Parque das Ruínas Rio de Janeiro De uns tempos para cá tenho procurado conhecer um pouco mais alguns cantinhos do Rio que antes eram um pouco “distantes” pra mim. Pontos turísticos talvez não tão turísticos assim, lugares bonitos mas distantes ou apenas algum lugar interessante que eu não conhecia ou não ia a muito tempo.

Com a chegada da Victoria, fazer esses programas ficou ainda mais interessante. E agora, consigo enxergar esses lugares com um olhar de mãe, diferente de antes. É legal analisar se o lugar é receptivo com crianças e bebês, se oferece algum tipo de risco…

Parque das Ruínas Rio de Janeiro Parque das Ruínas Rio de Janeiro O Parque das Ruínas foi um desses lugares. Morando aqui há 33 anos eu NUNCA tinha ido lá, acreditam?! Sempre vi fotos, já ouvi falar mas nunca tinha ido. Shame on me. Mas agora, isso acabou, esse feriado aproveitei para conhecer o Parque e combinar a minha visita com um almoço delicioso por Santa Teresa.

O Parque das Ruínas, como o próprio nome diz, nada mais é do que uma ruína de um antigo palacete onde Laurinda Santos Lobo (uma das maiores mecenas das artes do Rio de Janeiro) morou. O local foi ponto de encontro do modernismo brasileiro e cenário de inúmeros saraus promovidos por Laurinda e frequentados por artistas nacionais e internacionais como Villa Lobos, Tarsila do Amaral, João do Rio e Isadora Duncan.

Parque das Ruínas Rio de Janeiro Hoje, abriga um centro cultural com exposições, concertos, palestras e oficinas variadas. Além, é claro, das fotogênicas ruínas. Por lá, você também encontra uma pequena lanchonete que serve alguns petiscos, café da manhã e bebidinhas. Uma opção simples e legal de variar o lugar do café de todo dia.

Com relação as ruínas… como pode-se imaginar não é um lugar muito feito para crianças. É cheio de escadas, vidro, é alto e não tem muita segurança. Mas Vic ainda é bebe (9 meses) e vai no colo numa boa, então foi tranquilo ir com ela. A dica é: não levem carrinho, o canguru é a melhor opção. Se vocês quiserem passar um tempo por lá, curtir a vista, vocês conseguem ir com o carrinho, mas nas ruínas é complicado.

Parque das Ruínas Rio de Janeiro Parque das Ruínas Rio de Janeiro O passeio é legal e a vista é lindíssima. Você consegue ter uma visão super bonita do Pão de Açúcar, Baía de Guanabara, Marina da Gloria, Ponte Rio-Niterói e do centro do Rio.

Recebi muitas perguntas com relação a segurança do local. Bom, Santa Teresa tem altos e baixos, assim como qualquer lugar do Rio. Então, minha sugestão é: avalie na época da sua visita como estão as coisas por lá, vá de dia, num horário de bastante movimento e siga as placas para não se perder. Nos fomos seguindo o waze e deu tudo certo.

Parque das Ruínas Rio de Janeiro O local não tem estacionamento, mas é permitido estacionar na rua de baixo, que é bem pertinho da entrada do parque. Na rua em frente não é permitido estacionar.

DICA EXTRA: Combine esse programa com um almoço na Aprazível ou no Bar do Mineiro, ambos em Santa Teresa. Tenho certeza de que você não vai se arrepender.

Parque das Ruínas
Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa
Telefone: (21) 2215-0621 2224-3922
Funcionamento: Aberto de terça-feira a domingo, das 8h às 18h.

27
abr 2012

Yummy Tip: Térèze

Como já falei nesse post aqui, estive no Hotel Santa Teresa para comemorar meu aniversário de namoro e um dos programas do “pacote” que o namorado programou para a noite foi um jantar super bacana no Térèze, o restaurante francês que fica no hotel. Nós nunca tínhamos ido lá mas ouvimos falar muito bem do restaurante. Também pudera, ambiente acolhedor, comida gostosa e vinhos ótimos… o único problema é mesmo o preço. Caaaaaaro!

