Tag Archives: dra vanessa metz

Esse post pode parecer estranho para algumas pessoas, mas acreditem, apesar de ter muito cabelo, vira e mexe queimo o couro cabeludo e fico com ele ardendo e descascando. É uma sensação muito ruim e um problema na hora de pentear o cabelo. Isso aconteceu nas minhas últimas férias e a primeira coisa que eu fiz quando voltei foi conversar com a minha dermatologista, Dra. Vanessa Metz sobre o assunto e tentar achar uma solução para que isso fosse evitado das próximas vezes.

Existe algum protetor solar específico para isso?
Sim! É fundamental proteger os cabelos porque os raios ultravioletas queimam a queratina dos fios, além, é claro, o couro cabeludo. Existem filtros solares capilares e leave-in com proteção UV. Eles costumam ser em spray para melhor aplicação e têm textura leve e fluida. É importante reaplicar o produto entre um mergulho e outro. Em caso de exposição direta ao sol, reaplique a cada duas horas.

Só chapéu funciona?
Os chapéus protegem bastante. Os produtos capilares podem ir saindo entre os mergulhos ou com o suor excessivo e, por isso, o chapéu é uma garantia mais eficaz de proteção. Inclusive, há chapéus e bonés com proteção solar no próprio tecido. Para evitar riscos, eu recomendo o combo filtro solar capilar + chapéu.

Quem é careca deve fazer o que?
Proteção com o filtro solar tradicional. Como é uma área que fica muito exposta, recomendo FPS 50 ou superior. E não se esqueça de reaplicar! O uso de chapéus e bonés também é bem vindo.

E quem tem muito cabelo, pode não proteger o couro?
Quem tem cabelos finos e/ou pouco cabelo acaba, sim, sofrendo mais com a exposição direta ao sol, por conta da queima do couro cabeludo. Mas, independente da quantidade de cabelo, a proteção é sempre indispensável. Porque, além de queimar o couro cabeludo, os raios solares também queimam o fio, causando enfraquecimento e ressecamento dos cabelos.

Sem Título-1Só o chapéu não adianta… meu insta prova que eu uso e ainda assim queima!

Produtos de cabelo funcionam como protetor?
Depende, somente produtos que possuem FPS contra os raios UV. Alguns leave-in têm essa característica. Minha dica é não arriscar usando qualquer creme e/ou máscara para os cabelos, procure produtos específicos para garantir a proteção.

Pode passar protetor solar normal na área?
Não! A fórmula desses produtos atende somente as necessidades da pele. Aplicar no couro cabeludo/cabelo pode causar oleosidade nos fios.

E se a pessoa se descuidou e queimou? Como agir? O que ela pode passar na cabeça pra aliviar a ardência e não descascar?
Ao chegar em casa após um dia de sol, lave bem os cabelos durante o banho para retirar todas as impurezas, como sal e cloro. Há alguns shampoos e condicionadores que são voltados para os cuidados pós sol.  Como o couro cabeludo é uma área de difícil cuidado, a principal dica é deixar que a cicatrização da área ocorra naturalmente. Reparta o cabelo de modo que a queimadura fique coberta pelo cabelo, dessa forma a área queimada fica menos exposta. Ao sair, use chapéus ou boné. Evite coçar ou causar irritações na área. Se começar a descascar, use shampoos suaves anticaspa. Caso o quadro esteja provocando muito incômodo ou dor, procure um dermatologista para que ele indique o melhor tratamento, seja oral ou por cremes.

Sem Título-1Keune | Pink | Arp Sun | Shiseido | L´Oreal | Amend

Além disso, para proteger os cabelos, quais os cuidados fundamentais?
Lave bem os cabelos para evitar a oleosidade e a caspa. Use produtos capilares com FPS (e fique atenta com a reaplicação durante o dia). Ao sair do mar ou da piscina, tome uma ducha para tirar as impurezas. Evite amarrar ou prender os cabelos ainda molhados para evitar o enfraquecimento dos fios. Aposte na hidratação dos cabelos, principalmente no verão, época em que os fios ficam mais ressecados.

Tem alguma coisa que pode ser feita antes ou depois da exposição para evitar um dano maior aos fios?
Antes: Aplique o filtro solar capilar minutos antes de se expor ao sol.
Durante: Use chapéus e reaplique o filtro entre mergulhos e/ou depois de duas horas.
Depois: Lave bem, retire as impurezas do cabelo e invista na hidratação.

Ufa! Acho que agora ninguém mais vai passar perrengue e sofrer por conta desse tipo de queimadura né? Se vocês tiverem mais alguma dúvida nesse sentido, podem deixar aqui nos comentários que eu peço para Dra. Vanessa vir aqui de vez em quando responder pra vocês!

IMG_1427Há algum tempo tenho reparado nas ruguinhas da minha testa e do ladinho dos meus olhos e elas realmente estavam me incomodando. Procurei a Dra. Vanessa Metz há alguns meses para falar sobre isso e pedir mil explicações sobre o botox, lembram? Isso até virou post por aqui. Ela já havia me explicado que esse era um procedimento preventivo então, seria interessante começar antes que as rugas realmente marcassem a minha pele. Fiquei pensando mas não tinha tomado uma decisão ainda…

Até que há mais ou menos um mês fui na clínica fazer um dos meus procedimentos com a Gabi (fisioterapeuta de lá) e a Dra. Vanessa tinha um horário disponível para aplicar o botox em mim. Assumo que na hora não pensei muito e fui.  Acho que na minha cabeça a decisão já estava tomada. Fui com tudo. E gente, foi ótimo! =)

O procedimento em si é bem mais tranquilo do que eu esperava. Primeiro você tira fotos para poder fazer um antes e depois, em seguida a Dra. Vanessa marca os pontos de aplicação, depois limpa a pele com álcool e pronto. Começam as aplicações. Assumo que dói um pouquinho, mas é totalmente suportável. Tão suportável que durante as aplicações eu estava filmando e fotografando para o Snapchat (segue ai @coisasu)! hahahahahah

Em mim, o pós aplicação foi assim: nos primeiros dias não senti absolutamente nada. Ficou um pequeno roxinho (pequeno mesmo, quase imperceptível) em um dos lugares em que foi aplicado e eu ficava levantando a testa para ver se já tinha feito efeito hahahahaha Depois senti um pouquinho de dor de cabeça e a testa meio rígida. Tudo que a Dra. Vanessa já tinha me orientado que poderia acontecer. Passada uma semana, já via claramente o efeito e não tinha mais nenhum efeito colateral.

Hoje, já tem pouco mais de 3 semanas que fiz as aplicações e tô achando tudo lindo. Amei o resultado, adoro que a minha testa não dobra mais e sem dúvidas vou aderir, com frequência, ao botox para não ficar toda marcada no futuro.

Dra. Vanessa Metz
Rua Visconde de Pirajá 351 sala 620
(21) 2521-0772 / (21) 2513-3068
www.vanessametz.com.br

09
jul 2015

Solução Micelar ?!

Já pararam para pensar em como o mundo da beleza evoluiu nos últimos anos? Aposto que até outro dia você não fazia ideia do que era um primer e nunca tinha ouvido falar em água termal. Agora além de BB, CC e DD creams, nós temos outros mil produtos para conhecer, testar e nunca mais viver sem. A solução micelar é mais um desses produtos que chegou para ficar.

Ela parece uma aguinha e serve para higienizar, demaquilar e tratar a pele do rosto, como se fosse uma mistura entre tônico e demaquilante. É mais um daqueles cosméticos multifunções que facilitam nossa vida. Porém a solução ou água micelar, é mais suave que um tônico ou um demaquilante, por exemplo. Teoricamente não tem álcool, parabenos, corantes, perfumes e sabão na fórmula, o que é bem interessante para pessoas de pele sensível.

coisas que amamos solução micelar 1Caudalie | Vichy | Avene | La Roche Posay | Lâncome | Dior | Borjour
Bioderma | Lierac | Nuxe | Biotherm

Segundo a Dra. Vanessa Metz, minha dermatologista, esse é um produto mais tecnológico e por isso se diferencia das outras águas. “A tecnologia das partículas das micelas funcionam como o PacMan. Elas possuem afinidade pelas impurezas e por isso englobam a sujeira que encontram pela frente. Seja resíduo de maquiagem, poeira do dia a dia, oleosidade da pele e etc. Ela é uma ótima complementação para a higiene diária após o uso de sabonete e funciona bem em todos os tipos de pele”, explicou.

O que não faltam são opções né? A sugestão é usar a solução micelar duas vezes ao dia, depois de lavar o rosto, como se fosse um tônico. Ela também pode ser usada como um demaquilante quando a maquiagem não tem produtos resistentes à água. A aplicação é igual. Basta um pouco do produto no algodão e pronto!

Outro dia estava conversando com a Dra. Vanessa Metz sobre a minha insatisfação com algumas ruguinhas que eu tenho, e ela falou para eu pensar na possibilidade de colocar botox preventivo. Na mesma hora fiz uma cara feia e pensei que aquilo era meio nada a ver. Conversando mais ela me explicou melhor sobre o procedimento e percebi que várias coisas que eu pensava sobre o botox estavam totalmente erradas e eram preconceitos bobos que eu criei exatamente por não entender nada.

botox1Como funciona o botox?
A toxina botulínica se liga a receptores musculares e impedem a contração daquele músculo específico onde a toxina foi aplicada. Conhecer a anatomia facial é importantíssimo para saber exatamente qual o músculo queremos que a toxina atue e não termos o risco de complicações e resultados não esperados.

Por que muitos dermatologistas hoje em dia estão indicando para jovens o uso do “botox preventivo”?
Atualmente, diminuímos a quantidade de unidades aplicadas dentro de cada músculo para dar um aspecto mais natural a mímica facial e acabar com aquele aspecto super paralisado muito utilizado anos atras. A vantagem de se aplicar menos quantidade é exatamente dar um aspecto mais leve a pele, deixar o rosto apenas mais relaxado e com isso evitar a piora das rugas que já estão se formando. Com isso, muitas pacientes jovens já estão aplicando como uma prevenção a rugas dinamicas mais profundas. A desvantagem é que a ação dura menos tempo e para não exagerarmos no futuro, sempre sugiro que se espere pelo menos 6 meses para nova aplicação. Não indico utilizar a toxina como prevenção total ou seja, usar antes que se forme qualquer ruguinha,

Quem pode usar o botox?
Depois de adulto, não existe exatamente uma idade mínima para começar a usar a toxina, depende muito de cada paciente e de quanto ela usa os músculos faciais para se expressar e ao mesmo tempo a tendencia da gente para formar as rugas. Portanto, a idade ideal varia do quanto a paciente já está incomodada com alguma ruga já aparente.

O botox só funciona para prevenir e “tratar” rugas?
Existem outras indicações para a toxina botulínica como correção de assimetrias de sobrancelhas e o famoso sorriso gengival.

Qualquer tipo de ruga é tratado com o botox?
Ele funciona melhor nas rugas mais rasas, a grande maioria desaparecem com a aplicação. As rugas mais profundas são suavizadas pelo produto.

Eu posso ter alergia usando o botox?
Sim, por isso é fundamental que você converse com o seu dermatologista antes de fazer qualquer tipo de aplicação e conte todo seu histórico de alergias a ele.

Dói?
Não é um tratamento totalmente indolor, mas para minimizar qualquer desconforto nós podemos aplicar uma pomada anestésica, e para as aplicações costumo utilizar uma agulha bem fininha e pequena, que ajuda a doer menos.

Eu posso ficar com algum tipo de deformação depois da aplicação do botox?
Em algumas pessoas é comum inchar um pouquinho, mas é raríssimo ter algum tipo de deformação causada pela aplicação do botox. Porém, se o produto não for aplicado por alguém que realmente tenha conhecimento pode gerar algumas assimetrias como a diferença na altura das sobrancelhas ou queda das pálpebras.

Em qual região do rosto ele funciona melhor?
Na área da testa, que chamamos de fronte e glabela, e ao redor dos olhos. Essa região, terço superior do rosto, é onde a aplicação é mais comum. Na região do terço inferior e pescoço também podemos aplicar e ter bons resultados.

Se eu usar muito, com o tempo, ele reduzirá o efeito?
Essa é uma pergunta que não tem uma resposta comprovada ainda. Não temos como saber exatamente se com o tempo a eficácia da aplicação diminui.

Opa! Acho que agora acabaram as dúvidas né? Se eu esqueci de alguma coisa ou se vocês ainda tem alguma questão, deixem aqui nos comentários que eu peço para a Dra. Vanessa esclarecer pra gente!