Vocês sabem que eu como virginiana assumida tenho uma leve (ok, grande) queda por organização e arrumação de coisas. Já até mostrei aqui há algum tempo atrás a minha etiquetadora e a forma como eu arrumei o meu closet. Mas esses dias, as meninas da Too Organized vieram aqui em casa e me ajudaram – de verdade – a arrumar tudo.

Conversei com elas sobre a necessidade de deixar as coisas mais a vista, menos bagunçadas e claro tudo arrumadinho. Elas não pensaram duas vezes: colocaram o closet abaixo e começaram a arrumar tudo praticamente do zero. Em menos de 12h o closet inteiro estava super arrumado e mega organizado.

(Reparem o antes e o depois. Mudamos muitas coisas de lugar e ficou mais clean!)

O processo funciona assim: elas começam vendo o que pode ser feito diferente, o que está sendo feito de errado, o que pode ser mantido e o que tem que mudar completamente para que as coisas fiquem mais acertadas. Eu estava em casa no dia que elas arrumaram tudo e participei do processo inteiro, mas não é preciso ter ninguém em casa. Se você não quiser doar ou se desfazer de nada, elas arrumam da forma como está.

Começamos com as roupas de cama e roupa de inverno que ficam guardadas no armário. Todas foram para aquelas embalagens a vácuo. Além de ficarem mais organizadas, elas ocupam bem menos espaço. Depois começamos com as roupas em si. Mudamos a forma de dispor as minhas roupas, separamos muita coisa para doação e depois seguimos para a parte de lembranças e do Alexandre. Na parte de lembranças (foto, cartas, bilhetes…) eu tive que olhar tudo. Algumas coisas eu joguei fora, mas guardei a maioria.

(Mais um antes e depois, e o detalhe da organização das bolsas com enchimento dentro)

Com relação as roupas do Alexandre, re-organizamos os espaços e ela ganhou gavetas vazias, prateleiras e mudou a forma de pendurar as roupas.

No final, elas ainda chamaram a minha funcionária e ensinaram algumas dobras (como as de lingeries, por exemplo) e mostraram onde estava cada coisa. Foi ótimo! Dessa forma ela nos ajuda a manter tudo organizado.

(Casacos, roupas de ginástica, bolsas e camisas em ordem, depois da arrumação das meninas!)

Sem dúvidas, se as meninas da Too Organized não tivessem ido lá em casa as coisas estariam diferentes, mais bagunçadas, mais acumuladas e certamente sendo guardadas de forma menos produtiva.

Gostei tanto que combinei com as meninas de tentar organizar outras partes da casa como a despensa por exemplo. Tenho muita dificuldade de manter um pequeno armário, lotado de coisas, organizado de forma que todo mundo ache o que precisa assim que olhar.

Ah! Quem se interessa por esse assunto, dá uma olhada nos destaques dos stories porque no dia da arrumação salvei várias dicas das meninas para vocês por lá. Vale a pena olhar!

Too Organized | Personal Organizer
Mariana e Maithê
contato@tooorganized.com.br
@toorganized

18
set 2018

A louca das máscaras

Quem me segue no instagram há algum tempo talvez já tenha percebido que ando meio louca por máscaras de beleza. Sejam ela para o cabelo, para o rosto, para os pés ou boca. Basta eu achar uma novidade ou alguma máscara que chame a minha atenção para puxar a carteira e preparar meu spa em casa.

Nesse meio tempo consegui ficar meio viciadinha em algumas especificamente. Não que todas não sejam boas de alguma forma, mas tem algumas que eu realmente sito a diferença e curto usar sempre. Por isso, compro e recompro sempre que posso.

1. Bóscia | Pés: Essa, sem sombra de dúvidas, foi a máscara que mais me surpreendeu de todas que eu já usei na vida. Ela é de fato o verdadeira, promete e cumpre. Ela diz escamar o pé e tirar toda a pele morta. E ela realmente faz isso. É incrível. Ela não é uma mascara barata. Custa U$20 e vende na Sephora lá de fora e na Amazon. Vale fazer estoque quando viajar. (e pelamor, se alguém achar alguma coisa parecida com isso aqui no Brasil, me avisa!)

2. Dr. Jart | Rosto: Amo as máscaras do Dr. Jart. Pra mim são as melhores dessas de pacotinho no quesito cuidados com a pele do rosto. Também sempre compro na Sephora quando viajo. Elas são um pouco mais acessíveis e custa em torno de U$12.

3. Moroccoil e Sephora | Cabelo: Amo essa marca desde que ela surgiu no mercado. Meu cabelo se dá muito bem com os produtos deles e com a máscara não poderia ser diferente. O mesmo acontece com essa máscara noturna da Sephora. O cabelo fica tão macio que parece que vai desmanchar.

