Todo mundo já sabe que inverno no Rio não é exatamente um inverno de verdade. Mas para nós, cariocas, qualquer 20º já é motivo para tirarmos os casacos do armário, deixarmos o mergulho na praia de lado e sairmos por ai desfilando de botas. Porém, é nessa época também que os cariocas aproveitam as temperaturas mais amenas para fazer alguns programas diferentes e que não costumamos fazer no verão.

1. Passear pelo Centro da Cidade: O Centro do Rio tem se tornado cada vez mais um local de ótimas atrações para turistas e cariocas. Com as temperaturas mais baixas isso se torna ainda mais agradável pois conhecer os museus, no meio da selva de pedras, num verão de 40º é uma missão um tanto quanto difícil. Fiz um post com um roteirinho pelo centro e vocês podem ver aqui. Mas se quiserem os hotspots do centro, não deixe de visitar o Museu do Amanhã, MAR, AquaRio e claro ir e vir de VLT. É um passeio super divertido e e diferente.

2. Café da manhã em locais diferentes: Acho que essa é uma super dica. Como no inverno a cidade fica mais vazia e no verão além de lotada o calor é quase insuportável, as temperaturas mais amenas são boas para que você experimente tomar café da manhã em locais ao ar livre e diferentes do comum. Recomendo muito o Instituto Moreira Sales, Empório CR, Parque Lage, Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana… além de fazer uma ótima refeição, vocês vão ter a oportunidade de conhecer esses lugares com menos gente e mais conforto.

3. Trilhas, trilhas e trilhas: Eu amo fazer esse programa. Já contei isso por aqui e no inverno as trilhas do Rio ficam ainda mais gostosas por conta das temperaturas e claro, porque não ficam completamente lotadas de turistas e cariocas. Fiz uma listinha aqui com algumas das trilhas que já experimentei e as que mais gosto. Recomendo que vocês comecem pela Morro da Urca e Pedra Bonita. São seguras, tranquilas de subir e com uma visual super lindo. Vale a pena.

4. Subir a serra: Essa é uma dica para o final de semana ou para quem tem mais tempo na cidade. Subir a serra e conhecer lugares como Itaipava, Nova Friburgo ou Teresópolis pode ser bem legal nessa época. Principalmente para aqueles que gostam de um frio de verdade. Por lá vocês vão comer ótimos fondues, sopas diferentes e ainda fazer programas que não são muito comuns na cidade. Em Itaipava você pode visitar a cervejaria Bohemia, em Nova Friburgo procurar um dos muitos hotéis-fazenda da região em Teresópolis podem ir na feirinha ou fazer um passeio pela Granja Comary, por exemplo. Tudo isso se hospedando em hotéis super bacanas, como o Quinta da Paz e visitando restaurantes como o Abadia.

5. Praias mais vazias: Quem disse que só porque é inverno você não pode aproveitar as praias do Rio?! As temperaturas caem um pouco mas o sol continua com tudo e as praias ficam beeem mais vazias. Você pode aproveitar a oportunidade para andar no calçadão, assistir o pôr do sol no Arpoador, pegar algum day use de hotel com praia ou ainda conhecer praias um pouco mais distantes como Reserva e Prainha.

Agora é só você escolher o melhor (ou os melhores) programas pra você e aproveitar o inverninho que tem feito na cidade maravilhosa. Nada mal né?! Eu já estou colocando alguns deles em prática, e você?!

emporio CR café da manhã dica rio de janeiro coisas que amamosSó porque outro dia eu falei que não tinha muita oportunidade de fazer esses programas que eu amo, hoje venho aqui contar mais uma ótima experiência de café da manhã no Rio. Fui no recém-inaugurado Empório CR na Barra da Tijuca. O local é uma mistura de deli/restaurante/patisserie e tem muita coisa bacana para comer e para comprar.

Foram eles que fizeram os macarons do Chá da Victoria, então, eu estava doida para conhecer mais e experimentar outras comidinhas de lá. Sendo assim, que desculpa melhor que essa para um belo café da manhã?!

Ao entrar na loja já fiquei impressionada com a quantidade de coisas boas que vi. Vários dos produtos a venda na deli são daqueles super gostosos e nem sempre fáceis de encontrar, sabem?! Claro que aproveitei a oportunidade e fiz umas comprinhas hehehhee.

Como a casa acabou de abrir, eles ainda estavam com um cardápio provisório quando eu fui, mas se mantiverem no novo cardápio as opções deliciosas que disponibilizaram no cardápio provisório, vai ser um sucesso com toda certeza. Ah! O local é comandado pelos chefs Emanoel Pinheiro e Pedro Pecego.emporio CR café da manhã dica rio de janeiro coisas que amamosemporio CR café da manhã dica rio de janeiro coisas que amamosOptamos por dois sanduíches: um de Mortadela Ceratti (amo de paixão!!!) e outro de Salmão Gravilax. Cada um custou R$19. Fiquei com muuuuita vontade de provar o Croc Monsier e um outro sanduíche, que era a especialidade do dia, de salaminho com cebolas caramelizadas. Hmmmm!

