Como vocês sabem, estive há pouco tempo na Walt Disney World, em Orlando, e uma das coisas que pesquisei muito antes de ir, foi a respeito do Memory Maker. Sou apaixonada por fotografia e queria muito ter bons registros desse momento. Primeira viagem da Vic, Disney – um lugar mágico, viagem em família… eu tinha mil motivos para registrar essa viagem mais do que tudo.

Pra quem não sabe, o Memory Maker é um pacote de fotos da Disney. Você tira fotos com os fotógrafos profissionais que estão espalhados pelos parques e pelo complexo Disney e depois tem acesso a todas elas. Além das fotos dos fotógrafos, você tem direito também a todas as fotos que forem tiradas nas atrações dos parques: fotos nos brinquedos, fotos com os personagens…

Optei por não comprar o Memory Maker antes de ir e ver se realmente ia valer a pena. Queria saber se as fotos ficariam boas, se eu ia querer compra-las, se o meu grupo ia querer parar para fotografar… no final das contas, acho que se você tem paciência para fotografar e gosta, vale a pena sim. As fotos ficam lindas, os fotógrafos são uns fofos (e ficam estrategicamente posicionados nos melhores lugares do parque para a foto ideal) e o pacote, no fim das contas vale muito a pena.

Comprando com antecedência de 3 dias do primeiro uso, o Memory Maker custa U$169. Se comprar no dia, lá no parque mesmo, pela internet ou depois que as fotos forem tiradas, ele custa U$199. Se considerarmos que cada foto custa em média U$20/U$25 com 8 a 10 fotos o pacote já vale a pena.

Uma outra coisa que achei muito legal é que todo mundo da mesma família pode dividir o preço do pacote de fotos. Quando você cria um login no app da Disney, você pode montar um grupo da sua família para que todas as fotos tiradas por todos sejam agrupadas naquele mesmo espaço e todo mundo possa ter acesso. Ou seja, se vocês se separarem no parque ou se a família for grande e não for todo mundo junto no brinquedo, não tem problema, todos terão as fotos disponibilizadas no mesmo espaço sem precisar pagar a mais por isso.

Você quer comprar mas não sabe como? Calma que eu te ajudo!

A primeira coisa que você deve fazer é tentar finalizar a compra pelo site. Eu passei dias e dias tentando e não consegui. Por isso, recomendo que se você também não conseguir pelo site, o aplicativo da Disney é a solução.

Para finalizar a compra você precisa estar logado no aplicativo Disney Experience e ter um cartão de crédito internacional em mãos.

A partir daí é super simples. O aplicativo é bem intuitivo e fácil de finalizar a compra.

Mas como funciona na hora?

É bem simples. Toda vez que você tirar uma foto ou sair de um brinquedo que tenha foto você vai registrar sua magic band ou seu ingresso numa maquininha disponível. Seja com os fotógrafos, seja na saída do brinquedo.

Você, e todos os membros do seu grupo, podem fazer isso em todos os brinquedos que em foto e com os fotógrafos. No final, todas as fotos ficarão agrupadas no item photos do site ou do app e todo mundo do grupo terá acesso.

E como as fotos chegam até mim?

Para fazer o download das fotos você deve estar com o memory maker comprado.  Seja isso feito antes ou depois de usá-lo.

Se você preferir fazer como eu fiz, olhar as fotos antes de comprar o memory maker, saiba que você terá acesso as fotos, porém, elas estarão lotadas de marca d´água da Disney e você não vai conseguir salvar nenhuma delas.

No final das contas, achei que vale muito a pena e sem dúvidas, na minha próxima viagem para lá vou comprar novamente, mas dessa vez, vou comprar com antecedência e economizar U$30.

30
ago 2017

1 mês de Victoria

Vic completou um mês no último dia 10 de agosto e aproveitei que hoje é meu aniversário (eeeeeeee, parabéns pra mim!) para postar as fotos que a Nanda Castelo fez do primeiro mês dela.

Pra quem não sabe, a Nanda, é mãe da Mariah e da Amora, duas fofas que tem (quase) 4 anos e 9 meses respectivamente. Além de uma super mãe, a Nanda é fotógrafa e topou fazer as fotos de todos os meses da Vic. Nos conhecemos na internet e ontem conseguimos nos conhecer na “vida real” e colocar em prática as fotos que começamos a programar quando eu ainda estava com 11 semanas de gravidez.

Fizemos as fotos ontem com um atrasinho de alguns dias e valeu muito a pena. Estou completamente apaixonada pelo resultado e já satisfeita com essa ideia de fotografar todos os meses para registrar o crescimento (muito rápido) da pequena.

Aproveitamos que ela estava aqui e fizemos algumas fotos minhas com a Victoria. Outra recordação maravilhosa né?! Afinal, há pouco mais de um mês ela estava na minha barriga e eu estava naquela ansiedade de como seria o rostinho dela, o parto… Agora, teremos o registro mês a mês dessa transformação.

 

Quem quiser conhecer mais o trabalho da Nanda pode ver o site dela. Aliás, mamães, recomendo muito que vocês sigam ela no instagram também. Além de fotos lindas ela dá várias dicas bacanas pra quem tem filhos e fala sobre comidinhas, looks, achados e etc. Eu adoro!

Fotos: Nanda Castelo Fotografia

Eles surgem e transformam completamente nossas vidas! Ao nascerem, nasce em nós um amor inimaginável e todos os momentos passam a ser especiais (mesmo os mais inconvenientes). Seja menino, seja menina, seja mais de um, os bebês são verdadeiros “derretedores de coração” 😀 e enchem a nossa casa de alegria.

Como eles crescem (muito) rápido, o tempo parece voar e a dica é fotografar sempre que rolar uma pausa entre uma fralda e outra. Será uma tarefa divertida registrar algumas imagens do seu bebê, e ainda melhor quando rever as fotos e relembrar das histórias, dos detalhes, do cheirinho de neném.

– Os primeiros 15 dias

Os 15 primeiros dias de vida costumam ser os mais aconselháveis para fotografar com mais autonomia, diria, ainda, que o ideal seria do 7º ao 14º dia de vida, mas varia de criança para criança. Nesse período, os nenéns ainda estão bastante sonolentos e por isso fotografá-los dormindo deixa tudo mais íntimo.

Use a criatividade e abuse dos proprios sempre que possível, use acessórios e tenha em mente de manter o ambiente sempre quentinho e o mais confortável possível para a segurança do bebê.

Prefira fotografar em casa e prepare o ambiente, o fundo (vale até mesmo usar luzes de natal e desfocar bastante como fundo), escolha cores neutras e os objetos mais especiais (como o primeiro brinquedinho, o primeiro sapatinho…). Acredite na luz natural mas use uma lâmpada de apoio (com certa distância do neném) caso sinta necessidade.

Tenha sempre muita atenção ao que for utilizar, prefira roupinhas e cobertores de tecido macio e cuidado com a superfície onde apoiará o(a) pequeno(a), ela deve ser firme, não escorregadia, e ser feita de materiais que não contenham farpas nem nada cortante.

NUNCA tente fazer poses acrobáticas com seu bebê sem a ajuda de profissionais. Válido lembrar de ter muito cuidado com a cabecinha dele, que é a parte mais sensível do seu corpinho. Prefira sempre poses reais à poses criadas.

– Depois de 15 dias

Registre partes do corpo como o tamanho da mãozinha, do pé, os tufinhos de cabelo, a boquinha, o umbiguinho, as dobrinhas dos braços e das coxas. Aproveite um tempo juntinho do seu bebê e curta apreciar e fotografar esses detalhes, veja o quão pequenino(a) ele(a) é diante de você.

Nunca achei que um dia iria escrever esse post para o blog… por vários motivos, mas o principal deles é porque em geral eu não curto muito as fotos desses ensaios de grávida. Acho a recordação desse momento incrível, mas o resultado sempre acho meio nada a ver comigo.

Então apesar de amar fotografar e amar registrar todos os momentos, achei que quando chegasse a minha hora não iria fotografar. Mas para a minha alegria, a minha prima Camilla Cheade, fotógrafa profissional e parceira do blog, estava de passagem pelo Brasil e pode fazer minhas fotos, saindo desse lugar comum que eu não curto tanto e dando um toque que só ela consegue… me fazendo ficar completamente apaixonada pelas fotos e feliz da vida por ter topado mesmo fazer isso.

Agora senta que lá vem foto… já peço desculpas pois não consegui me conter e escolher apenas meia dúzia. Coloquei todas que eu mais amei aqui! =) Espero que vocês gostem também!

Antes que me perguntem: não fiz fotos de lingerie, em todas as fotos estou com roupas que eu uso no meu dia a dia ou com roupas que ainda cabem em mim. Não fiz apenas porque não quis. Acho bonito, mas optei por não fazer.

Créditos das roupas:
Look 1: Bata Zara + Short Motherhood
Look 2: Biquini Cia Marítima + Canga comprada na Tailândia
Look 3: Vestido Farm (antiiiiigo!)
Look 4: Top Zara + Saia preta da minha mãe hahahahah

Sei que sou muito suspeita para falar, mas as fotos ficaram lindas demais né? Eu pessoalmente amei. Elas seguem a linha “gestante” mas saem um pouco do lugar comum e daquilo que eu não curto tanto. Amei muito! Obrigada Camilla, as fotos ficaram um arraso. Muito melhores do que eu podia imaginar.

Espero que um dia a Victoria curta ver essas fotos, ver como os pais dela estavam ansiosos pela sua chegada, como a mãe dela estava enorme (eu estava com 31 semanas quando fotografamos) e como a gente se divertiu registrando esse momento tão especial pra gente, com a tia dela! =)

Fotos: Camilla Cheade Fotografia