Ieiiiii! Mais um vídeo de viagem saindo do forno para vocês… dessa vez eu mostro um pouquinho dos meus dias nos Lençóis Maranhenses. Peguei um feriado emendado e fui curtir uns diazinhos por lá… Nada mal, viu?!

Contei nesse post aqui mais detalhes sobre a viagem. O que fazer, onde ficar, melhores restaurantes, os passeios, quando ir e etc.

Edição: Julia Zettel (juliamzettel@gmail.com)

E ai? Curtiram? Ficaram com vontade de conhecer? Eu assumo que o lugar me surpreendeu e ver aquelas lagoas cheias de água cristalina no meio do “deserto” foi uma grata surpresa. Sem falar no pôr do sol que é lindo de morrer.

Enfim, valeu super a pena e espero que esse vídeo junto com o post anime vocês a conhecer mais esse cantinho incrível do Brasil. E claro, se vocês gostaram, não deixem de curtir o vídeo e de se inscrever no canal. Quem tá inscrito assiste sempre primeiro e tem acesso a conteúdo exclusivo!

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

img_6466Há pouco mais de 2 meses abriu um novo restaurante em Ipanema, o Pici. A ideia é ser uma trattoria italiana legítima. A cozinha é comandada pelo chef Thiago Berton, que já trabalhou na Espanha, além de ter passado pelo Maní e Lasai, aqui no Brasil. Aproveitei o aniversário da minha mãe pra ir conhecer esse resturante que tem dado o que falar aqui no Rio.

img_6465A comida estava apenas incrível. Se vocês são fãs de comida italiana como eu, vão enlouquecer. O chef só usa produtos super frescos e muitas coisas importadas diretamente da Itália. De entrada pedimos o prato de presunto de parma com buffala em massa folheada e estava dos deuses. Pedimos também os arancinis, que são aqueles bolinhos de risoto. Esses já não achei tão imperdíveis. Fiquei com muita vontade de comer a carne crua com trufas, mas como a minha mãe não curte muito deixei para uma próxima oportunidade.

img_6467 img_6468Para o prato principal não resistimos pedimos pratos diferentes para todo mundo poder provar tudo hehehe. Eu fui de massa e pedi o carro chefe da casa, o spaghetti carbonara. Achei muuuuito gostoso. Vem com a gema molinha em cima para você misturar no resto da massa. Alexandre e minha mãe pediram polvo e gnocci al pomodoro, que estavam muito gostosos também. Aliás, as massas são todas feitas manualmente no próprio restaurante e como já era de se esperar são deliciosas e desmancham na boca.

img_6469 img_6473 img_6470Como era aniversário rolou uma sobremesa também, afinal, ninguém é de ferro, não é mesmo!? hehehehe Comemos uma palha italiana desconstruída que estava dos deuses.

img_6474Resumo da história, achei que vale muito a pena conhecer o Pici. Os preços são bem razoáveis, a comida deliciosa e o ambiente super agradável. O ponto negativo é que como ele ainda é novidade e é um restaurante pequeno tem ficado muito cheio, então pra conseguir mesa é complicadinho. Ah! Eles só fazem reserva de 2ª a 5ª, portanto, se não for nesses dias, prepare-se para a fila.

Pici Trattoria
Rua Barão da Torre, 348 – Ipanema.
(21) 2247 6711 ou (21) 2247 6712

coisas-que-amamos-restaurantes-teresopolis-onde-comer-villa-st-gallen-1Esse final de semana voltei a Teresópolis para curtir um friozinho e revisitei dois restaurantes super gostosinhos por lá que valem a indicação. Eles ficam lado a lado e são ótimas opções tanto para quem quer “romance” quanto para quem está com amigos e família. Eles fazem parte do grupo de restaurantes e bares da Vila St. Galen. Que aliás, pra quem não conhece, é um bar super bacana de lá e também vale a visita.

Começando pelo Bistrô 1912. Ele fica no prédio ao lado da cervejaria St. Galen e segue o estilo Art Noveau. A ideia do restaurante é remontar os bistrôs do início do século passado, quando o Rio de Janeiro respirava os ares de Paris. Então, prepare-se para voltar no tempo e comer em um ambiente super bonito e agradável.

coisas-que-amamos-restaurantes-teresopolis-onde-comer-villa-st-gallen-2img_6401O cardápio do final de semana no Bistrô 1912

A culinária do restaurante é uma mistura de culinária francesa com toques internacionais, ou seja, é bom pra todo mundo. Sem frescura, com muito sabor e deliciosa. Dessa vez eu pedi cordeiro com batatas gratinadas e adorei.