Tanto eu, quanto o Alexandre amamos nossas pedidas. Meu sanduíche estava delicioso, super recheado e matou todos os meus desejos de mortadela. O do Alexandre era enorme e ele amou. Falou que estava muuuito saboroso. Pedimos frutas e sucos frescos também.

Além disso, resolvemos experimentar um dos muitos doces feitos por lá e o Alexandre escolheu a tortinha de limão, que ele ama. Eu pessoalmente nem gosto muito, mas não resisti e experimentei. Estava realmente muito boa. Foi uma ótima pedida.

Antes de ir embora, corri no freezer da deli e peguei alguns dos sorvetes feito na casa (R$12) para experimentar. Já tinha ouvido falar muito bem sobre eles. Não me arrependi em nada. Comi o de brownie com doce de leite e estava de cair o queixo. Alexandre escolheu o de banana com cardamomo e adorou! Quero experimentar o de Cookies´n Cream agora.emporio CR café da manhã dica rio de janeiro coisas que amamosComo o local é uma mistura de deli/empório com restaurante/lanchonete os sanduíches são grandes o suficiente para funcionar como almoço. Inclusive o de salmão, seria uma ótima pedida nesse caso, por exemplo.

Outra coisa que achei bem legal, é que eles aceitam encomendas de docinhos como os macarons. Uma amiga teve neném recentemente (na Perinatal da Barra, que é bem do ladinho deles) e encomendou mini bombas de chocolate e creme, brigadeiros e os macarons de lá. Achei a ideia ótima. Sai do lugar comum e ainda oferece coisas gostosas pras visitas. (Obrigada amiga, Vic e eu amamos as bombas! hahahahah).

Achei a experiência muito boa e os preços bem honestos pra um lugar que tende a ser mais caro por conta da maior oferta de produtos premium. Quero voltar para experimentar o cardápio fixo e os sanduíches que eu não tive a oportunidade de provar. #vaigordinha

Serviço: 
Empório CR
Av. Ayrton Senna, 2541 – Barra da Tijuca (ao lado do Rio Brasa).
(21) 97608-6986
Horário de Funcionamento: Das 7h30 às 22h.
facebook.com/emporiocharbonrouge/

02
maio 2017

Yummy Tip: Azur

onde comer com vista no rio azur leblonTaí uma dica ótima para turistas, cariocas, gringos e pessoas que gostam de comer bem. Conheci o Azur há dois finais de semana e me encantei. Ele é mais um dos quiosques renovados da praia do Leblon, porém, com um diferencial: ele tem sua cozinha assinada por um renomado chef de cozinha. Pedro Artagão, o responsável pelos comes e bebes servidos no Azur, é também o dono de outros grandes nomes da culinária carioca como Irajá Gastrô (aquele do melhor e mais famoso bolo de chocolate do Rio), Formidable Bistrot e Cozinha Artagão. Sabem o que isso significa? Um lugar de muito boa comida!

Fui almoçar lá despretensiosamente depois de um pulinho na praia e que programa gostoso. Tão bom que voltei na Páscoa com a família. O local, nas duas ocasiões, estava cheio, claro, mas logo conseguimos uma mesa para sentar e começar a farra. O atendimento foi ótimo. Desde o momento de espera do lado de fora do quiosque até lá dentro quando já estávamos comendo. Todos, sem exceção, foram muito prestativos e eficientes. Exatamente, como eu acredito que tenha que ser o atendimento de um bom restaurante.

onde comer com vista no rio azur leblon onde comer com vista no rio azur leblonO cardápio é bem brasileiro e oferece muitas opções com frutos do mar. As comidinhas de balcão são carinhas, mas muito gostosas. Experimentamos os pasteis de siri, camarão e palmito (R$14/cada) e todos estavam ótimos. Para os pratos principais, escolhemos moqueca de peixe (R$140) e bobó de camarão (R$160), eu comi um pouco dos dois e posso falar, estavam deliciosos.

