Não sei se já contei por aqui, mas Victoria mal nasceu e já tem sua primeira viagem internacional marcada #vicpelomundo Adoro! Vamos para os EUA no réveillon e para isso, comecei todo aquele processo de tirar passaporte, fazer cidadania, visto e etc.

Espero que ela curta ser uma pequena viajante como os pais são né… porque vai começar desde cedo! =)

O processo, no todo, foi bem mais simples do que eu esperava. Para tirar o passaporte dela foi bem tranquilo. Só precisei acessar o site da Polícia Federal e marcar a opção “Requerer Passaporte”. Nesse momento você vai preencher todas as informações necessárias e dados da criança, estar com a GRU paga (aquela taxa de R$257,25) e marcar a opção se a criança pode viajar apenas com um dos pais ou precisa dos dois juntos para realizar as viagens. Marquei “autorizando o menor a viajar com apenas um dos genitores, indistintamente”, assim ela pode ir só comigo ou só com o Alexandre sem precisar de toda aquela burocracia de autorização de viagem e etc.

Uma informação que eu não sabia é que a duração do passaporte para bebês e crianças pequenas é completamente diferente dos adultos. Até 1 ano de idade ele é válido por 1 ano, de 1 a 2 por 2 anos, 2 a 3 por 3 anos, 3 a 4 por 4 anos e acima de 5 ele já vale pelos 5 anos, como é o padrão. Ou seja: só vale tirar se você tiver uma viagem planejada mesmo.

Agora é a hora de separar a documentação e mandar ver. Você vai precisar de:

  • Certidão de nascimento original;
  • Identidade e CPF dos pais (ou passaporte);
  • Uma foto 5×7 com fundo branco, recente, colorida, sem data e sem nada que cubra o rosto do bebê (adultos têm a foto feita na hora, crianças menores de 3 anos precisam levar);
  • Protocolo e comprovante do pagamento da GRU;
  • Caso um dos pais não esteja presente no dia, uma autorização do pai ausente para a emissão do passaporte com firma reconhecida.
  • Caso já tenha feito, é importante levar o passaporte anterior.

(Foto do meu pacotinho para o passaporte | Nanda Castelo Fotografia)

É imprescindível que no dia do agendamento os pais estejam juntos com o bebê no ato da solicitação. Já para buscar o documento pronto, basta o menor de idade com um dos responsáveis.

Depois é só aguardar a emissão que costuma ser rápida (aqui no Rio leva no máximo 15 dias corridos) e buscar o documento pronto.

Como vocês acompanham por aqui, Victoria nasceu e assim como a mãe dela, corre nesse mini corpinho (agora) rechonchudo o sangue italiano. Aproveitei essa temporada da licença maternidade para dar entrada no registro dela como cidadã italiana e, em breve, fazer o passaporte europeu.

O processo é médio simples e começou antes mesmo dela nascer. Como eu queria fazer isso o quanto antes, quando estava com uns 7 meses de gravidez procurei uma pessoa para me ajudar a tocar todos os procedimentos. Achei que no meio da minha nova rotina seria mais fácil contar com a ajuda de uma pessoa que realmente entende do assunto.

Agendamos um horário pelo site para que déssemos início ao processo de registro civil no fim de agosto. Calculei que ela já estaria com mais de um mês e assim a nossa rotina já deveria estar um pouco mais certinha. Não deu outra e foi mais tranquilo me ausentar de casa por algumas horinhas.

Para da entrada na cidadania italiana de uma criança, você precisa de uma cópia com inteiro teor da certidão de nascimento do bebê e essa cópia precisa ser traduzida e juramentada por algum tradutor indicado pelo consulado. O processo de tradução até que é rápido, leva mais ou menos 10 dias corridos.

Além disso, você precisa levar os seis últimos comprovantes de residência (conta de luz, gás, telefone fixo) ou seu imposto de renda mais recente, alem do comprovante do agendamento. eu levei o meu passaporte italiano também, porque sou dessas que “vai que”. E foi ótimo porque a pessoa olhou o passaporte por conta da mudança de nome que eu tive por conta do casamento… mas se eu não tivesse levado teria dado certo também.

Chegando lá o processo é bem rápido. Ela é registrada na hora mesmo e três meses depois você já pode solicitar o passaporte italiano da criança. Ainda não cheguei nessa fase e sei que o procedimento é diferente, mas em breve faço post sobre o passaporte pra vocês.

Então, basicamente o processo para o registro civil da criança no consulado italiano é assim. Bem simples e fácil de fazer. Aqui no Rio, o que tem demorado mais é o agendamento… portanto, organize-se para agendar com antecedência e prepare a documentação. Lembre-se que precisa pagar e emitir as certidões com inteiro teor, precisa pagar e mandar traduzi-las e esperar o agendamento.

Consulado Italiano no Rio
Av. Pres. Antônio Carlos, 40 – Castelo/Centro
Telefone: (21) 3534-1315
http://www.consriodejaneiro.esteri.it/Consolato_RioDeJaneiro/pt

06
out 2010

Mimo de viagem

Poderia dizer que sou praticamente uma psicopata quando o assunto é viagem. Me preparo com meses de antecedência, sou hiper ultra mega organizada com tudo, tenho todas as dicas de todos os lugares de onde vou visitar, arrumo minha mala com quase um mês de antecedência, ou seja, não sou muito normal. Mas devo confessar eu AMO fazer tudo isso, e amo ser dessa forma. Com toda essa “metodologia” acabo conseguindo aproveitar muito os lugares e conhecer tudo que eu gostaria.

Quem me segue no twitter (follow me), sabe que estou planejando uma viagem para o final do ano, e como não poderia deixar de ser os preparativos já começaram (vou ser honesta, começaram faz bastante tempo!). Depois de verificar toda a documentação, pacotes, seguros, dicas, máquina, roupas… chega uma hora que você não tem mais o que fazer, certo? Errado! Você começa a comprar coisas inúteis e muito legais na internet para te entreter e animar o seu pré-viagem. Foi assim que eu cheguei a essa capinha de passaporte e a essa carteira de viagem.

Depois de procurar muito e só achar coisas feias, achei uma lojinha no Ebay que vendia mil bugingangas como essas (que eu amo!), que fazem com que a minha viagem fique ainda mais organizada. Ou seja, perfeito para quem praticamente tem TOC como eu. Não pensei duas vezes e comprei as duas. Ontem elas chegaram e eu já estou in love com as duas.

Além de serem lindas, são super práticas e com um material ótimo. Um couro meio plastificado por dentro. A travel wallet tem milhares de divisões pra você colocar cartão de embarque, dinheiros de diferentes nacionalidades, moedas, passaporte, cartões, etc. Já a capinha do passaporte serve para dar aquela enfeitada e ainda vem com uma etiqueta de bagagem e um livrinho para você escrever suas aventuras durante o passeio. Como eu não sabia qual das duas ia me servir melhor, arrematei as duas. Apesar de terem vindo da Coreia, não demoraram muito e chegaram em mais ou menos 10 dias. Pra quem gosta das coisas nos seus devidos lugares, esse é um mimo super útil (e eu achei um presente bem bacana).