Quem é leitor das antigas aqui o blog talvez já saiba dessa história. Talvez já tenha lido meu breve relato sobre esse “causo”. Mas nunca fui mais a fundo com isso. Até hoje.

Senti vontade de falar mais sobre o que me aconteceu, porque não é todo dia que temos uma história dessas pra contar. E também porque por mais incomum que isso seja, esse relato pode ajudar algum de vcs em uma situação parecida. (Espero que não, mas…)

o que fazer quando picada por um escorpiãoNa ambulância, a caminho do hospital. A cidade não tem táxis e esse foi o único transporte que conseguimos para ir para o hospital. Nessa hora já estava um pouco mais tranquila apesar da dor.

Há 3 anos atrás resolvi passar o carnaval na Amazônia com um grupo de amigos. Escolhemos um hotel bem legal, mais chiquezinho porque apesar de estar na Amazônia ninguém ali queria passar perrengue. Chegamos lá e o quarto era um sonho… lindo, super bem decorado, charmoso… tudo que tínhamos imaginado e mais um pouco.

O encantamento começou a acabar no primeiro banho. O chuveiro, que fica no meio do quarto (sem porta ou cortina), tinha um piso por onde escorria a água. Por esse mesmo piso, subiam varias mini pererecas. Era um inferno na hora de dormir. Colocamos varias toalhas molhadas no chão pra elas não subirem e entrarem no quarto.

Depois de 2 noite e muitos bichos no quarto (apesar da tela), fomos dormir cedo pois no dia seguinte tínhamos um passeio na hora do nascer do sol. No meio da noite eu senti a picada. Na verdade, estava dormindo e senti alguma coisa andando em mim e dei um tapa imediatamente. Foi nessa hora que ele me picou, bem mão entre o dedão e o indicador. A dor na hora foi beeem grande, mas assumo que o susto de ver que tinha sido picada por um escorpião foi ainda maior.

Fiquei muito nervosa, mas consegui sair do quarto pra chamar um funcionário do hotel enquanto meu marido ficava de olho no escorpião. Depois de matar o bicho é que a situação começou a complicar pois a dor da mordida começou a se tornar uma fornecia muito forte que foi tomando conta de todo o meu braço. Colocamos ele num pote pra levar pro hospital e ligamos pra uma amiga médica que estava viajando com a gente.

o que fazer quando picada por um escorpiãoNo dia seguinte de manhã logo após a minha alta, pensando em como ir para o hotel.

Na mesma hora fomos pro hospital público da cidade. Estávamos em Novo Airão, uma micro cidade na Amazônia. Chegando lá, achei que seria uma coisa corriqueira e todos soubessem lidar com a situação, só que não! Para o meu espanto eu virei atração turística do hospital e uma enfermeira chamava a outra e a outra pra ver “uma menina que foi picada por um escorpião”.

O plantonista cubano, por sua vez, deixou claro que nunca tinha tratado um caso de picada de animal peçonhento pois isso não acontecia muito em seu país e ele estava a pouco tempo no Brasil. Dado esse cenário comecei a entrar levemente em pânico.

Nesse meio tempo meu marido e a amiga médica (que foram comigo para o hospital), acharam um cartaz igual aqueles de trabalho de escola, feito na cartolina com as indicações do que fazer em caso de picada de escorpião, cobra, aranha… analisamos o bicho que eu levei com o cartaz e identificamos o tipo de escopião e como proceder. Graças a Deus minha picada foi leve e eu não precisei de soro/antídoto pra mordida. Mas tive que ficar em observação até as 7h da manhã no hospital, e nesse horário só fui liberada porque eu disse que a minha amiga médica ia tomar conta de mim! Hahahahahaha

Ou seja, tenso! Com relação a picada e dor, passei quase 1 semana sem sentir a mão e 3 dias sem conseguir mexer o dedão e o indicador. Foi bem ruim.

o que fazer quando picada por um escorpiãoO “bichinho”. Ele devia ter uns 12cm de ponta a ponta. Nojento e assustador.

