Terminando os posts sobre a viagem para o Uruguai, chegamos ao ápice: Carmelo, mais especificamente Carmelo Resort & Spa, the Unbound Collection by Hyatt. Sabíamos que o hotel seria o fim perfeito para a viagem, o ponto alto. Por isso mesmo ele ficou para o final. Queríamos descansar, curtir o hotel, relaxar… e não poderíamos ter acertado mais na nossa escolha.

Sabe aqueles lugares que você passa um tempão namorando pelas redes sociais? Você vê fotos, videos, vlogs, imagina como deve ser… o Carmelo Resort & Spa era assim pra mim. Já estava de olho nele desde a época em que ele fazia parte da rede Four Seasons (ele foi comprado pela rede americana em 2015), e finalmente agora consegui me organizar para conhece-lo.

Como Chegar

O Hotel fica em Carmelo a mais ou menos 3h de Montevidéu ou 1h de Colônia del Sacramento, se você estiver de carro. Nós voamos do Brasil para Montevidéu começamos a viagem por lá. Depois seguimos para Colônia, onde passamos uma noite e então fomos para Carmelo. A estrada é ótima e a viagem é super tranquila, bem melhor do que imaginávamos.

Você consegue chegar rapidinho voando do Brasil para Buenos Aires também. Basta pegar um barco até Colônia del Sacramento e de lá 1h de carro até Carmelo.

Claro que se você não quiser dirigir ou organizar esse processo o hotel oferece transfer e motoristas para te levar e buscar no aeroporto.

O Hotel

Acho que pra começar a descrever a experiência de se hospedar no Carmelo Resort & Spa, the Unbound Collection by Hyatt, eu preciso explicar pra vocês como é o hotel em si. Ele fica instalado no meio de um bosque lindíssimo, as margens do Rio da Prata, em uma propriedade de mais de 100 mil metros quadrados.

Quando você chega de carro, vai passeando pelo bosque, no meio das árvores altíssimas até chegar na entrada do hotel, onde um funcionário te recebe com água geladinha, uma toalhinha pra você se refrescar e pronto para cuidar do seu carro e das suas malas.

O lobby, onde você faz seu check in, é lindo. Um ambiente chique, confortável, com vários sofás e poltronas que estão ali só esperando você sentar e relaxar. Bem na frente, você tem uma varanda que dá para a piscina (que eu diria que é um dos “cartões postais” do hotel), para as parreiras de uva que decoram uma parte do terreno e lá no fundo, consegue ver o Rio da Prata.

Não preciso nem dizer que o atendimento condiz totalmente com o que se espera de um hotel 5 estrelas né? Todos os funcionários são super prestativos e atenciosos. E posso falar com propriedade, porque eu estava com um bebe de colo que as vezes dá o maior trabalho e exige paciência. Em todos os momentos que precisei os funcionários nos atenderam prontamente e da forma mais amistosa possível.

No meio do bosque de pinhos e eucaliptos o hotel acomodou 20 bangalôs, 20 suítes e 4 suítes premium (perfeitas para casamentos e lua de mel), fazendo com que o hospede se sinta super especial e exclusivo e claro, sem fazer o hotel ficar super lotado. Alguns quartos tem vista para as parreiras de uva, com vista para o rio e outros, como o meu, para o bosque.

Outra coisa muito legal desse hotel é que ele tem uma praia particular na beirinha do Rio para os hospedes. Aliás, um ótimo spot para ver o lindíssimo por do sol da região.

Quarto

Nos hospedamos em um Bangalô King maravilhoso. Uma casinha linda e super confortável. O bangalô ficava no meio do bosque, com uma varada bem mobiliada com um sofazão, mesa e cadeiras com vista para as árvores.

Dentro, lembramos da nossa lua de mel. Cama king enoooorme com vista para o bosque, aqueles edredons macios que praticamente te engolem, um banheiro delicioso com banheira e o melhor: um chuveiro em uma área externa, mas privativa do bangalô. Amamos tanto que Vic não tomou banho na banheirinha dela nenhum dia (e nem nós, que nos esbaldamos naquele chuveirão ao ar livre).

Assim que entramos no quarto já percebemos o cuidado que o hotel tem com os hóspedes e seus “pedidos especiais”. O bercinho da Vic estava todo arrumadinho e tinha uma tolhinha já separada pra ela. Achei de uma delicadeza sem tamanho isso.

