Ok, vou começar dizendo que talvez (quase com certeza) eu tenha exagerado um pouco na quantidade de coisas que levei. Mas como contei no video sobre a minha mala da maternidade, prefiro prevenir do que remediar, então preferi levar coisas a mais do que sentir falta de algum desses itens por lá e ter que pedir para alguém comprar ou pegar na minha casa.

Sou virginiana e hiper organizada, então sempre prefiro fazer as coisas do meu jeito, com antecedência, super organizadinha… Por isso a malinha ficou tão grande. Assim como a minha mala, optei por levar peças extras, roupinhas a mais e uma variedade de roupas que pudesse ser mais confortável pra ela. Fiquei com medo de colocar roupa demais e ela sentir calor ou roupa de menos e ela ficar com frio, então levei tudo pras duas ocasiões.

E ai? Exagerei muito? O que acharam? Vou colocar pra vocês aqui de onde são as saidinhas de maternidade e algumas outras peças que estão na malinha.

Dia 1: Look azul Lilibee + sapatinho que era meu + touca Carters + luva Upiá
Dia 2: Macacão rosa Lilibee + Body Upiá + touca Carters + meia Trumpettes + luva sem marca
Dia 3: Saída vermelha Lá em Casa tem Bebê + Body e calça Upiá
Extra: Look lilás Lilibee.

Além disso, levei 3 pijaminhas de plush da Carters e outros 3 macacões de algodão também da Carters para garantir. Nunca se sabe quando um recém nascido vai ter um acidente né? As mantinhas são da Pottery Barn (rosa), Lilibee (azul) e sem marca (branca).

Ah! Os saquinhos dos kits também são da Lá em Casa tem Bebê, e são a coisa mais linda desse mundo. Tinha visto vários modelinhos, mas esse foi disparado o mais lindo que eu vi. Fiquei realmente apaixonada por ele.

Os itens personalizados como as necessaires, saquinho e o trocador são da BowBox e o colchonete com o nome dela comprei na Touché Bebê.

Acho que os outros detalhes vocês conseguem ver no video né?! Espero que tenham gostado e espero que ajude vocês a organizar a mala de maternidade do baby de vocês.

Não esqueçam de curtir o video e de se inscrever no canal. Quem tá inscrito assiste sempre primeiro e tem acesso a conteúdo exclusivo. Ah! Cliquem no sininho para serem avisados sempre que tiver conteúdo novo por aqui.

07
ago 2017

Bem-vinda Victoria!

parto victoria coisas que amamos parto nathalia tosto10 de julho, o dia mais especial da minha vida. Acho que falar isso pode parecer clichê, se bobear até é mesmo. Mas foram 9 meses esperando por esse dia, 9 meses esperando pra ver a sua carinha, 9 meses com medo (bobo eu sei) do parto e desse momento, 9 meses com as emoções à flor da pele e a ansiedade a mil, 9 meses de espera por você!

Bom, mas antes de começar (ou de terminar) as declarações de amor vou contar pra vocês como foi o meu parto e como tudo aconteceu no tão esperado dia do nascimento da Victoria.

Acordei na 2ª feira, dia 10 de julho, como um dia normal. Estava planejando fazer algumas coisas do blog, cortar os cabelos e preparar umas comidas pra deixar congeladas pro meu período pós parto. Após a primeira ida ao banheiro, imaginei que os planos poderiam mudar. Um pequeno sangramento me deixou alerta e fez com que eu e Alexandre fossemos parar no consultório do obstetra.

parto victoria coisas que amamos parto nathalia tostoApós identificar que a minha bolsa tinha rompido na parte de cima (sim, Victoria MMA provavelmente fez algum movimento mais brusco e rompeu a bolsa no alto, por isso, não teve aquele dramalhão de cinema de água caindo para todos os lados e deixando todos a postos para ir para o hospital), saímos do consultório do obstetra direto para o hospital. Já tinha colocado as coisas da maternidade no carro afinal, sou virginiana e prefiro estar sempre preparada para o que der e vier.

Chegando lá o processo foi rápido. Fizemos a internação, avisamos aos familiares e em pouco tempo eu já estava a caminho da sala de cirurgia. Tudo aconteceu de forma tão calma e tão tranquila, muito diferente do que eu havia imaginado. Não fiquei com medo, não fiquei
tensa, não chorei (antes da hora), nada. Foi uma experiência bem legal e diferente do que eu imaginei.

Do momento em que começaram a fazer a cesárea até a Victoria nascer, foram poucos minutos. Me lembro da emoção e da alegria, do chorinho dela, do momento em que o pediatra disse que ela estava bem e era perfeita, mas lembro principalmente do momento em que ela se acalmou quando colocaram ela no meu colo e tivemos nosso primeiro contato. Foi a maior emoção do mundo. É realmente inexplicável. (Olha ai, mais um clichê!)

parto victoria coisas que amamos parto nathalia tosto
(Bem inchadinha ainda, no dia seguinte que nasceu!)

Antes que comecem as perguntas: sim foi cesárea. Não, não era minha primeira opção. Na minha situação não tínhamos nem como tentar normal, eu não entrei oficialmente em trabalho de parto, não tive dilatação e ela estava muito alta. Eu também não era/estava uma normal-maníaca. Se rolasse, ótimo. Se não rolasse, tudo bem também.

Bom, de lá pra cá aprendi a amar incondicionalmente, aprendi que chorar faz parte (tanto pra ela quanto pra mim), aprendi que o puerpério é real e atinge todo mundo, aprendi que baby blues existe, aprendi que dou conta e sou muito mais capaz do que eu podia imaginar, aprendi que levar pontos é mais fácil do que ouvi-la chorar, aprendi que em apenas 20 dias de vida dela já aprendi mais do que em 31 anos da minha vida.

Bem-vinda Victoria. Bem-vinda meu amor!