Achei que o hotel fez pouco caso e não deu muita assistência, tampouco se desculpou oficialmente. A noite seguinte foi horrível pois não consegui dormir nada com medo de outro escorpião e pra piorar apareceu uma aranha gigante na parede. Ok que ela ficou na mesma posição toda a noite, mas mesmo assim foi bem ruim.

O que eu aprendi com isso? 1. Seguro viagem é fundamental em qualquer circunstância, em qualquer viagem e para qualquer destino. 2. Shit happens. Por isso é bom estar preparado e não deixar que isso acabe com a viagem. 3. Em caso de picada de animais peçonhentos, leve o bicho para o hospital e vá o mais rápido possível.

E esse foi o caso do dia em que fui mordida por um escorpião. Na melhor das hipóteses, que foi o meu caso, você vai ter história para contar, relembrar e compartilhar. Espero que nunca aconteça com vocês, mas se acontecer… já sabem o que fazer!

23
out 2017

Testei: Jeunesse Spa

Há mais ou menos 3 semanas recebi um kit de produtos da linha capilar da Jeunesse, a Jeunesse Spa. De lá para cá venho usando todos os produtos para fazer o teste e contar aqui para vocês o que eu achei.

“Jeunesse Spa é uma linha exclusiva e abrangente de cuidados capilares que fornece aos cabelos nutrientes vitais e hidratação que anseia por volume, brilho e saúde geral. Desfrute dos efeitos de uma fórmula antioxidante, enriquecida com a nanotecnologia da queratina e vitaminas vegetais ativas”, diz a marca.

Eu ganhei o “Refresh Balancing Shampoo”, que tem uma fórmula com o objetivo de hidratar os fios. Produzido com alecrim, camomila, quinoa, arnica, jaborandi… para aumentar o volume e revigorar os folículos com suavidade e brilho. O “Restore Miracle Restoring Treatment”, que é um creme que combina os benefícios de seis máscaras de cabelo. Formulado com a biotecnologia exclusiva do Quad Force Complex para restaurar instantaneamente, hidratar, revitalizar, iluminar e fortalecer cada vertente. E também o “Renew Rejuvenating Hair Lotion”, que é um dos produtos mais falados dessa linha. A loção anti-envelhecimento para deixar os cabelos jovens e brilhantes. Formulado com antioxidantes, aminoácidos, anti-envelhecimento para cabelos jovens e vibrantes. Formulado com antioxidantes, nutrientes, cafeina… para limpar, hidratar e proteger o cabelo contra os danos causados pelo dia a dia e pelo sol.

Não posso negar que estou completamente apaixonada pela máscara de tratamento, pra mim dos três produtos é o que eu acho mais fácil de ver os benefícios. O cabelo desmancha depois de usar, principalmente se você realmente seguir as instruções de uso. Gostei muito.

Já o shampoo, achei que limpa muito bem (chega a fazer aquele barulhinho de cabelo limpo, sabem?!), mas tenho dificuldade de ver os outros benefícios. O que pra mim, na verdade, não é um grande problema pois, em geral, procuro um shampoo que limpe bem e não deixe meu cabelo quebradiço e enfraquecido. Esse é ótimo nesse sentido. O tônico, sei que o benefício é a longo prazo, então, sigo usando pra ter um bom resultado no futuro. Apesar de ser um produto mais caro, é também o que rende mais, pois você dá algumas borrifadas no couro cabeludo e a águinha continua lá firme e forte. Estou usando há 3 semanas e quase não parece que já foi usado.

Mas porque comprar esses produtos ao invés de comprar algum de uma linha profissional de alguma marca já conhecida? Pra mim tem 2 grandes motivos: o primeiro é o fato de serem produtos cheios de tecnologia, diferentes de tudo que você já usou. O segundo é pra você poder variar um pouco e não deixar o cabelo “viciado”. Sou dessas que acredita que o cabelo vicia e por isso é bom variar.

O que eu achei de forma resumida: os produtos são muito modernos, cheios de tecnologia e oferecem um bom resultado para o consumidor no fim das contas. Estou perdidamente apaixonada pela máscara e confiante no resultado a longo prazo do uso do tônico. Certamente vou recomprar esses produtos.

Onde? Ganhei da marca, mas vende aqui.
Quanto? Shampoo R$99 | Máscara R$222 | Tônico R$222

(Se você tiver dúvidas sobre os produtos, ou quiser saber mais, você pode contactar diretamente a vendedora por email: ive.monnerat@gmail.com)

drenagem linfática na gravidez coisas que amamos vanessa metzQuem acompanhou a minha gravidez, notou que durante toda a segunda metade da gestação eu fazia, religiosamente, toda semana pelo menos uma sessão de drenagem linfática. Eu comecei a inchar muito a partir da 20ª semana e a drenagem foi, sem dúvidas, uma salvação pra mim.

Fiz as minhas sessões de drenagem com Gabi, fisioterapeuta que trabalha no consultório da Dra. Vanessa Metz. Ela me acompanhou antes do meu casamento, durante todos esses anos e agora, claro, não poderia ser diferente. Ela realizou todas as sessões de drenagem em mim durante a gravidez, e segue fazendo agora que a Victoria já nasceu.

Conversei com a Dra. Vanessa e pedi para ela explicar um pouco mais sobre a drenagem e a importância dela na gravidez.

“No organismo da grávida há um grande aumento da circulação sanguínea para dar a oxigenação necessária para a placenta e para o bebê. Por isso, é natural que as grávidas fiquem mais inchadas. Além da circulação feita pelas artérias e veias, há também o sistema linfático. Esse sistema ajuda a tirar o excesso de impurezas do organismo. Quando a volemia aumenta, aumenta também o extravazamento da água dos vasos e veias e o sistema linfático capta essa água para liberar na urina”, explicou.

Minhas maior queixa era o inchaço nas pernas e pés, e a Dra. Vanessa explicou que isso é super comum e que essas são as regiões que costumam ficar mais inchadas mesmo. Que a drenagem só não pode ser realizada na região abdominal, exatamente porque essa parte precisa de mais liquido para dar oxigenação ao bebê.

Vale lembrar que esse procedimento tem que ser feito por uma pessoa especializada e que tenha orientação para drenar gestantes.

Eu, que antes de engravidar, achava essa coisa de drenagem a maior bobeira, paguei a língua e fiquei viciada. Não só pelos benefícios imediatos como alivio do inchaço e até da dor, mas também pelos benefícios estéticos. Afinal, a drenagem faz você liberar os líquidos e com isso você dá uma reduzida no tamanho né?!

Outro dia recebi um pacotão mara de coisas da assessoria da N21, aquela marca super bacaninha que é vendida exclusivamente na Drogasmil, Tamoio e Farmalife. Entre as mil makes que eu recebi estava essa água micelar e esses discos de algodão. Obvio, que não pensei duas vezes e corri para testar né!?

Estou usando há um mês sem parar, seja para tirar a maquiagem no final do dia ou para dar aquela limpadinha mais profunda depois do banho. Fiquei muito satisfeita nos dois casos. Ela funciona bem pra limpar a pele e tirar a maquiagem e também é ótima para dar aquela finalizada na pele depois de lavar o rosto.

(Depois de lavar o rosto com sabão, ele ainda remove as impurezas mais profundas)

Se eu estiver usando uma maquiagem mais básica, de dia a dia, um disco úmido resolve o problema. Uso ele frente e verso e ele consegue remover a maquiagem toda. Bem bom. Ou seja, você não precisa nem de muito algodão e nem de muito produto para conseguir um bom resultado. Ponto para a aguinha.

Com relação ao disco de algodão, gostei muito do fato dele ser macio e não se desfazer ou “soltar os fios”. Já usei alguns que depois de molhados começam a se despedaçar e outros que soltam fios. Bem desagradável. Esse é exatamente o oposto. Ele é super macio e fica intacto mesmo depois de molhado com o produto.

No geral fiquei muito satisfeita e recompraria tanto a água quanto o algodão. Inclusive, estou pensando seriamente em comprar lotes desses discos de algodão para os primeiros meses de vida da Victoria. Acho que deve ser melhor usar isso que aquelas bolinhas né?!

Onde comprar? Ganhei da assessoria, mas vende na na Drogasmil, Tamoio e Farmalife.
Quanto? Água micelar: R$25,90 | Discos de algodão: R$5,90.