23
out 2017

Testei: Jeunesse Spa

Há mais ou menos 3 semanas recebi um kit de produtos da linha capilar da Jeunesse, a Jeunesse Spa. De lá para cá venho usando todos os produtos para fazer o teste e contar aqui para vocês o que eu achei.

“Jeunesse Spa é uma linha exclusiva e abrangente de cuidados capilares que fornece aos cabelos nutrientes vitais e hidratação que anseia por volume, brilho e saúde geral. Desfrute dos efeitos de uma fórmula antioxidante, enriquecida com a nanotecnologia da queratina e vitaminas vegetais ativas”, diz a marca.

Eu ganhei o “Refresh Balancing Shampoo”, que tem uma fórmula com o objetivo de hidratar os fios. Produzido com alecrim, camomila, quinoa, arnica, jaborandi… para aumentar o volume e revigorar os folículos com suavidade e brilho. O “Restore Miracle Restoring Treatment”, que é um creme que combina os benefícios de seis máscaras de cabelo. Formulado com a biotecnologia exclusiva do Quad Force Complex para restaurar instantaneamente, hidratar, revitalizar, iluminar e fortalecer cada vertente. E também o “Renew Rejuvenating Hair Lotion”, que é um dos produtos mais falados dessa linha. A loção anti-envelhecimento para deixar os cabelos jovens e brilhantes. Formulado com antioxidantes, aminoácidos, anti-envelhecimento para cabelos jovens e vibrantes. Formulado com antioxidantes, nutrientes, cafeina… para limpar, hidratar e proteger o cabelo contra os danos causados pelo dia a dia e pelo sol.

Não posso negar que estou completamente apaixonada pela máscara de tratamento, pra mim dos três produtos é o que eu acho mais fácil de ver os benefícios. O cabelo desmancha depois de usar, principalmente se você realmente seguir as instruções de uso. Gostei muito.

Já o shampoo, achei que limpa muito bem (chega a fazer aquele barulhinho de cabelo limpo, sabem?!), mas tenho dificuldade de ver os outros benefícios. O que pra mim, na verdade, não é um grande problema pois, em geral, procuro um shampoo que limpe bem e não deixe meu cabelo quebradiço e enfraquecido. Esse é ótimo nesse sentido. O tônico, sei que o benefício é a longo prazo, então, sigo usando pra ter um bom resultado no futuro. Apesar de ser um produto mais caro, é também o que rende mais, pois você dá algumas borrifadas no couro cabeludo e a águinha continua lá firme e forte. Estou usando há 3 semanas e quase não parece que já foi usado.

Mas porque comprar esses produtos ao invés de comprar algum de uma linha profissional de alguma marca já conhecida? Pra mim tem 2 grandes motivos: o primeiro é o fato de serem produtos cheios de tecnologia, diferentes de tudo que você já usou. O segundo é pra você poder variar um pouco e não deixar o cabelo “viciado”. Sou dessas que acredita que o cabelo vicia e por isso é bom variar.

O que eu achei de forma resumida: os produtos são muito modernos, cheios de tecnologia e oferecem um bom resultado para o consumidor no fim das contas. Estou perdidamente apaixonada pela máscara e confiante no resultado a longo prazo do uso do tônico. Certamente vou recomprar esses produtos.

Onde? Ganhei da marca, mas vende aqui.
Quanto? Shampoo R$99 | Máscara R$222 | Tônico R$222

(Se você tiver dúvidas sobre os produtos, ou quiser saber mais, você pode contactar diretamente a vendedora por email: ive.monnerat@gmail.com)

Viajar sozinha é uma coisa que pode assustar. Eu mesma nunca tentei, nunca tive coragem e nunca precisei. Mas como sei que essa é a realidade de muita gente, reuni aqui algumas dicas de como fazer a sua viagem ainda melhor quando se está sozinho.

  1. Abra a cabeça: Acho que o passo mais importante em uma viagem em que você está sozinha é abrir a cabeça a novas experiências, amizades, lugares… vá preparada para as novidades e esteja disposta a viver esse momento.
  2. Hospede-se em um hostel: Hotéis são confortáveis e bacanas, porém, quando você viaja sozinha pode acabar um tanto quanto entediada. Hospedar-se em albergues e hostels pode ser uma boa solução. Muitas pessoas estão viajando sozinhas, como você e será mais fácil conseguir companhia, conversar com alguém e até mesmo dividir gastos de passeios.
  3. Tenha em mãos telefones importantes: Esse dica serve para qualquer viagem, mas quando se está sozinha, todo cuidado é pouco. Tenha em mãos telefones e emails importantes como os contatos do seu seguro viagem, cartão de crédito, consulado do local que você está visitando e um cartão do seu albergue.
  4. Diga sempre onde você está: Mantenha sua família no Brasil informada das cidades, países e locais que você está visitando. Deixe com alguém um roteirinho da sua viagem com as hospedagem já reservadas, horários e dias de vôos, números de reserva e etc.
  5. Não exagere nas malas: Lembre-se que quando estamos sozinhas as coisas podem ser mais difíceis, por isso, seja comedida na hora de fazer as malas. Você pode precisar carrega-las sozinha em escadas, longas distâncias e pode até mesmo não ter onde coloca-las confortavelmente no hostel.
  6. Tenha uma cópia dos seus documentos no seu email: Pra garantir sua segurança e menos perrengues de viagem, tenha sempre no seu email uma cópia dos seus documentos de viagem, passaporte, dados de vôos, endereço de hotel…
  7. Cuidado com seu dinheiro: Mantenha seu dinheiro e cartões em lugares seguros e bem escondidos quando não estiverem com você. Confira sempre se o cofre não abre com a senha padrão 0000 e se deixar na mala, deixe escondido em lugares inusitados e claro, mantenha a mala super bem trancada.
  8. Não tenha medo: Viajar sozinho pode ser assustador, mas acredite, milhares de pessoas no mundo fazem isso e tudo corre bem. Seja cautelosa e informe-se sobre o local que você está visitando. Veja onde é e não é seguro, o que pode fazer, aonde pode ir e tenha sempre aquele pé atrás com pessoas nova. Não se feche para elas, mas fique ligada.
  9. Fique conectada: Se está insegura, permanecer conectada pode te dar mais tranquilidade. Compre um chip de internet e tenha acesso ao GPS, whatsapp e ao bom e velho Google. Isso vai te deixar mais tranquila e certamente mais informada.
  10. Aproveite. Curta. Viva!: Experiências como essas podem ser comuns na vida de muita gente, mas se você está lendo esse post é porque está disposta a viajar sozinha e curtir essa nova experiência. Então se jogue, aproveite, viva esse momento ao máximo. Tenho certeza que vai ser incrível!

Dicas dadas, agora é só comprar as passagens, embarcar e aproveitar! Na volta, me contem como foi a experiência, se as diquinhas ajudaram e claro, deixem uma mensagem motivadora(e as suas dicas, claro!) para o amiguinho que ainda não foi viajar sozinho, mas assim como você, está tomando coragem pra ir.

Eles surgem e transformam completamente nossas vidas! Ao nascerem, nasce em nós um amor inimaginável e todos os momentos passam a ser especiais (mesmo os mais inconvenientes). Seja menino, seja menina, seja mais de um, os bebês são verdadeiros “derretedores de coração” 😀 e enchem a nossa casa de alegria.

Como eles crescem (muito) rápido, o tempo parece voar e a dica é fotografar sempre que rolar uma pausa entre uma fralda e outra. Será uma tarefa divertida registrar algumas imagens do seu bebê, e ainda melhor quando rever as fotos e relembrar das histórias, dos detalhes, do cheirinho de neném.

– Os primeiros 15 dias

Os 15 primeiros dias de vida costumam ser os mais aconselháveis para fotografar com mais autonomia, diria, ainda, que o ideal seria do 7º ao 14º dia de vida, mas varia de criança para criança. Nesse período, os nenéns ainda estão bastante sonolentos e por isso fotografá-los dormindo deixa tudo mais íntimo.

Use a criatividade e abuse dos proprios sempre que possível, use acessórios e tenha em mente de manter o ambiente sempre quentinho e o mais confortável possível para a segurança do bebê.

Prefira fotografar em casa e prepare o ambiente, o fundo (vale até mesmo usar luzes de natal e desfocar bastante como fundo), escolha cores neutras e os objetos mais especiais (como o primeiro brinquedinho, o primeiro sapatinho…). Acredite na luz natural mas use uma lâmpada de apoio (com certa distância do neném) caso sinta necessidade.

Tenha sempre muita atenção ao que for utilizar, prefira roupinhas e cobertores de tecido macio e cuidado com a superfície onde apoiará o(a) pequeno(a), ela deve ser firme, não escorregadia, e ser feita de materiais que não contenham farpas nem nada cortante.

NUNCA tente fazer poses acrobáticas com seu bebê sem a ajuda de profissionais. Válido lembrar de ter muito cuidado com a cabecinha dele, que é a parte mais sensível do seu corpinho. Prefira sempre poses reais à poses criadas.

– Depois de 15 dias

Registre partes do corpo como o tamanho da mãozinha, do pé, os tufinhos de cabelo, a boquinha, o umbiguinho, as dobrinhas dos braços e das coxas. Aproveite um tempo juntinho do seu bebê e curta apreciar e fotografar esses detalhes, veja o quão pequenino(a) ele(a) é diante de você.

Todo mundo já sabe que inverno no Rio não é exatamente um inverno de verdade. Mas para nós, cariocas, qualquer 20º já é motivo para tirarmos os casacos do armário, deixarmos o mergulho na praia de lado e sairmos por ai desfilando de botas. Porém, é nessa época também que os cariocas aproveitam as temperaturas mais amenas para fazer alguns programas diferentes e que não costumamos fazer no verão.

1. Passear pelo Centro da Cidade: O Centro do Rio tem se tornado cada vez mais um local de ótimas atrações para turistas e cariocas. Com as temperaturas mais baixas isso se torna ainda mais agradável pois conhecer os museus, no meio da selva de pedras, num verão de 40º é uma missão um tanto quanto difícil. Fiz um post com um roteirinho pelo centro e vocês podem ver aqui. Mas se quiserem os hotspots do centro, não deixe de visitar o Museu do Amanhã, MAR, AquaRio e claro ir e vir de VLT. É um passeio super divertido e e diferente.

2. Café da manhã em locais diferentes: Acho que essa é uma super dica. Como no inverno a cidade fica mais vazia e no verão além de lotada o calor é quase insuportável, as temperaturas mais amenas são boas para que você experimente tomar café da manhã em locais ao ar livre e diferentes do comum. Recomendo muito o Instituto Moreira Sales, Empório CR, Parque Lage, Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana… além de fazer uma ótima refeição, vocês vão ter a oportunidade de conhecer esses lugares com menos gente e mais conforto.

3. Trilhas, trilhas e trilhas: Eu amo fazer esse programa. Já contei isso por aqui e no inverno as trilhas do Rio ficam ainda mais gostosas por conta das temperaturas e claro, porque não ficam completamente lotadas de turistas e cariocas. Fiz uma listinha aqui com algumas das trilhas que já experimentei e as que mais gosto. Recomendo que vocês comecem pela Morro da Urca e Pedra Bonita. São seguras, tranquilas de subir e com uma visual super lindo. Vale a pena.

4. Subir a serra: Essa é uma dica para o final de semana ou para quem tem mais tempo na cidade. Subir a serra e conhecer lugares como Itaipava, Nova Friburgo ou Teresópolis pode ser bem legal nessa época. Principalmente para aqueles que gostam de um frio de verdade. Por lá vocês vão comer ótimos fondues, sopas diferentes e ainda fazer programas que não são muito comuns na cidade. Em Itaipava você pode visitar a cervejaria Bohemia, em Nova Friburgo procurar um dos muitos hotéis-fazenda da região em Teresópolis podem ir na feirinha ou fazer um passeio pela Granja Comary, por exemplo. Tudo isso se hospedando em hotéis super bacanas, como o Quinta da Paz e visitando restaurantes como o Abadia.

5. Praias mais vazias: Quem disse que só porque é inverno você não pode aproveitar as praias do Rio?! As temperaturas caem um pouco mas o sol continua com tudo e as praias ficam beeem mais vazias. Você pode aproveitar a oportunidade para andar no calçadão, assistir o pôr do sol no Arpoador, pegar algum day use de hotel com praia ou ainda conhecer praias um pouco mais distantes como Reserva e Prainha.

Agora é só você escolher o melhor (ou os melhores) programas pra você e aproveitar o inverninho que tem feito na cidade maravilhosa. Nada mal né?! Eu já estou colocando alguns deles em prática, e você?!