O outro restaurante é o meu favorito: Abadia. Ele fica no segundo andar do prédio do Bistrô 1912. A ideia aqui é  remontar os aposentos da famosa Abadia de St. Gallen nos antigos alpes germânicos. Portanto, espere um ambiente aconchegante e se imagine no sótão de uma antiga casa, repleta de antigos livros e relíquias onde os Monges Beneditinos serviam deliciosos fondues e raclettes.

Aliás, esse é o carro chefe (e único) da casa. Fondues e raclettes. Prepare-se porque além de delicioso o fondue é todo com cara de de antigamente e pra deixar você ainda mais no clima, fique atento ao look dos garçons. É imbatível.

img_6416Comendo um fonduezinho de carne no Abadia

Se vocês forem a cidade e visitarem algum desses restaurantes, não deixem de me contar o que acharam das minhas indicações e claro, deixem ai nos comentários outros restaurantes bacanas que vocês conhecem por lá. Nunca é demais conhecer lugares novos com boa comida, não é mesmo!?

Ah! Se não souber o que fazer na cidade, clica aqui pra ver um dos meus programas preferido por lá.

Quem me conhece já sabe, só preciso de uma desculpa (e alguns dias de férias ou feriadão) para dar um jeito de arrumar as malas e viajar. Agora, durante o período olímpico, o Rio teve vários feriados, e aproveitei alguns desses dias para conhecer um paraíso perdido no nordeste brasileiro: os lençóis maranhenses.

Assumo que o lugar estava longe de ser número 1 na minha lista de destinos para visitar, mas não resisti ao saber que agosto era uma excelente época para ir e que as passagens de milha estavam a preço de banana. Destino decidido. Partiu Lençóis.

O Parque dos Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza localizada na região nordeste do estado do Maranhão. O território do parque, com uma área de 156 584 hectares, está distribuído pelos municípios de Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro do Maranhão. O parque foi criado com a finalidade de “proteger a flora, a fauna e as belezas naturais, existentes no local”.

Inserido no bioma costeiro marinho, o parque é um exponente dos ecossistemas de mangue, restinga e dunas, associando ventos fortes e chuvas regulares. Sua grande beleza cênica, aliada aos passeios pelos campos de dunas e à possibilidade de banhar-se nas lagoas, atraem turistas de todo o mundo, que visitam o parque durante o ano inteiro. | Fonte: Wikipedia.

separadores viagemQuando ir

Acho que diferente da maioria dos lugares, saber exatamente quando ir é a coisa mais importante na hora de você planejar a sua viagem para os Lençóis. Ir na época da seca das Lagoas, não vai ter nenhuma graça.

Por isso eu já adianto: a melhor época é de junho a agosto. Mas claro que isso depende totalmente das chuvas da região. Eu fui em agosto e várias Lagoas estavam mais vazias. Ou seja, isso é muito relativo. Uma boa dica é dar uma olhada no site do Parque dos Lençóis. Eles costumam dar a informação das lagoas que secaram, das que estão cheias, do período de chuvas…

O pessoal de lá, recomendou muito que a gente fosse em maio para conhecer o local com as lagoas beeeem cheias. Porém, maio é época de chuvas e é exatamente por isso que as lagoas ficam cheias. Não sei se vale a pena arriscar ir pra lá e pegar uma semana de chuvas.

lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-002Quanto tempo ficar?

Acho que essa resposta depende muito do seu estilo de viagem. Na minha opinião 3 dias inteiros funcionariam bem para você fazer todos ou quase todos os passeios legais que tem por lá:

Dia 1: Sobrevôo + Lagoa Bonita com pôr do Sol
Dia 2: Quadriciclo (ou passeio pelo Preguiça pra quem for menos radical)
Dia 3: Bate e volta em Atins ou Santo Amaro.

Acho que funcionaria super bem dessa forma. Você faz tudo que tem de melhor por lá, e ainda consegue ir num feriadão ou tirando poucos dias de férias.

lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-004Como chegar

Chegar aos Lençóis é uma missão cansativa. Pelo menos eu achei. São 3h horas de vôo direto (saindo do Rio) e mais 4h de carro para chegar a Barreirinhas, uma das cidades que fica mais pertinho do Parque Nacional dos Lençóis.

Os vôos são super fáceis né… até São Luis, no Maranhão, a Gol, a LATAM e a Azul levam numa boa. Tem vôos diretos e vôos com escala partindo de todo o país. De lá até Barreirinhas é que o bicho pega.

Existe um ônibus que sai uma vez por dia de São Luis para Barreirinhas e vice-versa.É um ônibus da empresa BRTur. Esse ônibus tem um custo de R$60 por perna, por pessoa. Se os seus horários se encaixam no horário do ônibus, essa é a melhor opção para ir e vir para a cidade. Caso contrário, você terá que fazer um transfer privado que vai custar uma grana. O seu hotel pode organizar isso para você. Mas já adianto, vai ser caro. Cada perna custa em média R$350. No carro cabem 4 pessoas (com pouca mala) e o motorista.

