Sei que o que vou falar aqui não é muito novidade para ninguém, principalmente para as gravidinhas de plantão, mas como entrei nesse mundo recentemente e estou adorando as “novidades” resolvi compartilhar com vocês dois livros que eu estou lendo no momento e o que eu estou achando de cada um deles.

A Encantadora de Bebês: “O livro ensina como os pais devem agir com os seus filhos, desde as primeiras semanas de vida até os primeiros anos da infância. Apresenta técnicas que, além de facilitar o dia-a-dia dos pais de primeira viagem, acalmam os bebês e esclarecem dúvidas sobre a criação de crianças pequenas. Depois de lidar com mais de 5 mil crianças, neste livro Tracy ensina, de forma bem-humorada, a administrar ataques de cólicas, saber se a criança comeu o suficiente, por que o bebê não dorme direito, entre outras questões que afligem os pais. Além disso, ajuda a elaborar métodos para fazer com que os pequenos adquiram padrões regulares de sono, comecem a treinar o uso do vaso sanitário e evitem más-criações”.

Realmente o livro é meio que um beabá de criação dos filhos. Tracy sinaliza os tipos de bebês, como lidar com cada um deles, as mais variadas situações com filhos… Pessoalmente, estou achando o livro bem interessante. Gosto da forma como ela escreve, é didático mas ao mesmo tempo de leitura super leve. Ou seja, você lê, lê, lê e quando vê passaram 100 páginas e você não percebeu. Gosto disso.

Resultado de imagem para a encantadora de bebes(Foto fofa retirada do f-utilidades!)

Concordo em gênero, número e grau em várias coisas que ela fala com “não se deve deixar o bebe chorando para que ele aprenda”. Estou totalmente de acordo com essa frase. Algumas outras coisas, acho que só vou poder concordar ou discordar depois que a Victoria nascer e a minha criação começar de fato.

No geral, achei válido ler o livro. Dá uma sensação boa de preparo para o que vem pela frente. Sabe quando você chega numa prova tendo estudado a matéria completa? Então, é assim que eu me sinto. hahahahaha #nerd Se você tem tempo e paciência para estudar sobre o assunto, leia. Acho que você vai gostar.

Encontrei pra vender aquiaqui, aqui, aqui e aqui. A partir de R$60,21.

Crianças Francesas não Fazem Manha: “Uma jornalista americana vivendo em Paris resolve investigar quais são as diferenças na criação das crianças francesas que fazem com que elas pareçam tão mais calmas e educadas que as crianças americanas. Nos anos em que vive em Paris, Pamela engravida e passa a criar seus próprios filhos com algumas das premissas francesas de educação infantil. Ali, ela se percebe dividida entre seus próprios conceitos e aqueles adotados por essa nova cultura da qual ela e a família passam a fazer parte”.

Assumo que o livro não empolga muito. Dá um soninho e tem uma escrita que não ajuda muito, acho que por isso mesmo ainda não terminei de ler. Mas a ideia de entender a criação de crianças em outros lugares do mundo me enche os olhos. Vejo como nós, brasileiros, somos diferentes nesse quesito.

Resultado de imagem para crianças francesas não fazem manhaO que eu achei é que o livro é um pouco exagerado demais. Os franceses são endeusados por controlarem seus filhos, enquanto os americanos são taxados como péssimos pais por terem uma conduta completamente diferente. Concordo com muitas coisas que são ditas no livro, mas outras muitas me questiono inclusive se eram necessárias estar ali para alguém ler, de tão sem noção, na minha opinião, que são.

Pessoalmente, gosto de ler exatamente para conseguir distinguir o que acho legal aplicar e o que acho que não combina comigo e com o meu estilo de criação (ou aquilo que eu imagino que será o meu estilo de criação). Mas assumo que esperava mais do livro.

Encontrei para vender aqui, aqui, aqui e aqui. A partir de R$23.

Se vocês tiverem outras dicas e indicações de livros, deixem ai nos comentários tô amando ler tudo e ficar por dentro desse novo mundo que é a maternidade! =) Obrigada.

De tempos em tempos eu apareço aqui para atualizar você sobre as séries que eu estou assistindo no momento. Eu tenho um grupo de amigos que é meio viciado então a gente acaba trocando algumas ideias e assistindo várias séries ao mesmo tempo, todos juntos, para trocarmos ideias, informações e spoilers (quem tá pra trás sempre se dá mal!). No momento minhas séries preferidas estão meio fora de temporada então busquei novas opções e algumas estou gostando muito… vamos lá!?


Bates Motes

Sei que essa série não é nova, mas eu nunca tinha visto e adorei muito. A série é baseada no filme Psicose, de Hitchcock e é aquele suspense bom, sabem?! Ela conta a história da adolescência do personagem principal do filme: Normam Bates. É uma daquelas series viciantes, sabe? Que você fica querendo ver um episódio atrás do outro. Bem legal! Assistimos todas as temporadas que estavam no Netflix (lá tem até a 3ª) e baixamos a 4ª no computador.


Lie to Me

Outra série que eu tô adorando. Diferente da maioria que eu assisto, essa meio que você não precisa seguir para conseguir entender, sabe? Cada episódio conta uma história diferente, um caso diferente e a vida dos personagens principais é a única coisa que linka um episódio com o outro. Como CSI, House, Friends… Também estou vendo no Netflix e por lá tem várias temporadas. Ótimo para quem quer começar uma nova série com tempo para ver muitos episódios.

The Night Of

Essa foi o meu pai que indicou. Alguém baixou as séries para ele e ele está viciado nessa. Comecei a ver e gostei. É uma série meio policial, que gira em torno de um assassinato. Pelo menos até agora, o momento em que eu estou assistindo. Essa não tem atores conhecidos e não é das mais famosas, mas é bem interessante. A única coisa que achei ruim nela é porque é longa demais. Cada episódio tem mais de uma hora. Estou assistindo pelo Net Now, na HBO.

Além dessas comecei assistir outras duas que não curti muito: The Americans e Billions. A primeira conta a história de um casal de espiões russos disfarçados de americanos, nos EUA, na época da Guerra Fria. Não me pegou e abandonei depois do 5º episódio. Já Billions é um série que fala sobre o mercado financeiro, empresas privadas, política… essa eu achei chata mesmo. Só consegui ver um episódio, mas acho que foi por falta de esforço que não fui adiante com ela. Quem sabe em uma próxima oportunidade. Ah! A série é com o Damien Lewis, o Brody de Homeland.

abertura das Olimpíadas Rio 2016Sério, talvez vocês não tenham noção do quanto eu me esforcei para conseguir esses ingressos da abertura das Olimpíadas. Sabe quando você se dedica e dá o sangue para conseguir uma coisa. Era eu correndo atrás desses ingressos. Sabia que seria difícil, sabia que seria caro, sabia que talvez fosse impossível, mas eu só ia desistir depois de tentar. E tentar MUITO! Depois de muitas tentativas eu consegui.

Assumo que em alguns momentos me arrependi e pensei em desistir. Paguei caro nos ingressos. Pelo menos, caro pra mim. Pensava se valia a pena gastar tanto em uma única noite. Uma noite de Olimpíadas, de esporte, coisa que eu nem sou tão ligada assim. Pensava que podia estar correndo risco de sofrer algum atentado terrorista. Afinal, durante algum tempo esse foi um assunto recorrente. Pensava no perrengue que seria ir e vir e como talvez fosse mais legal ver junto com todos os meus amigos. Foram pensamentos que passaram rápido pela minha cabeça, e foram embora. Ainda bem. Porque eu fui. E foi apenas INCRÍVEL!abertura das Olimpíadas Rio 2016Até chegar lá eu não tinha me dado conta de que estava participando de um momento super histórico não só pro meu país e pra minha cidade, mas pra minha história. Muito provavelmente nunca mais vou ver uma abertura de Olimpíada no Rio, e se bobear, nem no Brasil. Foi histórico sim e isso fez com que a experiência como um todo fosse ainda mais maravilhosa.