Os amenities da Loccitane são um charme extra né? E já adianto, sem miséria. hahahaha Tinha shampoo, condicionador, sabonete, hidratante e shower gel, tanto na pia quanto na banheira e no chuveiro interno. E eles trocavam TODOS os dias. Ou seja, se você é dos meus e adora levar essas coisas pra casa, você vai adorar esse hotel! hahahahahah #rossfellings #friendsmaniaca

O quarto era realmente muito gostoso. Tinha um sofazão, frigobar com gostosuras, uma mesa e cadeiras, uma escrivaninha e até uma lareira. Na área do banheiro, além do que eu já falei, tinha também um closet super espaçoso para as malas e roupas não ficarem espalhadas pelo quarto. Um luxo!

Atividades e Lazer

Um das coisas que queríamos quando escolhemos o hotel era a possibilidade de não sairmos de lá para nada. Estávamos com Victoria, queríamos descansar, relaxar e saber que o hotel tem tinha tudo que a gente precisava, era exatamente o que estávamos procurando.

Acho que um dos destaques é aquela piscina enoooorme de 3 andares que fica no centro do hotel, no meio das parreiras de uvas… ela é deliciosa e é linda de morrer exatamente como vemos nas fotos. Bem do jeito que a gente precisa quando quer descansar, pegar uma corzinha ou levar a bebezinha pra curtir um pouco.

Os dois andares de cima, são bem rasinhos e a criançada adora. Já o andar de baixo, o maior de todos, começa bem raso chega a 3m de profundidade. Delicioso para relaxar e para dar uma nadadinha também.

Outra coisa que eu achei muito legal foi o serviço de piscina. Eles deixam a disposição do hospede protetores solar, chapéu e diversos jornais e revistas. O pessoal do bar da piscina vira e mexe passa com uns drinks sem alcool, sorvetinhos ou frutas que são cortesia do hotel. Além de disponibilizarem águas saborizadas pra quem quiser. Um mimo pro hospede.

Além da piscina principal, o hotel dispõe de uma piscina coberta e aquecida que fica na área do spa. Essa piscina é aberta para crianças até as 17h (depois desse horário só adultos podem frequenta-la) e ela fica encrustada no meio do bosque, com janelões enormes e vista praquelas árvores que parecem saídas de um filme. Nesse mesmo ambiente você tem uma jacuzzi quentinha e saunas a sua disposição.

O Chandra Spa, eu não preciso nem comentar né? É de cair o queixo. Eles oferecem diversos tratamentos de beleza além das tradicionais massagens relaxantes. Nesse mesmo “edifício” tem uma lojinha com aqueles itens básicos que você pode precisar em uma emergência e uma academia de ginástica. Tudo isso com vista para o bosque. Mais relaxante impossível.

Se você pensa que acabou, o hotel ainda tem uma praia privativa. Uma praia de rio, mais precisamente. Ela fica a poucos passos da piscina principal e tem uma estrutura legal para quem curte pegar um solzinho na areia. Além de tendas cobertas com vista para o Rio, eles disponibilizam espreguiçadeiras, um lava-pé e até uma quadra de vôlei para os mais animados.

O hotel ainda oferece gratuitamente bicicletas para quem quiser passear por lá, conhecer o terreno e explorar as vinícolas queimando umas calorias, uma coleção de carros antigos (do atual dono do hotel, mas que pode ser visitada com agendamento prévio), cavalgadas, caiaque pelo rio, kids club, tênis, golf, passeios de barco no pôr do sol, de helicóptero e até excursão de pesca. Realmente o hotel tem entretenimento para todos os gostos e bolsos.

Nós fizemos o passeio de barco no pôr do sol e foi incrível! Lindo demais. Com a Vic pequenininha não tivemos a oportunidade de fazer muitas outras coisas, mas queríamos muito ter feito a cavalgada, pois dizem que é incrível. Todo mundo que faz ama e recomenda.

Restaurantes

O hotel conta com três restaurantes para os hospedes. Pura é o maior deles, onde é servido o café da manhã e onde você uma boa comida uruguaia e internacional/mediterrânea. Almoçamos lá no primeiro dia e gostamos muito de tudo que comemos.

Outra opção é o Mandara Bar, um restaurante que só funciona a noite e foi onde comemos em 2 das 3 noites que passamos lá. Eles são focados em tapas e carnes. Cada dia pedíamos algumas coisas diferentes e ficávamos comendo ali, do lado de fora, na beira da piscina, vendo o sol se pôr, aproveitando o quentinho da lareira ao ar livre que tem nessa área. Uma delicia.

A última opção é o bar da piscina, chamado de Rio Bar. Eles servem pratos similares aos do Pura, mas um pouco mais leves para comidos na beira da piscina mesmo. O foco são os peixes e comidas mais leves como sanduiches e saladas.

Outra opção, que não é exatamente dentro do hotel, mas faz parte do terreno (e é do mesmo dono, assim como a vinícola Narbona) é o Basta Pedro. Ele fica em Puerto Camacho, um pequeno porto ao lado do hotel (de onde saem os passeios de barco para o pôr do sol, inclusive). Almoçamos lá um dia e adoramos. Nós dois pedimos peixe estava delicioso. O lugar é simples, mas a comida é uma delicia. Os peixes estavam fresquinhos e a os acompanhamentos deliciosos. Vale a pena incluir ele no roteiro de quem está passeando pela cidade.

As vinícolas de Carmelo

Nosso objetivo em Carmelo era curtir o hotel mesmo e relaxar, mas já que estávamos ali, porque não conhecer um pouco da cidade e das tão faladas vinícolas da região. Aproveitamos dois dias na hora do almoço para conhecer o que Carmelo tem a oferece no quesito vinhos.

Antes de começar a contar sobre as nossas visitas, acho importante deixar claro, que pelo que percebemos o Uruguai ainda é muito “cru” no sentido de formar um enoturismo potente. As vinícolas de Carmelos são bem simplórias, porém, com vinhos muito gostosos. Então, se você já visitou Napa Valley ou as vinícolas do Chile, por exemplo. Apague essa imagem da sua cabeça e vá conhecer Carmelo de coração aberto pronto para beber ótimos vinhos e se surpreender com a simplicidade do que você vai ver por lá.

Nossa primeira parada foi na Irurtia, uma das maiores vinícolas do Uruguai. Resolvemos ir nesse porque bebemos um vinho de lá em Colonia del Sacramento e adoramos. Como já fizemos várias viagens de vinho e já conhecemos todo o esquema de produção de vinhos, optamos por não fazer o tour, mas curtir a degustação. E adoramos. Saímos de lá com duas garrafas de vinho.

O esquema lá era assim: o tour era de graça e a degustação custava U$20 por 4 taças variadas + tábua de queijos e frios. Uma delicia! Nós fizemos essa opção e foi ótimo. Valeu a pena. Dividimos a degustação (por que estávamos indo almoçar e a taça deles é suuuper bem servida).

No outro dia optamos por visitar a Narbona. Ela é um pouco mais vistosa e arrumadinha que a outra e tem um restaurante que já vale a sua parada por lá. Assim como na Irurtia, não fizemos o tour. Almoçamos e depois fizemos a degustação. Aliás, fica a dica. O almoço lá é delicioso e vale MUITO a pena. Foi uma das melhores refeições que fizemos nessa viagem.

O esquema lá é bem parecido, você prova os vinhos e junto com as taças vem uma tábua de frios. Não me recordo o valor agora, mas também gostamos MUITO dos vinhos da Narbona e saímos dela com 3 garrafas para trazer pro Brasil.

Além dessas, eu queria muito ter visitado algumas outras. Cheguei a passar na porta, olhar mas acabei não entrando. Ao mesmo tempo que queria conhecer outras vinícolas, queria poder curtir o hotel. Então, usei minha hora do almoço para visitar essas duas e ter um gostinho do que o vinho uruguaio tem a oferecer.


Quando estive lá, conversei com o pessoal do hotel e eles me falaram muito que tem interesse em ampliar o alcance ao mercado brasileiro, e por isso, esse ano, iam fazer umas promoções bem legais. Já estava valendo a promoção dos feriados prolongados. Você paga 2 noites e fica 3. Ou seja, uma noite é de graça. Essa promoção é ótima e vale super a pena pra gente aqui do Brasil. Sai mais barato ir pra lá do que pra muuuuito resorts no nordeste, por exemplo.

Obaaaa! Eu já quero voltar agora mesmo e aproveitar esses benefícios que eu consegui pra vocês.

Acho que apesar do texto ter ficado enorme, eu consegui passar pra vocês o sentimento delicioso que foi nos hospedar no Carmelo Resort & Spa. Sem dúvidas um hotel que marcou e que já queremos voltar.

Espero que vocês tenham gostado desse post e que ele consiga transmitir cada minutinho delicioso que passamos por lá, pela cidade, experimentando vinhos, curtindo em família, comendo gostosuras e admirando o pôr do sol.