Só não vou dizer que achei os pratos caros, porque eles serviram muito bem 3 pessoas, ou seja, dividimos os dois pratos por seis pessoas e saímos todos muito satisfeitos. Em geral os pratos acompanham arroz branco, farofa de dendê e pirão. Os acompanhamentos são pequenos, mas os gentis garçons nos trouxeram aquele reforço quando o acompanhamento acabou sem cobrar a mais por isso. Mais um ponto para o restaurante.

onde comer com vista no rio azur leblononde comer com vista no rio azur leblonA carta de vinhos foi uma das únicas coisas que achamos que era um ponto negativo do lugar. Os vinhos são caros. O mais barato custa R$128. Sei que talvez a ideia do quiosque não seja receber jovens beberrões de vinho, mas podiam pesar um pouco menos a mão no preço das garrafas para segurar um pouco mais a clientela do almoço por lá… Fica ai a dica! hehehehe

Outro ponto negativo que pode facilmente ser mudado é a música que toca por lá. Na primeira vez ela incomodou pouco, mas na Páscoa estava nas alturas e tocando uma música meio bate-estaca, super nada a ver com o clima e com o ambiente do lugar.

Resumo da história: valeu muito a pena conhecer o Azur, experimentar a deliciosa comida e fazer esse programa tão gostoso. Espero que os governantes do Rio vejam como os cariocas são carentes de locais assim e continuem reformando e expandindo os quiosques da orla, da Lagoa Rodrigo de Freitas e criem mais áreas com espaço para uma boa comida e um ambiente super agradável com esse (aliás, o Jardim de Alah está alí doido para ser mais bem aproveitado hein!). Aprovadíssimo!

Serviço:
Quiosque Azur
Av. Delfim Moreira, S/N, Posto 11 | Leblon.

Antes de engravidar estava dedicando meu tempo a fazer trilhas e caminhadas nos finais de semana. Frequentemente coloco no snapchat (@coisaqueamamos) e no instagram um pouquinho dessas minhas “aventuras”. Hoje, resolvi compartilhar com vocês todas que eu já fiz e o que achei de cada uma delas. Isso pode ajudar vocês a decidir qual a próxima trilha a ser feita, e quais vocês vão evitar.

A minha ideia é contar um pouquinho da minha experiência e do tempo que eu levei fazendo as trilhas. Lembrando que eu tenho problema no joelho, ou seja, sou mais lenta que o normal e diria que sou quase sedentária. Portanto, se você é um super atleta, seu tempo vai ser bem mais rápido que o meu e você vai tirar de letra.

  • Morro da Urca

A trilha é tranquila. Não é hiper exaustiva e é super segura. Ela começa na Pista Claudio Coutinho, na Urca. O local fica cheio por conta do Pão de Açúcar e isso pode ser um dificultador para quem for de carro e chegar tarde.
Nível de Dificuldade: Fácil
Tempo: 35 minutos
Segurança: Grande
Vista: Muito boa

  • Parque da Catacumba

Essa trilha que fica na Lagoa foi uma super novidade para mim. Não sabia nem que ela existia e adorei conhecê-la. Como ela fica na Zona Sul é super de fácil acesso e é uma trilha bem tranquila para levar crianças, principalmente, porque no Parque em si, tem muita atividade para elas como arvorismo e tiroleza.
Nível de Dificuldade: Super Fácil
Tempo: 20 minutos
Segurança: Grande
Vista: Boa

  • Pedra Bonita

Essa é uma das trilhas mais famosas do Rio. Digo isso pois é uma das primeiras que todo mundo faz. Ela é tranquila, de fácil acesso e com uma vista linda. Não é legal para levar as crianças. Lá em cima é só uma pedra e não me parece muito seguro para os pequenos. Cheguem cedo para conseguir parar o carro com facilidade (ou na subida da trilha) ou no estacionamento que fica um pouco abaixo. O exercício já começa ai.
Nível de Dificuldade: Fácil
Tempo: 50 minutos
Segurança: Média/Grande
Vista: Muito boa

  • Parnaso

Mas quem pensa que só no Rio tem boas trilhas, está super enganado. Em Teresópolis você pode ir ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Por lá, você encontra diversas trilhas para todos os níveis de visitante. Contei mais detalhes sobre essa trilha aqui. Só pra resumir, como lá em um Parque Nacional, você encontra diversas trilhas, de tamanhos e dificuldades diferentes.
Nivel de Dificuldade: Fácil, médio e difícil.
Tempo: Depende da trilha que você vai escolher.
Segurança: Grande
Vista: Boa

Vou passar um tempo sem fazer novas trilhas, mas assim que a Victoria nascer vou voltar a ativa e vou atualizando esse post ou fazer novos posts com as trilhas que eu fizer pela frente.

As próximas trilhas na minha lista são: Corcovado, Pedra do Telégrafo e Vidigal. São as que eu tenho mais vontade de fazer e acho que terão belas vistas e muitas fotos legais!

Se vocês tiverem sugestões de trilhas, dicas ou ideias, deixem aqui nos comentários que assim que eu puder voltar a ativa, vou procurar as novidades.