Outra opção é alugar um carro. Eu nem cogitei, mas acho até que pode ser bom. Inclusive para você ir e vir dentro da cidade caso queira conhecer um pouco mais. Apesar de ter muito taxi e o preço das corridas serem tabelados (e bem honestos), alugar um carro pode ser uma opção. Eu recomendo o aluguel nesse site aqui.

comissão rentcars

Seguro Viagem

Como eu sempre falo por aqui, acho fundamental viajar com seguro. Viajar pelo Brasil é bom porque muitos planos de saúde são nacionais e acabam cobrindo a pessoa em outros estados e cidades. Mas se o seu plano não cobre outras cidades, veja aqui nesse site aqui algumas opções e a comparação de preços e coberturas de várias empresas.

Sempre fechei meus seguros com eles e nunca tive problemas. Hoje, eles são parceiros do blog e eu confio de olhos fechados. Vale lembrar, que se você fizer um seguro por aqui (ou clicando no banner da barra lateral) eu ganho uma pequena comissão e isso não aumenta o custo em nada para você.

Onde ficar

Como vocês podem imaginar Barreirinhas é uma cidade simples que cresceu em função do turismo. Como a cidade é uma das principais bases para quem quer conhecer o Parque dos Lençóis ela acabou expandindo e se tornando uma cidade bem turística. Mas nem por isso perdeu sua essência e simplicidade. Podemos identificar claramente isso nos hotéis.

Eu fiquei na Pousada Encantes do Nordeste e ela foi perfeita para o que eu queria. Boa estrutura, atendimento bacana, comida deliciosa e pertinho do Rio. Uma delicia! Exatamente o que se espera de uma pousada no Nordeste.

O quarto que eu fiquei era bastante confortável, com TV, ar condicionado, um bom chuveiro, aquela cama macia e energia solar. Legal né? A pousada oferece uma estrutura boa para um local como Lençóis. Piscina + chuveiro + espreguiçadeiras na beira do Rio. Precisa de mais o que?

Por último vou falar da comida, que na minha opinião, foi um dos pontos mais positivos. O restaurante do hotel era delicioso. Tão bom que comemos lá diversas vezes entre almoços e jantares. E o preço bem razoável… similar ao dos restaurantes do centro de Barreirinhas. Justo. O café da manhã também era uma delicia, sempre com ovinho e tapioca fresca. Melhor impossível. Ou seja, fiquei bem satisfeita com a pousada, principalmente pelo custo x benefício dela.

Mas lá perto tem várias opções de hotéis. Ao lado da Encantes fica o Gran Solare, que é um esquema mais resort, mais hotel. Outra opção boa. Uns amigos se hospedaram lá e gostaram bastante. Dizem que a melhor opção na cidade é o Porto Preguiças. O hotel me pareceu muito e todas as resenhas são ótimas. Também é uma opção para quem está querendo algo mais moderninho.

Mais perto da cidade tem a Pousada Paraíso dos Lençóis, que é a mais bem avaliada da cidade e tem nota acima de 9 no Booking e ótimas avaliações no TripAdvisor. Ainda no centro pertinho de tudo, tem a Pousada do Buriti que também é super bem avaliada e tem uma estrutura bacaninha. Outra opção central, porém um pouco mais simples, é a Pousada D´Areia. Fica a poucos passos do centro e é uma opção interessante para quem quer gastar menos.

comissão booking hotel grande

O que fazer

Sem dúvidas o programa principal da cidade é conhecer o Parque dos Lençóis e suas dunas e lagoas. Mas a coisa não se desenvolve apenas assim… são diversos passeios para todos os gostos e bolsos.

Eu fiz todos os meus passeios com a Lotus Turismo e fiquei super satisfeita. Os passeios são ótimos, os guias manjam tudo dos lugares e o preço é totalmente compatível com as outras agências.

Lagoa Bonita com pôr do sol: Esse foi um dos passeios mais bonitos que eu fiz por lá. Você sai umas 14h e vai em uma jardineira (aqueles carros com bancos altos na parte de trás) até a entrada do Parque. De lá, sobe uma duna gigantesca e já fica embasbacado com a vista. Daí em diante o programa só melhora. Você dá um passeio pelas dunas, desce na Lagoa Bonita (que tem que estar cheia para vale a pena de verdade) e continua andando e mergulhando até mais ou menos a hora do pôr do sol. Quando chega essa hora você apenas sente e admira essa linda visão do sol descendo atrás das dunas. É lindíssimo.

img_6112lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-005Passeio de barco no Rio Preguiça:  Você pega uma lancha rápida e vai passeando pelo Rio Preguiça. Conhece a vegetação, vê alguns animais e para um local para ver macacos prego e as mini-dunas. Dalí segue para um forte para ver a paisagem e termina o passeio em Camburé um local onde o Rio encontra o Mar. Você pode mergulhar tanto no lado do mar quanto no lado do Rio. Almoça por aí e depois volta para o seu hotel. Esse foi o passeio que achei mais desnecessário e ele é suuuper famoso por lá.

lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-017lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-009Sobrevôo: Esse deve ser o passeio mais lindo da região. A AVA é a empresa que faz o sobrevôo nos Lençóis em pequenos aviões. Deixe para marcar em cima da hora e acabei não conseguindo horário, mas acho que vale super a pena fazer sim. Quem animar e não tiver medo dos aviõezinhos não deixe de fazer. A paisagem lá de cima deve ser linda demais.

Resultado de imagem para sobrevoo barreirinhasQuadriciclo: Esse é menos famoso mas é suuuuper interessante. Se você fizer o quadriciclo, não precisa fazer o passeio de barco pois o trajeto é praticamente o mesmo, com a diferença de que o barco vai pelo Rio e o quadriciclo pelas dunas e praias da região. Infelizmente não consegui fazer isso, mas todo mundo que fez indicou muito e adorou esse passeio. Ele custa aproximadamente R$300 por quadriciclo (que cabem 2 pessoas).

Atins/Santo Amaro: Esses passeios de bate e volta para as cidades vizinhas são legais de fazer quando as Lagoas perto de Barreirinhas não estão tão cheias, e as outras estão. As agências levam e trazem fazendo bate e volta e o passeio é bem legal. Nós fomos a Santo Amaro que as Lagoas estavam bem cheias e pudemos curtir um pouco mais do que em Barrerinhas. Valeu a pena para curtir mais as Lagoas em si e o que a região oferece em termos de turismo.

img_6125lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-019lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-020DICA: Evitem, se possível, ir para as Lagoas que estão mais cheias nos finais de semana. Elas ficam lotadas de locais e acabam como uma praia cheia em um dia de domingo. Consequentemente isso acaba um pouco com o encanto do lugar.

Onde comer

Independente de onde você vai comer peça frutos do mar. Por lá eles estão sempre fresquinhos e deliciosos.

Bambaê: Foi o meu restaurante preferido. Fica no meu hotel, mas é aberto para não hospedes também. Além da comida maravilhosa, achei o preço super honesto. A variedade de comida também era boa e agradava gregos e troianos. Um casal comia bem (sem bebeida alcoólica) por R$85/R$100.

img_6116A Canoa: Foi um dos restaurantes que experimentei no centro de Barreirinhas. Por lá a maior indicação é o camarão com abacaxi ou côco. É o prato mais vendido da casa.

O Bambu: Outra opção no centrinho da cidade. Nesse restaurante eu pedi a moqueca com pirão, arroz e farofa. Estava dos deuses.

Camburé: na praia de Camburé você vai ter várias opções de restaurantes. Seu guia do quadriciclo ou se barqueiro irão indicar onde você pode/deve comer. Os preços são tabelados e os cardápios bem parecidos. Por isso, não se preocupe com isso. Só lembre-se que se você for comer um peixe e quiser um filé, é fundamental você deixar isso bem claro. Comer os peixes inteiros é super comum por lá, ok!?

O que vestir

Taí um item que eu não costumo incluir nos meus posts de viagem, mas acho que pra esse é super importante. O local é super simples então o chinelo será seu melhor amigo. Esqueça a existência de saltos, maquiagem e roupas de luxo. Eles serão totalmente dispensáveis por aqui.

Para o passeio de quadriciclo recomendo muito que você vá com aquelas roupas com proteção solar ou então com blusa de manga comprida. O passeio é longo e você fica exposto no sol o tempo inteiro. Não esqueça o boné e muito protetor solar.

Para os outros passeios, roupas de praia tradicionais (que possam molhar), short, saídas e blusas. Além de biquínis, maiôs e sungas, claro. Afinal, as lagoas estão lá nos esperando para dar uns bons mergulhos.

lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-008lencois-maranhenses-barreirinhas-coisas-que-amamos-viagem-maranhao-brasil-dicas-018


Agora sim! Você já está preparado para curtir mais esse paraíso no nosso Brasilzão! Anote as dicas e boa viagem. Tenho certeza que você vai adorar!

Se você curtiu esse post, não deixe de compartilhar e passar para os amigos que vão ou estão querendo conhecer os Lençóis. Isso vai deixá-los ainda mais animados! =) Boa viagem!

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini