01
ago 2018

Yummy Tip: Lasai

Fui ao Lasai comemorar 4 anos de casada na semana passada e não pude deixar de registrar pro blog como foi a nossa experiência gastronômica, em um dos poucos restaurantes cariocas com estrela Michelin.

Assumo que fui um pouco tensa. Restaurante “chique”, com estrela Michelin, sem o cardápio no site e sabidamente “caro”. Logo eu, com paladar infantil… medo! Mas esse medo foi por água abaixo no minuto que entrei no restaurante e os garçons vieram falar com a gente.

Na verdade, tudo começou um pouco antes. Quando fizemos a reserva pelo site, colocamos no campo de comentários as minhas muitas restrições alimentares (não chego a ser uma chata para comer, mas assumo que não curto muito os verdes e coloquei isso lá, aproveitei e coloquei também que tenho paladar infantil, vai que ajuda o pessoal né?). No dia de irmos ao restaurante eles ligaram para o meu marido para entender melhor minhas restrições, perguntar sobre o que de fato eu comia e não comia e se preparar.

Quando chegamos no Lasai, o garçom que nos atendeu não só já sabia nossos nomes, como havia decorados nossas restrições alimentares e preferências. MUITO LEGAL! Achei de uma delicadeza sem tamanho.

Ele nos apresentou o cardápio, que muda diariamente de acordo com o que tem de mais fresquinho nos fornecedores deles naquele dia, e nós optamos pelo menu degustação, chamado de “Festival” (R$345) por eles. Essa opção vem com 8 aperitivos, 1 entrada, 3 principais e 2 sobremesas. É comida para caramba. A outra opção é o “Não me conte histórias” (R$295) que é uma espécia de a la carte onde você escolhe uma entrada, um principal e uma sobremesa dentre as opções que eles te dão no cardápio.

Como falei pra vocês, eu não curto muito verdes e tenho paladar infantil, logo, estava tensa com a experiência. Mas eles entenderam tão bem o meu gosto, e acertaram em tudo tão perfeitamente, que não posso nem dizer que não foi incrível. Os aperitivos estavam deliciosos, pra mim veio: crocante de milho com queijo, cebola com amendoim, batata roxa com amendoim e empadinha de amendoa. Na segunda leva, tivemos: pãozinho com barriga de porco, gnocchi de legumes na manteiga de garrafa, “tartar selado” de peixe branco e pão no vapor com vagem. Beeeem gostoso!

A entrada foi uma das coisas que eu mais gostei: ovo cozinho em baixa temperatura com cogumelos salteados e caldo de frango. Estava surreal de bom. Acompanhava um pãozinho da casa para você passar no ovo! Yummy!

Começaram a chegar os principais… o primeiro foi um peixe com pupunha. Surreal, o peixe desmanchava na boca. O segundo foi uma carne de vaca com cenourinhas e pure de aimpim e o terceiro (que eu já não estava mais aguentando) foi um porco com mandioquinha frita. Tudo MUITO gostoso mesmo. Mas assumo que quando o porco chegou eu já estava bastante satisfeita. E ainda tinham duas sobremesas…

As sobremesas estavam de comer rezando. Uma pena eu não ter conseguido comer tudo! hahahah Por que estavam deliciosas. A primeira foi um sorvete de chocolate branco com goiabada e capim limão, e a segunda foi um petit gateau de chocolate com farofinha de chocolate branco. SURREAL!

Resumo da história: o restaurante surpreendeu por ter conseguido me agradar com todas as dificuldades que eu impus com tantas restrições alimentares. Me surpreendeu também pelo preço. Assumo que achei que seria bem mais caro. E o atendimento me deixou embasbacada. Todos muito gentis, simpáticos, prestativos e sabendo na ponta da língua tudo que eu e o Alexandre não comíamos!

Valeu MUITO a pena. Recomendo demais. Acho que quem quer ter uma experiência culinária diferente e valiosa, pode ir de olhos fechados lá. Vale o investimento, vale uma comemoração especial e vale pela comida deliciosa que você vai comer.

Serviço:
Lasai
Rua Conde de Irajá, 191 – Botafogo
(21) 3449-1834
(21) 3449-1854
http://www.lasai.com.br/
Reservas pelo site.

Sonecas curtas podem ser extremamente frustrantes e exaustivos:

– Geralmente levam a um sono noturno mais picado;

– Os pais e/ou cuidadores não conseguem respirar durante o dia (é o tempo todo tentando colocar o bebê para dormir ou acalmando uma criança irritada);

– Fica muito difícil sair de casa porque sempre está no horário do “próximo cochilo”;

– Vira praticamente uma obsessão – todos querem descobrir o motivo, o que aconteceu no dia em que a soneca foi maior, se existe padrão, enfim… muito difícil.

Mudar um padrão de soneca de um bebê pode ser um grande desafio então não é incomum ouvir pessoas falando “meu filho não precisa dormir durante o dia, ele dorme bem de noite”. Embora isso possa ser verdade se seu filho já tiver mais de 3 anos, antes desse prazo, é altamente improvável.

E quanto uma soneca precisa durar?

Uma soneca deve ter de 40 a 120 minutos. É isso mesmo! Uma grande variação!

É importante que a criança faça ao menos um ciclo de sono, ou seja, estes 40 minutos. Tudo o que variar dentro deste tempo é de bebê para bebê. Alguns têm a necessidade de dormir bastante, outros ficam bem com esse tempo de sono, então o que é mais importante é averiguar o comportamento da criança. Se dormir 40 minutos e estiver bem, sorrindo, brincando, interagindo, aguenta bem até a próxima soneca e se alimenta adequadamente, é porque o tempo de sono do dia que ela precisa é esse.

Também é bom não deixar que uma soneca passe de 2 horas para não prejudicar os outros cochilos nem o sono da noite.

Resultado de imagem para sono do bebeEntão você só pode ter certeza que seu bebê faz sonecas curtas em 2 situações: ele dorme menos de 40 minutos em cada cochilo ou ele até chega a esse tempo de sono, mas apresenta um comportamento irritadiço, apresenta sinais de sono claros o dia todo e só fica melhor quando consegue dormir um pouco mais.

E quais são as possíveis causas das sonecas curtas?

– Associações de sono: assim como de noite, crianças que não dormem sozinhas podem ter sonecas curtas se não forem extremamente estimuladas. Exemplo: crianças que dormem apenas embaladas no colo ou mamando não sustentam o sono quando estão no berço (sem estes estímulos);

– Criança está muito cansada ou não está preparada para dormir. Nunca é demais lembrar que criança não chora apenas quando está com sono. As janelas de sono devem ser respeitadas para que seu filho esteja preparado para dormir;

– Ambiente. Apesar de muitas pessoas falarem que criança precisa dormir durante o dia no claro e com os barulhos normais da casa, algumas são mais sensíveis e precisam de um ambiente mais escurinho e com pouco ou nenhum barulho;

– Maturidade cerebral. Esse ponto é principalmente para recém-nascidos. Algumas crianças ainda não têm maturidade cerebral para dormir por muito tempo, então se um bebê tem 9 meses e não sustenta um ciclo de sono, isso é um problema, porém um recém-nascido pode ter maturidade para conseguir dormir só por 20 minutos.

– Micro sonecas. Esse ponto sai um pouco do controle, mas se você é uma pessoa que precisa colocar seu filho no carro por alguns minutos (por exemplo para levar o irmão na escola ou levar o bebê para algum lugar) ou se a criança faz cochilos de 5/10 minutos quando mama, a chance de ter sonecas curtas aumenta. O corpo da criança acaba acostumando com sonos curtos durante o dia.

– Inconsistência / Rotina. Se você colocar seu filho para dormir cada dia em um horário, ele provavelmente vai ter mais dificuldade para entrar no sono. Se um dia ou outro seu filho não apresentar sinais de sono e já passou 30 minutos do horário, tente a soneca de toda forma.

E o que fazer para quebrar o hábito das sonecas curtas?

Resultado de imagem para sono do bebeMesmo que você já tenha cuidado de todos os itens acima e também verificado qualquer causa fisiológica (como refluxo, gases, otites, etc) você ainda pode continuar com sonecas com sonecas curtas porque bebês possuem hábitos enraizados neles e o ciclo sono-vigília durante o dia pode continuar insatisfatório. Então o que você pode fazer?

Uma das alternativas é calcular o horário que seu filho acorda e mexer nele 5 ou 10 minutos antes desse horário. É só ajeitar no berço, dar um carinho, algo rápido, para quebrar esse ciclo de sono. Faça isso de 5 a 7 dias consecutivos para ver foi possível quebrar o padrão de sono/despertar que ele adquiriu.

Outra dica especialmente para os bebês que acordam, mas não choram. Deixe o bebê no berço. Na penumbra, com o ruído branco ligado (se usar) pelo tempo correto da soneca. A chance dele voltar a dormir depois de dias fazendo isso, é bastante grande.

Como última dica você pode tentar pegar o seu filho no colo antes que ele acorde para tentar esticar esse sono, mesmo que no colo, também por 5 a 7 dias para tentar quebrar o padrão de dormir tão pouco.

Lembro também que nem sempre a soneca curta é um grande problema. Em alguns casos, como por exemplo nas transições, a soneca costuma ficar mais curta naturalmente, mas a criança não muda o comportamento. Para bebês que dormem por exemplo 3x por dia (geralmente de 4 a 7 meses), a última soneca costuma ser curta, de 30 minutos, e está ok ser dessa forma. Na verdade esse último sono vai desaparecer logo e neste período ele funciona para recarregar o bebê para que ele não chegue tão cansado no sono da noite.

Nem acredito que esse dia chegou! Meu bebêzinho completou um ano! Como passa rápido né?! Ontem eu estava aqui fazendo diário de gravidez, compartilhando com vocês sobre o meu enxoval, sobre as novidades da gestação e hoje vim aqui contar tudo sobre a festinha de 1 ano da Victoria.

Mas vamos ao que interessa. Recebi muitas perguntas no instagram sobre a festa por isso resolvi fazer esse post bem completão com todas as informações que vocês podem querer ou precisar. E antes de qualquer coisa eu quero deixar claro que eu paguei por toda a festa da Victoria, nada foi de graça e ninguém está me pagando para fazer propagando (bem que eu queria! ahahaha)

O tema

Não foi fácil escolher o tema, assumo que essa não era a minha primeira opção. Mas, no final das contas amei, porque acabou sendo uma coisa que a Vic ama que são flores, bichinhos e principalmente a borboletinha.

A decoração

Escolhi a Elisa, da Luli Festas e Eventos, antes mesmo de escolher data, lugar ou tema para a festa. Já tinha visto o trabalho dela em outras festas e tinha me encantado. Conversamos e fomos desenvolvendo o tema jardim. Expliquei pra ela mais ou menos o que eu queria, falamos sobre orçamento, sobre gostos, cores, flores… e depois de um tempo ela me mandou um projeto.

Assumo que quando vi o projeto achei lindo e vi que ela tinha entendido o que eu queria. Ela conseguiu colocar no papel o que eu não tinha ainda conseguido imaginar. Na hora que cheguei na festa e vi tudo pronto quase desmoronei de tanta felicidade. Estava tudo tão incrível e ainda mais bonito do que eu tinha imaginado com o projeto dela.

Ela foi a responsável também por toda a programação visual da festa. Convite, toppers, caixinhas de bala e bombom na mesa e até umas florzinhas festas em scrapbook pro topo do bolo. Mais delicado impossível.

Pra compor toda a decoração que tínhamos imaginado pra mesa, contamos com a ajuda da Unna Decora, uma empresa de aluguel de móveis e peças de decoração que caiu como uma luva pra esse tema. Eles tinham tanta coisa linda que foi difícil escolher só algumas peças. Era deles também o painel verde que deu vida a mesa de doces. Ou melhor, mesas, eram duas mesas, alugadas com eles e lindas de morrer. Fizeram a decoração sair do lugar comum, sabe?

 

Buffet

Taí uma coisa que demorei a escolher. Honestamente? Peguei uns 20 orçamento de buffets e não sabia como escolher. Acabei optando pela boa comida um pouco mais do que pelo preço. E que bom que eu escolhi o Cozinha e Arte. Eu não poderia ter ficado mais satisfeita. A Mônica e a Maíra, que são as proprietárias, são umas fofas e fazem realmente as melhores comidinhas de todas. Sério, nunca mais troco de buffet na vida!

Além de comidas deliciosas, as garçonetes eram super fofas e simpáticas e TODAS as bandejas, potinhos, embalagens eram personalizados de acordo com o tema da festa. Ou seja, ficava tudo super alinhado com a decoração. Lindo demais!

Reparem nas bandejas, nos potinhos e no porta guardanapo de regador… tudo foi decorado e pensado de acordo com o tema da festa. Eles personalizam de acordo com a sua escolha. Fica lindo demais. É um diferencial que dá um charme a mais né?!

Bolos e Doces

Como sempre, quem fez o bolo foi a Comfeito. Eles que fizeram todos os bolos de todas as festas que eu já fiz: aniversário de 10 anos de namoro, chá de panela, chá de bebê e agora da festa da Vic. Sou apaixonada pelos bolos da Amanda. São lindos e os mais gostosos.

Já os docinhos eu dividi em duas categorias: decorados e tradicionais. Os decorados eu fiz com a Angela do Festeiras, e eles eram apenas as coisas mais lindas da vida. Fizemos brigadeiros de churros com modelagem em cima, brownies decorados, palha italiana embrulhada em tecido, biscoitos e algumas trufas.

Já os brigadeiros tradicionais, quem fez foi a Patrícia do QiDelicias. Eu escolhi os brigadeiros de chocolate normal, os de brigadeiro branco e os de Oreo. Todos muito bons.

Animação

Desde sempre eu já sabia que se um dia eu fizesse uma festa para minha filha eu chamaria os Fabulosos para fazer a animação da festa. A Vic faz a aulinha de música deles e ama, então, eu não poderia chamar nenhuma outra pessoa.

Como eu imaginei foi uma escolha certeira. Ela curtiu MUITO a festa, a animação e as brincadeiras. Ficou horas e horas lá se divertindo no tapetinho. Foi muito legal.

 

Fotos e vídeo

Uma das coisas mais importantes na minha opinião. Fechei com a Erika Witting pra fazer as fotos com bastante antecedência. Vi algumas fotos de festa dela no instagram e curti o estilo dela fotografar. Achei que ela combinava com o que eu queria. Um registro com sentimento e boas imagens de uma ocasião tão especial.

Já o vídeo assumo que até os 45 do segundo tempo eu não tinha decidido. Não sabia se queria fazer ou não, se valia a pena ou não… e na 5a feira antes da festa, fechei com as meninas da Agridoce. Que sorte a minha! Além de serem umas queridas elas fizeram registros maravilhosos da festa. Colaram na Vic o tempo todo e pegaram cada sorriso, cada brincadeira, cada momento lindo que ela viveu na festinha dela. Coloquei o teaser do video aqui embaixo pra vocês verem!

Lembrancinha

Eu queria dar uma coisa que fosse legal, diferente, que as crianças pudessem “brincar” de alguma forma e se possível que tivesse a ver com o tema. Assumo que demorei a pensar nisso e chegar nessa conclusão. Mas acabei optando por dar um Kit Plantio. É um vasinho, com terra, sementes e pazinha para as crianças plantarem suas florzinhas.

Procurei muito na internet e acabei comprando no Elo7, na lojinha EcoGifts. Fiquei muito satisfeita. O atendimento foi excelente e o envio foi super rápido.

Pra terminar, não podia deixar de colocar aqui o teaser do video que as meninas da Agridoce Filmes fizeram da festinha da Vic. Eu fiquei tão emocionada quando vi que sai correndo pra postar e cortei um pedaço do vídeo. Então, vou colocar aqui o teaser que elas postaram no instagram delas, que está perfeito!

Ficha Técnica

Identidade visual e decoração @lulifestaseeventos
Foto @erikawitting
Vídeo @agridocefilmes
Balões  @lulifestaseeventos
Peças @unnadecora e
Móveis @unnadecora
Flores  @lulifestaseeventos
Bolo @comfeito
Doces tradicionais @qidelicias
Doces decorados @festeirasatelie
Buffet @cozinhaearte
Animação @fabulososfabulosos
Lembrancinha @ecogifts2016

Conhecer Niagara Falls nunca esteve na minha listas de prioridades, mas assumo que depois que estive em Foz do Iguaçu (e me apaixonei) o desejo de ver mais uma grandiosidade da natureza aumentou, e muito.

Com a nossa ida para o Canadá definida, resolvemos que iríamos a Niagara Falls, nem que fosse apenas para dar um check e conferir se o lugar era mesmo tão bonito como falavam. Ainda bem que fomos. É uma beleza totalmente diferente de Foz, aliás, isso vai virar post em breve, mas é muito lindo sim.

A CATARATA

As Cataratas do Niágara ficam exatamente na divisa entre os Estados Unidos e o Canadá. De um lado Ontario, do outro lado o estado de Nova York. A Catarata é composta por três grupos de cachoeiras: as canadenses, as americanas e o véu da noiva.

Apesar de não ser excepcionalmente alta, as Cataratas do Niágara são muito largas, sendo facilmente a mais volumosa queda d’ água localizada na América do Norte. Quando o volume de água é alto, cerca de 168 mil m³ de água cai das quedas cada minuto.

Uma curiosidade: Niágara significa trovoada das águas. E quem a nomeou assim, foram desbravadores europeus que estavam na região disputando terras com os índios.

COMO CHEGAR

Sem dúvidas a melhor forma de chegar a Niagara Falls, pelo lado canadense, é alugar um carro. Dessa forma você tem mais liberdade para ir e vir a hora que quiser, parar no caminho, conhecer outros lugares e claro, ter o seu tempo ali nas Cataratas. Sem dúvidas a opção mais rápida e prática. Foi como fizemos e foi bem tranquilo.

Saindo de Toronto você pode também ir de ônibus. As empresas Megabus e Greyhound levam até a cidade. O valor da passagem é em média CAD20, cada perna. Chegando na rodoviária você terá que fazer uma caminhada de mais ou menos 4km para chegar as cataratas ou pegar um taxi.

Contratar um shuttle também é uma boa opção. Eu indico a Diana, da Intermundo Canadá (+1 647 569 6560). Foi ela nos atendeu em Toronto, tem carro grande, fala português, tem cadeirinha para colocar no carro se você tiver um bebê e é um amor de pessoa.

ONDE FICAR

A minha melhor sugestão e recomendação para você é: hospede-se em Niagara on the Lake. A cidade fica a 20 minutos de Niagara Falls e é uma gracinha. Muito mais agradável para ficar. De qualquer forma, como sei que as vezes não conseguimos montar o nosso roteiro de viagem exatamente como queremos selecionei alguns hotéis nas duas cidades para você.

  • Niagara Falls

Aqui tem taaaanta opção de hotel, que achei melhor selecionar alguns de rede que eu conheço e que sei que são bons ou tem bom preço. Na hora de tomar a sua decisão acho que vale pensar da seguinte forma: prefiro ter vista (ou estar bem perto) da catarata e mais afastado um pouco da rua principal ou vice e versa? Tomando essa decisão você escolhe entre algum desses hotéis aqui.

Sheraton on the Falls | Best Western Fallsview | Radisson Fallsview | Holliday Inn | Hilton

Se por acaso nenhum desses hotéis te atender, você pode ver outras opções clicando aqui.

Foto da galeria desta acomodaçãoFoto da galeria desta acomodação

  • Niagara on the Lake

Riverbend Inn: Foi o hotel que nos hospedamos. Ele não fica exatamente no centrinho, mas é em uma vinícola e tem um restaurante delicioso com uma vista de cair o queixo.

Pillar and Post Inn and Spa: Ótima opção para quem vai no inverno pois o spa deles é uma delicia e eles são super bem localizados.

Prince of Wales: Um dos hotéis mais procurados da cidade. Fica super bem localizado na esquina de maior movimento da cidade.

The Charles Hotel, Somerset e 124 Queen Hotel são outras ótimas opções super bem localizadas na cidade. Pertinho dos restaurantes, lojas e claro, do lago. Se quiser ver mais opções de hotéis, pousadas e apartamentos em Niagara on the Lake, clique aqui.

Foto da galeria desta acomodaçãoFoto da galeria desta acomodação

O QUE FAZER

Acho que aqui não preciso falar muito né? Você vai andar muuuuito pelo calçadão que beira as cataratas, tirar milhares de fotos, admirar os barquinhos que chegam super perto da queda d´água, passear, passear e passear. Esse é um programa pra fazer com calma, pra admirar a natureza. Se você, como eu, só vai passear pelo calçadão. Em uma manhã você consegue ir e vir com bastante calma, fazendo muitas fotos e parando para admirar a paisagem a cada passo.

Se você quer um pouco mais de emoção e está indo visitar as Cataratas no verão, pode fazer os passeios de barco. O Maid of Mist é o barco da empresa Hornblower que te leva bem pertinho das quedas e sai do lado canadense. Junto com seu ticket você ganha uma capa de chupa, que serve apenas para ilustrar porque mesmo com ela você vai sair completamente encharcado. Prepare-se. Ah! Se você costuma enjoar em barco, pense duas vezes. Li em todos os blogs que os barco balançam muito.

Outro programa super interessante para fazer por lá é o “Journey Behind de Falls“. O programa nada mais é do que passear por túneis construídos em 1846 e chegar a uma plataforma na parte inferior da Horseshoe Fall, a maior queda de Niágara.

Outro programa bastante procurado por lá é a Skylon Tower. Uma torre de observação com 160m e uma excelente vista para as Cataratas. Pessoalmente, achei ela um pouco detonada e não tive muito interesse em subir.

Last but not least… o sobrevôo de helicóptero. Eu achei o vôo suuuuper legal. Amo fazer esse tipo de programa que te dá uma perspectiva totalmente diferente do lugar. Ver as Cataratas do alto foi incrível. O vôo é bem rápido em 15 minutos você faz o passeio, e o piloto pode fazer com emoção se você (e as outras pessoas do vôo quiserem). No meu helicóptero tinham várias crianças que amaram isso.

Você pega o helicóptero na sede da Niagara Helicopters, a empresa oficial dos vôos na região. Ela fica a uns 15 minutos de carro da Catarata em si. O vôo começa ali, passa por cima da hidrelétrica, vai sobrevoando o rio até chegar em cima das Cataratas de fato. Ali o piloto voa em 8 para todo mundo do helicóptero tenha uma boa visão da Catarata. Bem legal!

DICAS

Uma das coisas que me falaram assim que eu estava chegando lá foi a respeito do estacionamento. Parar o carro por lá é super caro. O estacionamento “público” cobra mais ou menos CAD25 e os cassinos cobram CAD20. Ou seja, uma graninha alta. A dica é: procure pelo ihop que fica logo no alto da rua em que está a torre de observação e estacione lá gratuitamente. Em menos de 5 minutos você vai estar nas Cataratas e não vai precisar pagar uma fortuna para parar o carro.

Outra dica legal é sobre o horário de visitação. Quanto mais cedo você chegar, mais vazio vai estar e mais fácil vai ser fazer fotos sem ninguém por perto. O lado ruim disso? A luminosidade pode não ser a melhor. Quanto mais para o meio dia, mais verdinha fica a água pois o sol bate de cima na Catarata.

Se você só for andar pelo calçadão não se preocupe em levar roupa extra, por lá você não vai ficar tão molhado. Mas se resolver fazer os passeios de barco ou o que vai embaixo da queda d´água prepare-se para ficar encharcado e precisar trocar de roupa depois.

Se você tiver tempo de sobra passeio um pouco pela cidade de Niagara Falls. Sim, apesar desse ser o nome da Catarata é também o nome da cidade. Lá é uma cidade com vida noturna, cassinos, restaurantes e muito turismo. Mas se você estiver com o tempinho contado, faça suas fotos e corra para Niagara on the Lake, você vai se apaixonar.

Para ler mais posts sobre o Canadá clique abaixo: