Há alguns anos tenho cultivado o vício hábito de viajar no final do ano, entre Natal e Reveillon. Então, consegui reunir alguns destinos bem bacanas para quem quer passar a virada fora do Brasil, e claro, algumas dicas para cada um desses casos.

Sei que falar sobre reveillon em agosto pode parecer precoce, mas acreditem, não é! Se você pretende viajar pra curtir essa data, pode começar a pensar no seu destino e organizar sua viagem.

Mas antes de começar a falar sobre isso, acho importante esclarecer uma coisa… cada país tem uma cultura diferente, por isso, as festas e comemorações são bem diferentes umas das outras. Nem sempre as pessoas se vestem de branco, a comida não precisa ser super específica, nem todo mundo pula onda ou joga lentilha pro alto… O primeiro passo para um bom reveillon fora do Brasil é entender que cada lugar é diferente do outro e isso faz da virada tão especial. Sabendo disso, você já está preparado para curtir muito a sua viagem da virada.

Paris | 2011

Sabe um sonho antigo, Paris no reveillon era isso pra mim. Sempre quis conhecer a cidade luz na virada do ano. O frio não me importava, os dias cinzas e curtos também não. Eu queria ver uma Champs Elisee lotada de gente, explodindo em fogos, com muito champagne francesa estourando… #fail. Paris no reveillon não é nada disso gente. hahahaha Eu amei minha virada, não entendam mal, mas não teve absolutamente nada disso que eu falei. As ruas fecham e lotam, mas não tem queima de fogos nem na Champs Elisee nem em nenhum lugar próximo (pelo menos não teve no ano que eu fui) e as bebidas alcoólicas são proibidas na rua. E acreditem, eu ate levei uma garrafa de champagne e consegui beber um pouquinho burlando a regra e a blitz de policiais que estavam revistando todo mundo. Comecei minha virada na rua e terminei em uma festa super bacana do Buddha Bar. Valeu a pena!
(Na Champs Elysee um pouco antes da virada!)

Las Vegas | 2012

Depois de não conseguir tudo que eu imaginava em Paris, resolvi experimentar Vegas, a cidade que nunca dorme. Aqui, assim como em Paris, não vi queima de fogos e pra falar a verdade, nem sei se tem/teve, acho que sim. Apesar da Strip fechar para os carros e os pedestres tomarem conta, fica meio muvucado demais, por isso, optamos por ir para uma festa em uma boate. Foi divertido, afinal, estavamos em Vegas baby! A maior dica aqui é: avalie as opções e compre seu ingresso da festa de reveillon com muita antecedência. Eles esgotam rápido e ficam cada vez mais caros. Se você não é do tipo party rock, não se preocupe, Vegas também oferece opções mais calmas, como jantares deliciosos em seus muitos restaurantes.

(Na boate Pure… um pouco antes da meia noite e um pouco depois de vários drinks! hahaha)

Veja o post completo aqui.

Punta Cana | 2013

Quer coisa melhor do que passar a virada do ano de frente para aquele mar azul lindo de morrer? Em Punta Cana é assim. Fui em família e optamos por ficar na festa do nosso hotel. Como era de se esperar, uma festa simples e sem muito luxo, porém com um jantar delicioso, fogos e animação. Para os mais jovens e animados (not me!), tinham outras opções como curtir as festas e shows em outros hotéis como o Hard Rock, por exemplo. No meio da noite, nós acabamos saindo da festa do nosso hotel e indo pela areia para a festa do Paradisus, nosso hotel vizinho, que estava suuuper animada. Esse esquema reveillon na praia é maravilhoso né? Sempre uma boa opção para quem quer aproveitar a viagem da virada para relaxar.

(Não achei fotos da noite do reveillon… por algum motivo que devo agradecer a Deus! hahah)

Veja o post completo aqui.

Porto | 2014

Acho que já deu pra perceber que eu curto muito viajar no Reveillon nem que seja para curtir um friozinho né?! Primeiro Paris, depois Vegas e agora Porto, em Portugal. A virada do ano no Porto me lembrou muito Copacabana. Passamos a virada de fato na praça principal da cidade, onde há uma grande concentração de pessoas, queima de fogos, shows… bem muvuca e ao mesmo tempo bem legal. Diferente de todos os outros reveillons que já passei fora do Brasil. Um pouco depois da meia noite e meia, fomos caminhando para a beira do Douro, onde estava acontecendo uma festa de reveillon. Compramos os ingressos um dia antes, no próprio lugar da festa e foi ótimo. Boa bebida, gente bacana (de todas as idades), musica animada… Valeu super a pena!

(Na festa de reveillon que fomos em um casarão na margem do Douro)

Veja o post completo aqui.

Varadero | 2016

O reveillon em Varadero foi bem similar ao reveillon de Punta Cana. Sabe aquela festona de hotel, com comida internacional e música latina? Então… Enquanto no Brasil temos o costume de passar a virada com o pé na areia e pulando ondas, por lá, eles organizaram uma super festa na beira da piscina. Não teve queima de fogos, mas teve DJ, show, banda, contagem regressiva… foi super animado. Para os que gostam de música latina, a noite deve ter sido perfeita. Para a gente terminou cedo pois voltamos para o Brasil no dia seguinte e queríamos acordar cedo para aproveitar um pouco mais da praia antes de partir. Ainda assim curti bastante. A dica aqui é reservar com a maior antecedência possível a sua ceia do reveillon em um dos restaurantes que o hotel oferece, assim, garante um bom jantar num horário que seja bacana para você. (Como tem muitos europeus por lá, eles costumam fazer um jantar às 18h30 e outro às 20h30).(Logo depois de meia noite, na beira da piscina do hotel, onde estava acontecendo a festa da virada!)

Veja o post completo aqui.

Bom, esses foram alguns lugares pelo mundo em que já passei o reveillón. Não necessariamente são lugares de festa, mas são lugares legais para ir com os amigos, família, para descansar ou para curtir. Cada um com suas particularidades e seu estilo.

Punta Cana, na República Dominicana, foi o meu destino escolhido para passar o reveillon desse ano. Fui com a família do meu namorado passar 7 dias na cidade e conhecer um pouquinho mais daquele paraíso. Pra quem não sabe, a República Dominicana fica em uma ilha, que é dividida com com o Haiti. Uma parte da ilha é banhada pelo Oceano Atlântico, a outra parte, pelo mar do Caribe. Ou seja, sinônimo de praias incríveis. E não estávamos enganados, o lugar é realmente lindo e as praias são deliciosas.

coisas que amamos diario de viagem punta cana republica dominicana 1

Como chegar

Você pode chegar a Punta Cana de duas formas: pegando algum vôo que vá até Punta Cana fazendo escala em Santo Domingo, Panamá ou Bogotá (são os pontos mais comuns de escala), ou pegando um vôo até Santo Domingo e fazendo o caminho Santo Domingo-Punta Cana com um transfer. É possível também que você pegue um ônibus ou alugue um carro e vá dirigindo para Punta Cana, mas essa opção é menos recomendada pois estando em Punta Cana, você dificilmente irá utilizar o seu carro e a devolução só poderá ser feita em Santo Domingo.

Como comprei um pacote de viagem, a opção que me ofereceram foi a de um transfer do aeroporto para o hotel. São duas horas de estrada que passam rapidamente, especialmente para quem, como eu, pegou um vôo de madrugada e estava morrendo de sono. As estradas são excelentes e super bem sinalizadas. Quem quiser dirigir pode ficar tranquilo com relação a isso.