Cheguei cedo, não passei nenhum perrengue para entrar, não tive dificuldade para comprar bebidas, achei meu lugar com facilidade e ainda consegui trocar pois o lugar que eu estava tinham algumas pilastras que atrapalhavam a visão. O pessoal do stand de tickets foi super prestativo e nos ajudou a trocar numa boa, nos deram novos ingressos e nos levaram até os novos lugares. Ou seja, tudo ótimo.abertura das Olimpíadas Rio 2016 abertura das Olimpíadas Rio 2016abertura das Olimpíadas Rio 2016Na hora que o show começou aquela emoção bateu né… uma mistura de sentimentos, de emoções, de expectativas… E claro, ficamos embasbacados, de queixo caído e amamos cada segundo da cerimônia. Foi lindo. Foi histórico. Foi emocionante. E eu estava lá. Eu vivi isso.

A ideia desse post era só mostrar pra vocês que eu achei incrível. Achei que foi super carioca, como tinha que ser. Achei que teve o toque de brasilidade na medida certa. Achei que Anitta arrasou (e olha que nem sou fã dela hein!). Adorei o funk, a MPB, o rpa e o samba juntos e misturados. Achei a cara do Rio. Achei que Gisele musou como nunca antes na vida dela. Tava maravilhosa. Adorei ainda mais o 14 Bis voando e deixando os americanos irritadinhos. A festa foi nossa. Toda nossa. Enfim, difícil reclamar de alguma coisa. Achei realmente maravilhosa.abertura das Olimpíadas Rio 2016abertura das Olimpíadas Rio 2016Esse post, diferente da maioria dos posts que eu faço por aqui, é só pra deixar registrado aqui, no meu blog, que eu vivi esse momento histórico. É pra compartilhar com quem não pode ir a emoção que eu senti. É pra mostrar praqueles que me seguem e gostam de ver as minhas perspectivas das coisas o que eu achei. É pra que eu não me esqueça nunca desse sentimento que eu senti. Foi incrível! Parabéns a todos os envolvidos, vocês arrasaram!

Quem já me acompanha aqui no blog há algum tempo já deve estar cansado de saber que sou o tipo de pessoa vive em dieta constante, entrando e saindo, entrando novamente e furando… sou dessas e não posso negar. Tem épocas que a onda da dieta é mais forte, tem outras épocas que fica mais fraca… agora estou na onda da mudança de alimentação. Evitando carboidratos a noite e comendo melhor (pelo menos durante a semana!).

Nessa “brincadeira” descobri alguns livros de receita bem legais que estão me ajudado super a seguir na dieta, experimentar novos alimentos e variar o cardápio. Selecionei os meus top 3 preferidos de agora:

Dieta Italiana: Peguei essa indicação no snapchat da Carol Buffara. Achei a ideia incrível. Fazer dieta e ainda comer comida italiana, parece perfeito. De fato eles ensinam todo o passo a passo da dieta italiana, aquela cheia de saladas, legumes, verduras e claro, massas. Ensinam várias receitas, dão dicas de como se alimentar melhor e como seguir a dieta e o estilo de vida dos italianos. A ideia é boa, varias receitas são ótimas e super fáceis de aproveitar, porém, é necessário ter cautela pois quem faz dieta low carb ou paleo vai ter problemas aqui. | Vende aqui.


Autêntica Culinária Francesa:
Outra indicação da Carol que eu adorei. O livro ensina várias receitas bacanas e o que eu estou mais usando são as formas diferentes de preparar as proteínas. É bem legal variar e o livro ensina super bem isso. As sopas são outro forte desse livro. Adoroooo e já fiz mais de uma vez a tradicional sopa de cebola, que eu amo! | Vende aqui.

Culinária Chinesa: Assumo, comprei esse livro porque ele estava suuuuper na promoção e foi baratérrimo. Mas não é que as receitas me surpreenderam!? Ótimas dicas de como preparar as proteínas de forma diferente, misturando com legumes e dando aquele toque chinês, que eu pessoalmente, amo.

Gostaram? Minha outra dica super rápida é o insta que printa as melhores coisas do snap da Carol Buffara. Ela posta receitas deliciosas e essa pode ser uma outra fonte legal de ideias para você. #ficaadica