa fotografada se mover apenas um pouco, mesmo que você tenha ajustado direitinho o ponto focal em seus olhos você provavelmente perderá foco. Procure clicar em torno de f/2.2 e f/3.2 mesmo quando fotografar apenas uma criança. Vá conhecendo e experimentando as possibilidades do seu equipamento.camilla cheade fotografia nitidez dicas coisas que amamos

  1. Seja gentil com o botão de disparo

Nada de pressionar muito rápido nem muito forte o botão de disparo da sua câmera. Além de poder danificar o equipamento, sua foto sairá um tanto borrada.

Lembre-se: não confie tanto na foto que você vê no visor da câmera logo depois que clicar. As fotos ali aparecem em tamanho menor e é muito difícil identificar se uma foto é ou não é nítida. Pratique a fotografia e sinta-se cada vez mais seguro para registrar belas imagens!

 

02
maio 2017

Yummy Tip: Azur

onde comer com vista no rio azur leblonTaí uma dica ótima para turistas, cariocas, gringos e pessoas que gostam de comer bem. Conheci o Azur há dois finais de semana e me encantei. Ele é mais um dos quiosques renovados da praia do Leblon, porém, com um diferencial: ele tem sua cozinha assinada por um renomado chef de cozinha. Pedro Artagão, o responsável pelos comes e bebes servidos no Azur, é também o dono de outros grandes nomes da culinária carioca como Irajá Gastrô (aquele do melhor e mais famoso bolo de chocolate do Rio), Formidable Bistrot e Cozinha Artagão. Sabem o que isso significa? Um lugar de muito boa comida!

Fui almoçar lá despretensiosamente depois de um pulinho na praia e que programa gostoso. Tão bom que voltei na Páscoa com a família. O local, nas duas ocasiões, estava cheio, claro, mas logo conseguimos uma mesa para sentar e começar a farra. O atendimento foi ótimo. Desde o momento de espera do lado de fora do quiosque até lá dentro quando já estávamos comendo. Todos, sem exceção, foram muito prestativos e eficientes. Exatamente, como eu acredito que tenha que ser o atendimento de um bom restaurante.

onde comer com vista no rio azur leblon onde comer com vista no rio azur leblonO cardápio é bem brasileiro e oferece muitas opções com frutos do mar. As comidinhas de balcão são carinhas, mas muito gostosas. Experimentamos os pasteis de siri, camarão e palmito (R$14/cada) e todos estavam ótimos. Para os pratos principais, escolhemos moqueca de peixe (R$140) e bobó de camarão (R$160), eu comi um pouco dos dois e posso falar, estavam deliciosos.

Só não vou dizer que achei os pratos caros, porque eles serviram muito bem 3 pessoas, ou seja, dividimos os dois pratos por seis pessoas e saímos todos muito satisfeitos. Em geral os pratos acompanham arroz branco, farofa de dendê e pirão. Os acompanhamentos são pequenos, mas os gentis garçons nos trouxeram aquele reforço quando o acompanhamento acabou sem cobrar a mais por isso. Mais um ponto para o restaurante.

onde comer com vista no rio azur leblononde comer com vista no rio azur leblonA carta de vinhos foi uma das únicas coisas que achamos que era um ponto negativo do lugar. Os vinhos são caros. O mais barato custa R$128. Sei que talvez a ideia do quiosque não seja receber jovens beberrões de vinho, mas podiam pesar um pouco menos a mão no preço das garrafas para segurar um pouco mais a clientela do almoço por lá… Fica ai a dica! hehehehe

Outro ponto negativo que pode facilmente ser mudado é a música que toca por lá. Na primeira vez ela incomodou pouco, mas na Páscoa estava nas alturas e tocando uma música meio bate-estaca, super nada a ver com o clima e com o ambiente do lugar.

Resumo da história: valeu muito a pena conhecer o Azur, experimentar a deliciosa comida e fazer esse programa tão gostoso. Espero que os governantes do Rio vejam como os cariocas são carentes de locais assim e continuem reformando e expandindo os quiosques da orla, da Lagoa Rodrigo de Freitas e criem mais áreas com espaço para uma boa comida e um ambiente super agradável com esse (aliás, o Jardim de Alah está alí doido para ser mais bem aproveitado hein!). Aprovadíssimo!

Serviço:
Quiosque Azur
Av. Delfim Moreira, S/N, Posto 11 | Leblon.