Comecei esse post quando Victoria completou 2 meses de vida e eu agradeci a Deus por ter tido a ideia maluca de pedir a Nanda para fazer com a Vic o que ela vinha fazendo com sua filhotinha Amora: um acompanhamento fotográfico mensal.

Nanda nunca tinha feito isso “pra fora” e topou o desafio. Assim que a Victoria nasceu começamos a organizar tudo e marcamos nosso primeiro ensaio. Já no primeiro dia foi maravilhoso, mas imagina passar 12 meses tendo manhãs deliciosas que geravam recordações lindas e eternas da minha pequenininha feitas por uma profissional. Realmente não tem preço.

Em cada mês fotografamos as novidades, as novas expressões, os aprendizados, as novas fase que estávamos vivendo naquele momento. São recordações realmente inesquecíveis. Quando sentou pela primeira vez, quando começou a comer, a bater palminha, o quarto, o primeiro Natal…

Hoje, as vésperas dela completar um ano escrevo esse post com lágrimas nos olhos. Foi o ano  mais intenso da minha vida e foi também o melhor deles! Essas fotos, estão aqui para me relembrar de cada sorriso, cada descoberta, cada desafio… e pra me lembrar que eu não podia ter tido melhor ideia do que essa de registrar cada mês desses, cada momento, cada roupinha, cada gesto.

Nanda Castello Fotografia
@nandacastellofotografia
fernandacastello@globo.com

Obrigada Nanda, por topar o desafio e por fazer de forma tão linda e delicada esse trabalho maravilhoso. Por colocar em imagens esses momentos e essas lembranças, por eternizar isso pra mim, pro Alexandre e pra Victoria também.

(Só pra deixar claro: comecei o post quando Vic tinha 2 meses, escrevi mais um pouco perto do primeiro aniversário e agora, com 14 meses eu finalizo ele com a alegria de quem teve a melhor ideia do mundo, cheia de fotos lindas, recordações e memórias eternizadas!)

Agora senta que lá vem foto. Selecionei (com muito esforço) algumas imagens de cada um dos ensaios que fizemos. São imagens que eu gostei porque são bonitas, tem um significado, mostram algum momento especial… enfim, foi muito dificil escolher só essas, mas a ideia aqui era mostrar pra vocês como é bacana ter esse registro.

Em todos os ensaios eu e meu maridos tirávamos foto separadamente com ela, depois tirávamos todos juntos e ela sozinha. Assim tínhamos sempre fotos diferentes e com todos.

(Mais de 15 minutos parada no mesmo lugar esperando esvaziar para conseguir essa foto!)

Se tem um coisa que sempre me perguntam é como eu consegui a foto X ou Y sem ninguém no fundo, ou com aquela angulação… normalmente a minha resposta é: paciência, muita paciência. Para cada uma foto boa, tem uns 20 fotos ruins por trás. E não estou exagerando. É por ai mesmo o número.

Pensando nisso, resolvi fazer um post com as 10 melhores dicas que eu tenho para você tirar aquela foto perfeita na sua viagem. Vamos lá?

Paciência: Ter paciência (e tempo) é a coisa mais importante de todas. Turistas e pessoas, chegam e vão embora em levas. Por isso, ficar ali e esperar o momento ideal é fundamental. Tenha paciência e aguarde o momento certo para a sua foto.

Acorde cedo: Eu sei que quando estamos de férias as vezes isso é bem chato, mas pode acreditar 90% das vezes isso faz toda a diferença. Os lugares (principalmente os super turísticos) estão mais vazios, as excursões ainda não chegaram…

(Foto tirada as 7 da manhã, quando o parque ainda não estava aberta para os turistas)

Tenha um tripé: Sim, é um trambolho, é um saco de carregar mas vai mudar a sua vida, ou melhor, as suas fotos. Pedir para alguém fotografar você é garantia de foto cagada. Desculpem o vocabulário, mas é isso ai. Tripés podem ser pequenininhos para máquinas pequenas ou grandões para máquinas grandes.

O bom e velho pau de selfie: Eu sei que munda gente tem preconceito com ele, mas ele pode ser um ótimo aliado para boas fotos. Alguns tem ainda um benefício que é o espelhinho, com ele você consegue não usar a câmera frontal do celular e se o seu celular tiver aqueles efeitos de foto profissional vai ser perfeito.

Novos ângulos: Procure outros ângulos para a mesma foto. Olhe de cima para baixo, de baixo para cima, vá mais para um lado ou para o outro… as vezes é nessa tentativa que você consegue a foto perfeita.

(Johnny Island, em San Andres, do avião. Um ângulo inusitado, e maravilhoso!)

Abuse de técnicas: Molduras naturais, reflexos, enquadramento… tudo isso faz com que você consiga uma linda foto sem muito esforço. Você só precisa reunir tudo (ou pelo menos lembrar desses itens) na hora de fotografar.

Estude: Isso mesmo, estude o lugar que você vai. Procure por fotos bacanas na internet, crie uma pastinha de inspirações, siga as #s mais legais, procure fotos profissionais. Dessa forma, você vai conseguir no mínimo abrir sua cabeça para ângulos novos, lugares diferentes, poses, enquadramentos…

Não economize imagens: Aperte o botão de tirar fotos e não economize. Como eu di sse no início do texto para cada uma foto boa tem 20 ou mais por trás. E é isso… em tempos de máquina digital não tem porque economizar foto.

Máquina boa: Sei que essa dica parece idiota, mas acredite não é. Se o seu celular não tem uma câmera incrível ele não vai fazer fotos incríveis. Se a sua máquina é velha e a qualidade da imagem dela não é das melhores, não exija dela fotos sensacionais. Se quer fotos boas, capriche na máquina que vai usar para tirar essas fotos.

(Uma boa máquina faz toda diferença nas fotos! Pense nisso e faça seu investimento.)

Vários equipamentos: Essa é uma técnica que eu pessoalmente uso e gosto muito. Faço a mesma foto com vários equipamentos diferentes. Gopro, celular, câmera… as vezes uma dessas máquinas capta melhor a luz ou o ângulo da foto e faz aquela foto sensacional. Gopro, por exemplo, tira excelentes fotos contra a luz, a máquina DSLR desfoca o fundo e dá aquele ar profissional, o celular faz a selfie perfeita…

Com essas dicas você com certeza vai conseguir a sua foto perfeita. Lembre-se disso e claro, compartilhe o post com seus amigos de viagem, afinal, todo mundo quer a foto ideal né?!

Como vocês sabem, estive há pouco tempo na Walt Disney World, em Orlando, e uma das coisas que pesquisei muito antes de ir, foi a respeito do Memory Maker. Sou apaixonada por fotografia e queria muito ter bons registros desse momento. Primeira viagem da Vic, Disney – um lugar mágico, viagem em família… eu tinha mil motivos para registrar essa viagem mais do que tudo.

Pra quem não sabe, o Memory Maker é um pacote de fotos da Disney. Você tira fotos com os fotógrafos profissionais que estão espalhados pelos parques e pelo complexo Disney e depois tem acesso a todas elas. Além das fotos dos fotógrafos, você tem direito também a todas as fotos que forem tiradas nas atrações dos parques: fotos nos brinquedos, fotos com os personagens…

Optei por não comprar o Memory Maker antes de ir e ver se realmente ia valer a pena. Queria saber se as fotos ficariam boas, se eu ia querer compra-las, se o meu grupo ia querer parar para fotografar… no final das contas, acho que se você tem paciência para fotografar e gosta, vale a pena sim. As fotos ficam lindas, os fotógrafos são uns fofos (e ficam estrategicamente posicionados nos melhores lugares do parque para a foto ideal) e o pacote, no fim das contas vale muito a pena.

Comprando com antecedência de 3 dias do primeiro uso, o Memory Maker custa U$169. Se comprar no dia, lá no parque mesmo, pela internet ou depois que as fotos forem tiradas, ele custa U$199. Se considerarmos que cada foto custa em média U$20/U$25 com 8 a 10 fotos o pacote já vale a pena.

Uma outra coisa que achei muito legal é que todo mundo da mesma família pode dividir o preço do pacote de fotos. Quando você cria um login no app da Disney, você pode montar um grupo da sua família para que todas as fotos tiradas por todos sejam agrupadas naquele mesmo espaço e todo mundo possa ter acesso. Ou seja, se vocês se separarem no parque ou se a família for grande e não for todo mundo junto no brinquedo, não tem problema, todos terão as fotos disponibilizadas no mesmo espaço sem precisar pagar a mais por isso.

Você quer comprar mas não sabe como? Calma que eu te ajudo!

A primeira coisa que você deve fazer é tentar finalizar a compra pelo site. Eu passei dias e dias tentando e não consegui. Por isso, recomendo que se você também não conseguir pelo site, o aplicativo da Disney é a solução.

Para finalizar a compra você precisa estar logado no aplicativo Disney Experience e ter um cartão de crédito internacional em mãos.

A partir daí é super simples. O aplicativo é bem intuitivo e fácil de finalizar a compra.

Mas como funciona na hora?

É bem simples. Toda vez que você tirar uma foto ou sair de um brinquedo que tenha foto você vai registrar sua magic band ou seu ingresso numa maquininha disponível. Seja com os fotógrafos, seja na saída do brinquedo.

Você, e todos os membros do seu grupo, podem fazer isso em todos os brinquedos que em foto e com os fotógrafos. No final, todas as fotos ficarão agrupadas no item photos do site ou do app e todo mundo do grupo terá acesso.

E como as fotos chegam até mim?

Para fazer o download das fotos você deve estar com o memory maker comprado.  Seja isso feito antes ou depois de usá-lo.

Se você preferir fazer como eu fiz, olhar as fotos antes de comprar o memory maker, saiba que você terá acesso as fotos, porém, elas estarão lotadas de marca d´água da Disney e você não vai conseguir salvar nenhuma delas.

No final das contas, achei que vale muito a pena e sem dúvidas, na minha próxima viagem para lá vou comprar novamente, mas dessa vez, vou comprar com antecedência e economizar U$30.

30
ago 2017

1 mês de Victoria

Vic completou um mês no último dia 10 de agosto e aproveitei que hoje é meu aniversário (eeeeeeee, parabéns pra mim!) para postar as fotos que a Nanda Castelo fez do primeiro mês dela.

Pra quem não sabe, a Nanda, é mãe da Mariah e da Amora, duas fofas que tem (quase) 4 anos e 9 meses respectivamente. Além de uma super mãe, a Nanda é fotógrafa e topou fazer as fotos de todos os meses da Vic. Nos conhecemos na internet e ontem conseguimos nos conhecer na “vida real” e colocar em prática as fotos que começamos a programar quando eu ainda estava com 11 semanas de gravidez.

Fizemos as fotos ontem com um atrasinho de alguns dias e valeu muito a pena. Estou completamente apaixonada pelo resultado e já satisfeita com essa ideia de fotografar todos os meses para registrar o crescimento (muito rápido) da pequena.

Aproveitamos que ela estava aqui e fizemos algumas fotos minhas com a Victoria. Outra recordação maravilhosa né?! Afinal, há pouco mais de um mês ela estava na minha barriga e eu estava naquela ansiedade de como seria o rostinho dela, o parto… Agora, teremos o registro mês a mês dessa transformação.

 

Quem quiser conhecer mais o trabalho da Nanda pode ver o site dela. Aliás, mamães, recomendo muito que vocês sigam ela no instagram também. Além de fotos lindas ela dá várias dicas bacanas pra quem tem filhos e fala sobre comidinhas, looks, achados e etc. Eu adoro!

Fotos: Nanda Castelo Fotografia