Se quiserem saber mais sobre  a minha viagem pelo país:
– Leia aqui sobre Colonia del Sacramento;
– Leia aqui sobre Montevidéu.

Viajamos no Carnaval de 2018. Victoria tinha 7 meses.

Acompanhem minhas viagens em tempo real pelo instagram @coisasqueamamos 
E curtam a nossa página no Facebook!

day use no le relais de marambaiaNo finalzinho de janeiro, vocês puderam acompanhar pelo snapchat e insta (gram e stories) um pouquinho do dia que eu passei no Le Relais de Marambaia. Comprei, no ano passado, um day use do hotel, com um grupo de amigos, e aproveitamos esse calor maçarico que está fazendo no Rio para relaxar e nos refrescar um pouco por lá.

Pra quem não sabe, o hotel fica na Restinga de Marambaia, um pouco depois da Barra/Recreio e a mais ou menos 1 hora da Zona Sul do Rio. É por lá que fica o famoso restaurante do Bira, que eu falei por aqui.

day use no le relais de marambaiaday use no le relais de marambaiaCompramos o day use no Peixe Urbano (bem baratex) e com a boa vontade do pessoal do hotel conseguimos marcar e remarcar algumas vezes por conta do mal tempo. Aliás, ponto positivo para o pessoal da recepção e do atendimento por telefone e email que nos ajudaram e foram super solícitos sempre que precisamos.

Chegando lá, recebemos toalhas, shampoo e sabonete e pudemos aproveitar a estrutura do hotel (piscina, sauna e deck para o mar). Tudo que foi consumido por lá, entre comidas e bebidas, foi pago a parte. Quem quiser fazer SUP, o hotel disponibiliza pelo (salgado) preço de R$90/hora para o casal.

day use no le relais de marambaia day use no le relais de marambaiaO que eu achei da experiência? No geral, achei bacana. É algo diferente, é um programa novo, é um passeio muito legal, principalmente para quem não conhece a região. Achei a estrutura do hotel simples e acho que a nossa experiência por lá valeu pois estávamos em um grupo grande e porque compramos o day use no Peixe Urbano e pagamos baratinho. Não sei se acharia um super programa se tivesse pago R$300 por pessoa, por exemplo.

Outra coisa que achei é que o hotel está meio acabadinho pra toda a fama que tem, sabem? Não que seja ruim, não me entendam mal, está apenas mal cuidado. Paredes descascando, toalhas rasgadas, piscina meio sujinha… E como a estrutura dele é super simples, achei que não valia pagar caro por isso, entenderam!?

day use no le relais de marambaiaSe eu repetiria o programa? Sim, se fosse exatamente nesse mesmo esquema que eu fiz. Indo com galera e comprando o day use por um preço mais acessível. Dessa forma achei legal. Uma coisa que achamos bem positiva foi o almoço. A comida estava gostosa, não demorou horas para chegar e pudemos pedir na piscina e na hora que ficou pronto eles nos chamaram e fomos para o restaurante comer. Esquema bom esse!

No geral eu achei que valeu a pena. Curti o programa e a experiência. Meus amigos também gostaram. Acho que todo mundo ficou bem alinhado com esse pensamento do custo x benefício, da simplicidade do hotel, do que é oferecido no day use e da forma como está a conservação do espaço.

são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 1Há alguns anos venho reparando que a escolha dos hotéis tem interferido bastante nas minhas viagens. Certamente, quando me hospedo em um bom hotel a experiência como um todo acaba sendo ainda mais incrível, sabem?! Acho que voltar para um ambiente confortável e gostoso depois de um dia de turismo, meio que fecha aquele momento com chave de ouro. E foi exatamente assim que me senti em São Petersburgo.

Por lá, me hospedei no Belmond Grand Hotel Europe. Já conheci a rede e sabia que seria uma excelente escolha. Já fiquei no Belmond Hotel das Cataratas e conheço o Copacabana Palace, que também é da rede Belmond, então sabia que a minha escolha seria acertada, mas chegar lá e constatar tudo isso pessoalmente é ainda melhor.

são petersburgo russia dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos belmond grand hotel europe 3são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 6O meu quarto e banheiro… saudade desse chão quentinho! ?

Começando pelo quarto: super espaçoso daqueles que quase dá pra correr dentro dele, sabe?! Cama mega confortável, com aquele edredon que é tão fofo que você se perde no meio dele. E a televisão que aparece do móvel? Adorei a modernidade. Se você quiser ver TV aperta um botão e ela surge de dentro de um aparador. Se não quiser é só apertar novamente e ela fica lá escondidinha. O máximo! O banheiro também era ótimo: banheira e chuveiro separados, duas pias (ponto!!!) e muito espaço na bancada. Mas o que eu mais gostei no banheiro foi o piso aquecido. Me apaixonei e queria ficar andando descalça ali o tempo todo.

Uma curiosidade: o meu quarto era um do mais simples, mas tive a oportunidade de conhecer outros quartos e adorei que vários deles são dedicados a hospedes leais que frequentavam o hotel ou a história russa. No “Historic Floor” é possível encontrar quartos como Dostoevsky Suite, Romanov Suite, Faberge Suite… cada um desses homenageando uma parte importante da história ou um personagem de São Petersburgo. Todos eles tem decoração diferenciada que remete ao seu “tema” e hoje eles podem ser utilizado por qualquer hóspede que esteja interessado e se hospedar por lá. Muito legal!

são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 7 são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 8 são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 9Outra coisa que achei super interessante foi a oferta de restaurantes do hotel. Eles oferecem 3 opções bem diferentes. Isso que acho legal. Como é um hotel super internacional, é importante ter essa diversidade para agradar os vários hóspedes, né? Experimentei o Azia, o novo restaurante asiático deles e amei. Contei aqui no post sobre São Petersburgo.

No mesmo dia em que estive no Azia tive a oportunidade de conhecer o Caviar Bar & Restaurant, que é um bar mais chiquezinho. Estava passando a final da Champions League e fomos lá para assistir. Ou seja, ótima opção para quem quer tomar um drink no fim do dia enquanto escuta um jazz e degusta um caviar ou ainda para quem quer assistir um jogo importante de futebol tomando uma cerveja e beliscando um queijinho.

são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 5 são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 2são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 3azia belmond grand hotel europe são petersburgo russia coisas que amamos Por último tem o L´Europe, que é o local onde os hóspedes tomam café da manhã. O local parece que parou no tempo de tão lindo. É um salão grande, com pé direito alto e um vitral imenso que enfeita todo o ambiente. Durante a manhã o café é servido por lá, a noite, você pode jantar uma comida típica russa de forma a la carte. Esse restaurante é um dos mais antigos e históricos da Rússia. Muito legal né?

O hotel foi construído em 1824 e foi completamente reformado em 1991, ou seja, ainda está bem novinho. A localização é perfeita. Ele está quase na esquina da Nevsky Prospekt, a poucos passos da Igreja do Sangue Derramado, ao lado do Teatro Mikhailovsky, bem no coração da São Petersburgo. Sem dúvidas, a melhor localização possível.

são petersburgo belmond grand hotel europe onde ficar dica viagem coisas que amamos 4Eu ia terminar o post aqui, mas lembrei que não posso deixar de comentar sobre o atendimento do hotel. Todos são tão gentis que não posso deixar de falar por aqui. Ficamos muito satisfeitos com isso. Qualquer questão que tínhamos eles nos ajudavam a resolver, faziam e desfaziam reservas, indicavam as melhores opções, nos tiraram de restaurantes furadas, nos emprestavam guarda-chuva (fofos!) e até negociavam preço de táxi já que a gente não falava absolutamente nada em russo (hahahahah).

Enfim, acho que nessa viagem pude mais uma vez comprovar que um bom hotel faz sim toda diferença e que mesmo que você seja do tipo “hotel é só pra dormir”, que seja pra dormir numa cama maravilhosa, tomar banho num chuveiro incrível e quando sair ainda pisar no chão quentinho. Vai valer a pena. Reserve aqui!

Belmond Grand Hotel Europe
Mikhailovskaya Ulitsa 1/7
191186 St. Petersburg, Russia
Tel: +7 812 329 6000
Fax: +7 812 329 6001
hotel.ghe@belmond.com
belmond.com/grandhoteleurope

comissão booking hotel grande

Fotos: Minhas e do Booking.com

Depois de muitos pedidos resolvi colocar aqui, tim tim por tim tim, os melhores lugares para se hospedar em Búzios. Já falei sobre esse assunto aqui, no post que conta tudo sobre a cidade, mas como todo mundo sempre quer saber mais sobre a hospedagem na cidade resolvi fazer um resumão pra vocês.

Como a maioria já sabe, sou frequentadora de Búzios desde que nasci. Ia todas as férias para a região dos lagos e conheço bem a cidade. Para completar, a família do meu marido também ama a cidade, tem casa lá e por isso, estou sempre na cidade (e acreditem, isso não é nenhum esforço).

Com isso, me sinto muito preparada para ajudar os viajantes que estão se organizando para ir conhecer a minha cidade de praia favorita no Estado do Rio. Vamos lá?!

Foto da galeria desta acomodaçãoCentro/Morro do Humaitá: Na minha opinião, essa é a melhor localização para se hospedar na cidade. Você vai a pé para a Rua das Pedras, consegue ir para algumas praias andando também e pode pegar taxi-boat para algumas outras. No Morro do Humaitá estão algumas das melhores pousadas de Búzios, entre elas: Abracadabra, Casas Brancas e Vila D´Este. Mas essas não são as únicas. Se você quiser uma um pouquinho mais em conta, procure a Doce Mar.

No Centro, você tem o Hotel Boutique Pérola, que não fica na praia mas fica a pouquíssimos passos da Rua das Pedras e tem a Pousada Barla Inn que fica na Praia do Canto (a continuação da Rua das Pedras). Uma pousada mais simples mas simpática e bem pertinho de tudo.

Foto da galeria desta acomodaçãoGeribá: Essa é uma das praias mais famosas da cidade, por isso, há uma grande variedade de opções de hospedagem por lá. Uma das mais tradicionais é a Pousada dos Gravatás (pé na areia!). Outra, mais nova, mas que já ganhou seu espaço foi o Hotel Le Relais La Borie.

Quem quer uma opção um pouco mais acessível pode procurar saber mais sobre a Corais e Conchas (queridinha de 10 entre 10 pessoas que se hospedam lá!), Pousada Maravista, a Pousada Marbella e a Chez Pitu (que fica mais para o cantinho esquerdo da praia) e são bem boas também.

Foto da galeria desta acomodaçãoFerradura/Ferradurinha: Ficar aqui significa pegar carro para quase tudo. Mas tudo bem porque as praias são deliciosas. Um dos hotéis mais badalados de Búzios é o Insólito, e ele fica nessa praia. Outra opção boa por lá é o Ferradura Private e a Pousada Pedra de Laguna.

No caminho para essas praias, você ainda encontra opções confortáveis e mais acessíveis como Casarão da Ferradura (que é um B&B super indicado por todo mundo) e a Pousada Vila Pitanga 

Tartaruga: A praia com o pôr do sol mais bonito da cidade, na minha opinião. Ela só tem uma pousada que é pé na areia, a Pousada da Tartaruga. São poucos quartos e é um local bem simpático. Ótima opção para quem quer casar na cidade, pois além dos quartos a pousada oferece um espaço para festas.

Azeda / Azedinha / João Fernandes / João Fernandinho: Todas essas praias podem ser alcançadas a pé da Rua das Pedras, centro e Morro do Humaitá. A caminhada vai levar de 5 a 20 minutos dependendo da praia que você escolher e do local da sua partida. Por aqui o que não faltam são opções para você. A Corsário fica bem a beira mar e costuma ter preços um pouco mais altos.  Ainda para esse lados, você pode dar uma olhada na Azeda Boutique e na La Chimére. Já a pousda Lestada fica bem no meio do caminho entre essas praias e tem a localização perfeita para quem quiser ficar revezando entre elas.

Mais pro lado de João Fernandes, você pode ver a Experience João Fernandes. As pousada Ville La Plage (que tem um restaurante na beira da piscina mara!) e a Baía do João são ótimas também.  Se a sua ideia é um hotel mais privado e luxuoso veja o La Boheme.

O Colonna Park é o único hotel que fica pé na areia, pois ele fica no alto de um morrinho exatamente entre as praias de João Fernandes e João Fernandinho. A vista dele é incrível.

Além dessas praias você ainda encontra algumas opções de hospedagem em praias como Rasa, Foca, Forno e Brava. Mas em geral, essas praias são mais afastadas e eu não recomendaria que você ficassem nelas. Abro uma única exceção para falar do Vila Rasa Marina, que fica na Rasa. É bem longe do centro e do agito da Rua das Pedras, mas pode ser uma opção legal para quem quer ficar no hotel e curtir o que ele oferece.

Espero que esse post tenha ajudado e que agora vocês saibam melhor onde se hospedar nessa cidade deliciosa que é Búzios. Quem quiser saber mais sobre a cidade, as praias, os restaurantes e o que fazer por lá pode dar uma olhada nesse post aqui.

comissão booking hotel grande