Como era dia de comemorações tentamos abstrair a coluna da direita (atenção: tentamos, mas foi dificil conseguir) e experimentar as delicias que o restaurante nos oferecia. Começamos com duas entradas: um tartare de salmão e um minas crocante com palmito pupunha e molhinho de rapadura. Comi o palmito e adorei. Só achei a porção hiper pequena, mas ok, como era a entrada relevei. De prato principal fomos no pato com pupunha (sim, sou tarada por palmito!) e risoto de bacalhau. E foi exatamente ai que não fiquei totalmente satisfeita. Achei o pato mais ou menos. Acho que não dei sorte na escolha do prato, por que fora isso tava tudo delicioso (mas também eram bem pequenininhos).

Como as porções eram mínimas (alô restaurante francês) “tivemos” que pedir uma sobremesa. Fomos no clássico petit gateau que estava um sonho. No geral nosso jantar foi maravilhoso, mas algumas pequenas coisas como as porções, o preço e o pato fizeram o restaurante perder uma estrelinha. Ainda assim, ele é super recomendado pra quem tá querendo conhecer um lugar diferente com comida gostosa (e cara!).

Quem me acompanha no insta e no twitter (segue ai @coisasqueamamos) sabe que semana passada completei 9 anos de namoro (!!!). Sim é tempo para caramba. Mas passa tão rápido que só me dou conta quando chega o dia de comemorar ou quando as pessoas perguntam a quanto tempo eu namoro. hahahaha Pra comemorar essa data tão especial, fui com o namo passar um dia no Hotel Santa Teresa aqui no Rio. Pra quem não conhece é um dos hotéis mais bacanas que temos na cidade, o mesmo que Amy Winehouse ficou e que os mais descoladinhos (e endinheiradinhos) curtem ficar.

O hotel fica no bairro de Santa de Teresa, a Montmartre do Rio. Não me lembro quem descreveu assim, mas acho até que pode ter alguma (pouca) semelhança. Com suas muitas ladeiras, restaurantes e bares mais alternativos e muitas casas de festa com vistas indescritíveis do Rio, o bairro vem conquistando o coração dos cariocas, e consequentemente dos turistas que aqui se hospedam.

O hotel se destaca por ser muito mais luxuoso do que seus vizinhos, mas ao mesmo tempo sua pequena entrada quase passa desapercebida para os desatentos. Lá dentro, toda a área é super arborizada e muito agradável de ficar. Um local para relaxar mesmo. A área de lazer é composta pela piscina (linda!) com vista para o centro do Rio e a baía de guanabara com sua ponte Rio-Niterói, um pool bar da Veuve Clicquot, o L´Hotel Spa, o bar dos Descasados (que bomba a noite) e o restaurante super francês Térèze.

O excelente atendimento dos funcionários faz com que a sua experiência naquele local seja ainda melhor. Na pisicina eles servem o que você quiser (inclusive o café da manhã #ficaadica), trazem toalhas, providenciam passeios, massagens e muito mais. A sauna do spa é uma delicia. Você pode fazer esfoliação corporal e tomar banho por lá. É só solicitar na entrada as toalhas e os produtos para seu banho, eles trazem shampoo e condicionador, além de um sabonete em pasta para você usar na sauna e fazer sua esfoliação com uma esponja mais áspera. Uma delicia!

O quarto é muito gostoso. Além de ser enorme e ter uma cama que cabem umas 4 pessoas tranquilamente, ele tem uma decoração que mistura o moderno com o ar que aquela região tem mas sem deixar o luxo e o conforto de lado, sabem? O hotel não tem um local para servirem o café da manhã então, você pede o seu no quarto ou na piscina se preferir. Super delicinha pra quem foi pra lá atrás de romance né?! #safadjénha

Acho que já dá pra vocês terem uma ideia do que é o hotel né? Quem não quiser se hospedar, pode conhecer o hotel e suas dependências quando foi tomar uns bons drinks no bar dos descasados ou quando for jantar no Térèze também. Esses são abertos para todos, inclusive para não-hospedes. Mas já aviso, como são parte de um hotel de luxo os preços acompanham o local onde se encontram, ok? Nada é muito baratinho por lá. Mas vale a pena!

comissão booking hotel grande