Bavaro Princess All Suites | Fotos: Booking.com

Onde ficar

Sempre ouvi dizer que sua experiência em Punta Cana será tão boa quanto o  resort escolhido por você e não posso concordar mais. Ainda assim, digo, mesmo os resorts mais simples oferecem muita estrutura para seus hóspedes, e são ótimos. A diferença que você vê claramente está no serviço, nas condições do resorts (alguns estão muito velhos e precisam de uma boa reforma) e no “all inclusive”. Fiquei no Bávaro Princess All Suites, Resort, Spa & Casino. Um resort 4 estrelas que acha que tem 5 estrelas (e vende isso!). Achei bastante satisfatório pelo preço que pagamos e pela sua localização privilegiada na praia de Bávaro.

Bavaro Princess All Suites | Fotos: Booking.com

Praia bacana na frente, com aquele mar bem Caribão mesmo, muitas opções de comida e restaurantes, entretenimento para todas as idades e quartos bastante razoáveis (pedi para ficar na área nova, que tinha sido renovada depois de ler algumas criticas negativas sobre mofo nos quartos antigos). O serviço do meu hotel não era um primor, mas realmente não interferiu muito na viagem. A única coisa que achei fraca no resort foi a parte de alimentação e atendimento nos restaurantes, mas nada que fizesse da minha experiência, uma experiência ruim.

Barcelo Bavaro All Inclusive | Fotos: Booking.com

Alguns amigos ficaram no complexo Barceló Bavaro e amaram também, mas esse é um resort 5 estrelas (de verdade), por isso, é um pouquinho mais caro.

comissão booking hotel grande

Onde comer

No hotel. Acho que todos os resorts de Punta Cana oferecem o esquema de “all  inclusive” que significa que você tem tudo incluído no valor que está pagando de hotel. Ou seja, café da manhã, almoço e jantar já pagos no hotel em que você se hospedar. Além disso, ele oferecem também lanchinhos (aka pizzas, cachorro quente e hamburguer) o dia todo da beira da piscina e nos bares espalhados pelo complexo do hotel que você ficar.

No meu hotel, o “all inclusive” contava também com bebidas alcóolicas (nacionais!) e não-alcóolicas como sucos, refrigerantes e água. Esse esquema é bem prático dado que mesmo que você compre algum passeio, a grande maioria dos passeios tem almoço incluído ou “te devolvem” pro hotel a tempo de você pegar o almoço. Assim, como no meu hotel, a maioria oferece um restaurante buffet aberto para almoço e jantar e algumas opções de restaurantes a la carte de diferentes tipos.

No Bavaro Princess tínhamos um italiano, um de carnes, um de peixes, um japonês e um chinês além do buffet… todos muito gostosos e lotados. Verifique a possibilidade de fazer reserva assim que chegar no hotel. Alguns permitem que você já deixem todas as noites reservadas, assim não se estressa com isso e consegue experimentar todos os restaurantes do seu resort.

coisas que amamos diario de viagem punta cana republica dominicana 2
Passeios a fazer

Punta Cana é feita de passeios ou de fazer nada. A decisão é sua.Você pode conhecer ilhas, parte histórica, fazer atividades mais “radicais” como parasailling e lancha rápida, mergulho ou snorkel…  Opções não faltam. Eu fiz alguns passeios e vou explicar o que eu fiz por aqui e dar algumas sugestões de coisas bacanas a se fazer por lá.

Ilha Saona: Uma das ilhas mais famosas por lá. Eles vendem como a ilha onde foi gravado o filme Lagoa Azul. De fato essa ilha é um paraíso. Água cristalina, areia branquinha e muitos coqueiros. Lindo demais. Para chegar a Saona você pega um ônibus e vai até Bayahibe onde fica o porto de onde sai o catamarã. Vai de catamarã até a ilha, almoça por lá, de lá pega uma lancha rápida e vai para umas piscinas naturais que ficam no meio do mar. Por último, pára em outro ponto para ver estrelas do mar e fazer snorkel. O passeio dura o dia todo e custa em algo em torno de U$80 por pessoa.