4. Sephora | Olhos: Essa só usei uma vez até hoje, mas adorei. Deixa a região abaixo dos olhos com aspecto de descansada e dá a impressão de que reduziu as marcas de expressão, sem falar que hidrata muito.

5. Japinha | Labios: Me arrependi taaaanto de só ter comprado duas máscara dessa. Usei uma vez e me apaixonei, agora tô economizando a segunda. hahahhaaha

Aproveitei a oportunidade para mostrar algumas máscaras meio doidas que eu tenho por aqui. Algumas já testei outras nem cheguei perto ainda. Mas ainda assim acho legal compartilhar, porque vai que uma de vocês conhece, já usou e testou e pode me dar uma opinião.

Aproveitei a seleção e quis mostrar um outro tipo de máscara que uso muito, são essas “máscaras sem a máscara” de fato. Elas vem em sachês, potinhos e saquinhos e em geral já são o “creminho” que você vai passar no rosto e depois de um tempo enxaguar gosto e quase todas vendem aqui no Brasil, ou seja, vocês podem encontrar também.

Na Sephora do Brasil é super fácil de achar esses modelos de “saquinho” com a máscara dentro. Elas são um pouco mais baratas e dura mais porque podem ser usadas 4 vezes. Já essas da Vichy, que eu amo, tem em qualquer farmácia e também são muito boas. E as da Islândia eu tenho um apego especial né? Estive lá, peguei da fonte e na hora de ir embora não resisti e comprei algumas pra mim.

Mas assumo que de todas a que eu estou mais ansiosa para usar é essa de gergilim preto. Medo de como ela vai ficar! hahahaha Comprei agora no Canadá porque li muito sobre os benefícios pra pele. Espero realmente que faça efeito.

E vocês? Que máscaras usam? Quais recomendam? Me contem para que eu possa começar a aumentar a minha coleção!

(Mais de 15 minutos parada no mesmo lugar esperando esvaziar para conseguir essa foto!)

Se tem um coisa que sempre me perguntam é como eu consegui a foto X ou Y sem ninguém no fundo, ou com aquela angulação… normalmente a minha resposta é: paciência, muita paciência. Para cada uma foto boa, tem uns 20 fotos ruins por trás. E não estou exagerando. É por ai mesmo o número.

Pensando nisso, resolvi fazer um post com as 10 melhores dicas que eu tenho para você tirar aquela foto perfeita na sua viagem. Vamos lá?

Paciência: Ter paciência (e tempo) é a coisa mais importante de todas. Turistas e pessoas, chegam e vão embora em levas. Por isso, ficar ali e esperar o momento ideal é fundamental. Tenha paciência e aguarde o momento certo para a sua foto.

Acorde cedo: Eu sei que quando estamos de férias as vezes isso é bem chato, mas pode acreditar 90% das vezes isso faz toda a diferença. Os lugares (principalmente os super turísticos) estão mais vazios, as excursões ainda não chegaram…

(Foto tirada as 7 da manhã, quando o parque ainda não estava aberta para os turistas)

Tenha um tripé: Sim, é um trambolho, é um saco de carregar mas vai mudar a sua vida, ou melhor, as suas fotos. Pedir para alguém fotografar você é garantia de foto cagada. Desculpem o vocabulário, mas é isso ai. Tripés podem ser pequenininhos para máquinas pequenas ou grandões para máquinas grandes.

O bom e velho pau de selfie: Eu sei que munda gente tem preconceito com ele, mas ele pode ser um ótimo aliado para boas fotos. Alguns tem ainda um benefício que é o espelhinho, com ele você consegue não usar a câmera frontal do celular e se o seu celular tiver aqueles efeitos de foto profissional vai ser perfeito.

Novos ângulos: Procure outros ângulos para a mesma foto. Olhe de cima para baixo, de baixo para cima, vá mais para um lado ou para o outro… as vezes é nessa tentativa que você consegue a foto perfeita.

(Johnny Island, em San Andres, do avião. Um ângulo inusitado, e maravilhoso!)

Abuse de técnicas: Molduras naturais, reflexos, enquadramento… tudo isso faz com que você consiga uma linda foto sem muito esforço. Você só precisa reunir tudo (ou pelo menos lembrar desses itens) na hora de fotografar.

Estude: Isso mesmo, estude o lugar que você vai. Procure por fotos bacanas na internet, crie uma pastinha de inspirações, siga as #s mais legais, procure fotos profissionais. Dessa forma, você vai conseguir no mínimo abrir sua cabeça para ângulos novos, lugares diferentes, poses, enquadramentos…

Não economize imagens: Aperte o botão de tirar fotos e não economize. Como eu di sse no início do texto para cada uma foto boa tem 20 ou mais por trás. E é isso… em tempos de máquina digital não tem porque economizar foto.

Máquina boa: Sei que essa dica parece idiota, mas acredite não é. Se o seu celular não tem uma câmera incrível ele não vai fazer fotos incríveis. Se a sua máquina é velha e a qualidade da imagem dela não é das melhores, não exija dela fotos sensacionais. Se quer fotos boas, capriche na máquina que vai usar para tirar essas fotos.

(Uma boa máquina faz toda diferença nas fotos! Pense nisso e faça seu investimento.)

Vários equipamentos: Essa é uma técnica que eu pessoalmente uso e gosto muito. Faço a mesma foto com vários equipamentos diferentes. Gopro, celular, câmera… as vezes uma dessas máquinas capta melhor a luz ou o ângulo da foto e faz aquela foto sensacional. Gopro, por exemplo, tira excelentes fotos contra a luz, a máquina DSLR desfoca o fundo e dá aquele ar profissional, o celular faz a selfie perfeita…

Com essas dicas você com certeza vai conseguir a sua foto perfeita. Lembre-se disso e claro, compartilhe o post com seus amigos de viagem, afinal, todo mundo quer a foto ideal né?!

Como vocês sabem, estive há pouco tempo na Walt Disney World, em Orlando, e uma das coisas que pesquisei muito antes de ir, foi a respeito do Memory Maker. Sou apaixonada por fotografia e queria muito ter bons registros desse momento. Primeira viagem da Vic, Disney – um lugar mágico, viagem em família… eu tinha mil motivos para registrar essa viagem mais do que tudo.

Pra quem não sabe, o Memory Maker é um pacote de fotos da Disney. Você tira fotos com os fotógrafos profissionais que estão espalhados pelos parques e pelo complexo Disney e depois tem acesso a todas elas. Além das fotos dos fotógrafos, você tem direito também a todas as fotos que forem tiradas nas atrações dos parques: fotos nos brinquedos, fotos com os personagens…

Optei por não comprar o Memory Maker antes de ir e ver se realmente ia valer a pena. Queria saber se as fotos ficariam boas, se eu ia querer compra-las, se o meu grupo ia querer parar para fotografar… no final das contas, acho que se você tem paciência para fotografar e gosta, vale a pena sim. As fotos ficam lindas, os fotógrafos são uns fofos (e ficam estrategicamente posicionados nos melhores lugares do parque para a foto ideal) e o pacote, no fim das contas vale muito a pena.

Comprando com antecedência de 3 dias do primeiro uso, o Memory Maker custa U$169. Se comprar no dia, lá no parque mesmo, pela internet ou depois que as fotos forem tiradas, ele custa U$199. Se considerarmos que cada foto custa em média U$20/U$25 com 8 a 10 fotos o pacote já vale a pena.

Uma outra coisa que achei muito legal é que todo mundo da mesma família pode dividir o preço do pacote de fotos. Quando você cria um login no app da Disney, você pode montar um grupo da sua família para que todas as fotos tiradas por todos sejam agrupadas naquele mesmo espaço e todo mundo possa ter acesso. Ou seja, se vocês se separarem no parque ou se a família for grande e não for todo mundo junto no brinquedo, não tem problema, todos terão as fotos disponibilizadas no mesmo espaço sem precisar pagar a mais por isso.

Você quer comprar mas não sabe como? Calma que eu te ajudo!

A primeira coisa que você deve fazer é tentar finalizar a compra pelo site. Eu passei dias e dias tentando e não consegui. Por isso, recomendo que se você também não conseguir pelo site, o aplicativo da Disney é a solução.

Para finalizar a compra você precisa estar logado no aplicativo Disney Experience e ter um cartão de crédito internacional em mãos.

A partir daí é super simples. O aplicativo é bem intuitivo e fácil de finalizar a compra.

Mas como funciona na hora?

É bem simples. Toda vez que você tirar uma foto ou sair de um brinquedo que tenha foto você vai registrar sua magic band ou seu ingresso numa maquininha disponível. Seja com os fotógrafos, seja na saída do brinquedo.

Você, e todos os membros do seu grupo, podem fazer isso em todos os brinquedos que em foto e com os fotógrafos. No final, todas as fotos ficarão agrupadas no item photos do site ou do app e todo mundo do grupo terá acesso.

E como as fotos chegam até mim?

Para fazer o download das fotos você deve estar com o memory maker comprado.  Seja isso feito antes ou depois de usá-lo.

Se você preferir fazer como eu fiz, olhar as fotos antes de comprar o memory maker, saiba que você terá acesso as fotos, porém, elas estarão lotadas de marca d´água da Disney e você não vai conseguir salvar nenhuma delas.

No final das contas, achei que vale muito a pena e sem dúvidas, na minha próxima viagem para lá vou comprar novamente, mas dessa vez, vou comprar com antecedência e economizar U$30.