Ilha Catalina: Funciona quase como a Ilha Saona. Você tem almoço incluído e nessa ilha, você também tem atividades como banana boat, caiaque, SUP… na volta da ilha você visita uma parte cultural da cidade. Não fiz esse passeio, mas sei que custa um perto de U$100 por pessoa.

Parasailing: Isso nem é um passeio né? É mais uma atividade, mas como eu fiz e achei legal, resolvi indicar. O preço é negociável, então discuta até conseguir um bom desconto. 15min no ar custa em torno de U$30 por pessoa.

Mergulho com golfinhos: Queria ter feito, mas não consegui vaga, acreditam? É o passeio mais caro que vi por lá custa de US$ 90 a US$155 por pessoa, depende do estilo que você vai fazer. Tem uns passeios que tem golfinho, tubarão e arraias no mesmo lugar, e por isso são mais caros. Dura mais ou menos 4h.

Bávaro Splash: O programa mais bacana que fizemos por lá. Você mistura três passeios em um. Dirige uma lancha rápida, depois faz snuba (que é uma espécie de mergulho de garrafa, só que sem a garrafa acoplada a você) e por último snorkel. Não preciso nem dizer que dirigir a lancha é muito legal né!? Ela vai realmente MUITO rápido e é a maior emoção. Custa aproximadamente U$80 por pessoa.

coisas que amamos diario de viagem punta cana republica dominicana 3

Compras

Esqueça essa palavra durante sua estada em Punta Cana. Lá quase não há o que comprar. Nos shoppings os preços são altos e mesmo a lojas conhecidas além de caras tem muitas peças antigas e de coleções passadas, e fora dos shoppings não há quase nada para comprar. Nos hotéis os preços são abusivos, mas isso não é novidade para ninguém né?! Artesanatos típicos, charutos e rum são os produtos mais vendidos por lá. Se você curte alguma dessas coisas, vai ficar bastante feliz com suas compras. Lembre-se sempre de negociar o preço, muitas vezes eles caem mais de 50%. Inclusive nos hotéis!

Ah! Se você, como eu, curte tirar fotos em todos os momentos pode ficar feliz. Em todos os lugares você encontra máquinas aquáticas, capinhas para máquinas, iphones e ipods, e muito mais nesse sentido. Comprei uma capinha por U$12 na lojinha do hotel e fotografei mil coisas feliz da vida com o meu iphone protegido.


O que vestir

Biquini, biquini e biquini. Em Punta Cana você não precisa se preocupar com o que vestir. Nos hotéis todos estão de férias e tem um estilo bem relax, pé na areia mesmo. Levem roupas frescas porque quase todo o ano a temperatura fica em torno de 28°C. Para os homens a dica é sempre ter uma calça em mãos. Apesar de ser tranquilo, alguns restaurantes específicos ou eventos exigem que os homens usem calça e sapatos fechados (mas não precisa ser sapato social não, tá?!).


Clima

Pelo que me disseram por lá o clima é basicamente o mesmo o ano todo. As temperaturas variam de 25º a 33º e todo ano é bom para ir a praia. As chuvas não tem época específica, mas fique tranquilo porque se tem um lugar onde chove e faz Sol ao mesmo tempo é Punta Cana. Via isso acontecer 3 vezes por dia. Caia um temporal de 2 minutos e logo depois abria um sol lindo. Então, não se preocupe se acordar um dia e estiver chovendo ou se cair um pé d´água quando você estiver na praia. Procure um abrigo que em poucos minutos a chuva vai parar e um sol magnífico vai abrir logo em seguida.

Foi muito bacana conhecer um outro ponto do Caribe tão diferente de St. Maarten e das outras cidades que eu já visitei por lá. É um lugar excelente para vários tipos de viagem… seja em família, com crianças ou lua de mel. Você faz o clima, e escolhe o resort adequado para o seu tipo de viagem. Se tiverem alguma dúvida deixem ai nos comentários que eu respondo pra vocês já já!

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini