Category Archives: Cultura

Todos os anos acontece a mesma coisa, chega essa época eu ficou enlouquecida correndo pelos cinemas para conseguir ver o máximo possível de filmes indicados ao Oscar. Esse ano, a maratona está ainda mais apertada pois como vocês sabem estou viajando e só tive do dia 23 de janeiro até o dia 10 de fevereiro para assistir tudo. Ou seja, dois finais de semana.

Como vocês podem ver abaixo não consegui ver muita coisa, mas pelo menos assisti alguns e consegui passar as minhas impressões para vocês, assim como eu fiz ano passado. Só lembrando: não entendo nada de cinema, então as minhas impressões são exclusivamente por conta do meu gosto pessoal mesmo, do eu achei dos filmes e do que eu pouco entendo de cinema. Sintam-se a vontade para discordar.

La La Land: Musical bonitinho, com trilha sonora delicia, mas muito longe de ser o melhor musical que eu já vi na vida (amor eterno por Mamma Mia e Moulin Rouge). Ryan Gosling é fofo e é lindo, mas honestamente, não acho que mereça o Oscar de melhor ator. O mesmo serve para Emma Stone. O Oscar de melhor direção seria justo. Além desses o filme ainda concorre a outros 15 Oscars (!) empatando com Titanic na quantidade de indicações. Ou seja, mesmo que você não ame musicais ou não se empolgue com a minha descrição aqui, vá assistir, no mínimo La La Land merece um pouquinho da sua atenção.

Até o Último Homem: Apenas incrível! Queria começar com isso. O filme é sensacional. A história e o fato de ser baseada em fatos reais são demais, a atuação de Andrew Garfield (quem não lembra dele em Homem Aranha!?), a direção, a fotografia… é tudo sensacional. Infelizmente não consegui ver todos os filmes que estão concorrendo a melhor filme, mas “Até o Último Homem” merece ganhar. E Andrew dá um show de atuação e apesar da pouca idade, poderia sim levar o Oscar de melhor ator, por que ele arrasa.

Florence: Quem é essa mulher?: Hmmm…. de verdade? Achei o filme chaaato demais. Mas, consigo entender com clareza o porque das duas indicações que ele recebeu. Meryl Streep concorre pela 20ª vez a estatueta e com chances reais de ganhar. O filme é chatinho sim, mas ela manda muito bem. Afinal, não deve ser fácil você atuar fingindo que não sabe atuar muito bem. E ela faz isso com muita destreza. Outra indicação é para o figurino… super válida e justa. Todas as peças quem Meryl usa no filme são lindíssimas, e os ternos e vestidos de época dos outros personagens chamam sim a atenção. Será que ela leva mais um Oscar?

Estrelas além do tempo: Assumo que depois que eu vi o trailler esse era o filme que eu estava mais animada para ver. Fiquei encantada com a história e com a atuação das “meninas”. Adorei o filme, adorei saber que foi baseado em história real e apesar de ser um filme que se passa alguns anos atrás, ainda me choca saber que essa segregação racial acontecia de forma tão forte. O filme é bom, mas não acho que tem chance de levar o Oscar de melhor filme. Já Octavia Spencer (que eu amo!) arrasa, mas também não bate Viola Davis. Ou seja, assista pelo filme que vale a pena, mas não espere que ele receba alguma estatueta, porque acho que as chances são pequenas.

Como vocês perceberam, infelizmente, esse ano não consegui dar um gás e assistir a todos os filmes que estão concorrendo a melhor filme, mas consegui ver alguns bem bacanas e deixar a minha opinião (super de leiga) pra vocês por aqui.

Agora vamos ao chutômetro deste ano. Quem eu acho que vai levar a estatueta. Atenção porque não necessariamente eu concordo com isso. Estou dizendo apenas em quem eu acho que a Academia vai escolher.

  • Melhor filme: La La Land
  • Melhor ator: Casey Affleck
  • Melhor atriz: Emma Stone
  • Melhor direção: Mel Gibson
  • Melhor ator coadjuvante: Jeff Bridges
  • Melhor atriz coadjuvante: Viola Davis
  • Melhor animação: Moana

Não da pra chutar tudo né gente… um pouco de bom senso vai bem! Hahahhaha Tem uns filmes que eu nunca ouvi falar, não sei do que se tratam e não poderia fazer nenhum tipo de critica, resenha ou chute desses casos. Mas desses que eu chutei, será que eu vou acertar? Vocês apostam em quem?

fotografando a aurora boreal camilla cheadeA Aurora Boreal é um fenômeno luminoso que ocorre no céu das regiões polares, ao norte da Terra (ao sul também ocorre, mas chama-se Aurora Austral). É possível observá-la nos países que alcançam o círculo polar. Digo como testemunha ocular é incrível!

Ela pode ser vista durante à noite ou no fim da tarde, mas não existe um horário certinho para acompanhar. É mais comum de aparecer no período do inverno mas, como ela aparece na região norte do planeta, quando é inverno lá é verão aqui no Brasil, então, prepare-se para o frio.

fotografando a aurora boreal camilla cheadeAqui estão algumas dicas para fotografar a aurora:

  • Cheque a intensidade das luzes da aurora em sites especializados antes de sair à caça à noite.
  • Cheque a meteorologia, porque se estiver um tempo nublado não será possível ver as luzes.
  • Leve um tripé e uma câmera que tenha modo manual.
  • Deixe o tempo velocidade do obturador entre 10-20 segundos.
  • Lentes claras e grande-angulares ajudam a capturar as luzes.
  • Coloque o ISO no valor mais alto que a sua câmera suporta sem deixar muitos ruídos na imagem.

fotografando a aurora boreal camilla cheade

  • Para melhores resultados, fotografe em áreas com baixa ou nenhuma luminosidade artificial, ou seja, longe das luzes da cidade.
  • Leve baterias extras e deixe-as quentinhas no bolso do seu casaco. A baixa temperatura dessas regiões polares e as longas exposições das fotos acabam rapidinho com a carga da bateria.
  • Aproveite o cenário em volta para uma composição mais bacana para a sua foto.

fotografando a aurora boreal camilla cheadeDica extra: brinque com lanternas e com a luz do seu celular para fotos criativas e auto-retratos! Basta iluminar por 1 ou 2 segundos e o resultado será surpreendente!

Camilla Cheade Fotografia
www.camillacheade.com

fotos em preto e branco camilla cheadeEu particularmente adoro as fotos coloridas, mas as preto e branco têm um charme e um significado único e especial! Se você também admira esse estilo de foto, aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a saber quando e como obter melhores resultados em p/b.

1. Pouco contraste: Muitos fotógrafos preferem clicar em situações de baixo contraste para obter fotografias em preto e branco. Por isso, um dia nublado ou escuro pode ser um excelente momento para tirar fotos ao ar livre.

Ironicamente estes são os dias que muita gente reclama da “pobre luz” ou das cores com pouco brilho e pouca saturação. Então, da próxima vez que você se deparar com um dia escuro e sombrio, experimente fazer alguns cliques pensando que possam te render bons resultados em preto e branco.

fotos em preto e branco camilla cheade2. Fotografe em cores: Enquanto a maioria das câmeras digitais oferecem a opção de fotografar em preto e branco (e pode produzir alguns resultados razoáveis), você tem mais controle sobre os resultados finais da sua imagem se tiver os dados de cores para trabalhar a sua conversão posteriormente no computador. É bom poder comparar uma foto em cores com uma p/b e ter as duas opções (sem contar que, se fotografar em p/b não poderá converter em cores depois, caso mude de ideia).

fotos em preto e branco camilla cheade3. ISO baixo: Fotografe com o menor ISO possível. Se essa é uma dica valiosa para as imagens a cores, é especialmente importante quando se trata de preto e branco onde o ruído criado pela ISO pode se tornar ainda mais óbvio. Se você é a favor do “ruído” (ou “grãos”) você pode sempre adicioná-lo mais tarde em sua pós-produção, mas é mais difícil de fazer o inverso e remover o ruído.

fotos em preto e branco camilla cheade4. Composição: A maioria das dicas sobre como compor ou enquadrar uma boa foto se aplica bem tanto na fotografia preto e branco como na fotografia a cores. Porém, a principal diferença é que vemos o mundo em cores, e visualizar imediata e mentalmente o resultado de imagem em preto e branco é quase impossível. Isso significa que é importante precisa treinar o olhar para formas, tons e texturas para indicar pontos de interesse. Particularmente prestar atenção a sombras e luzes que se tornará uma característica marcante na sua fotografia.

Arrisque-se e divirta-se com fotos em p/b.

Camilla Cheade Fotografia
www.camillacheade.com

Papai Noel (aka meu maridão) foi generoso nesse Natal e me deu de presente um novo telefone celular. Meu iphone antigo não era tão antigo assim… era um iphone 6 que tinha apenas 2 anos de uso, mas estava com um problema terminal na bateria e não aguentava mais do que 1h de uso sem apagar. Tentei consertar mas infelizmente não deu. Papai Noel percebeu a minha chateação e me mandou um novinho de presente! =)

Não sou uma entendedora de tecnologia e nem quero ser, só vim aqui contar para você o que estou achando dessa belezinha. Principalmente porque sai de um iphone “tradicional” para um iphone gigante. Sei que muita gente fica na dúvida se vale trocar, se vale pagar mais caro pelo plus… então, vou colocar aqui meus pontos e vocês mesmos vão avaliar se vale ou não fazer a troca.

Porque eu escolhi o plus? Por um único (fútil) motivo: a máquina fotográfica dele é dupla o que faz com que a foto possa ter efeito retrato, aquele das máquinas DSLR que desfoca o fundo, sabem!? Sim, foi por isso que escolhi o plus. Nada além disso.

Se eu estou gostando? Sim, amando. Já era usuária de iphone então não mudou muita coisa para mim, mas o tamanho grande não me atrapalhou até o momento. Pelo contrário, é ótimo para ver as coisas maiores, ver fotos grandes, videos…

Sentiu muito as mudanças? Não… Que eu tenha percebido, mas não me afetou muito, foi o botão do meio que não precisa mais apertar, ele é mais sensível ao toque. O fone de ouvido agora é pelo buraquinho do carregador. Ah! Agora ele é resistente a água. Não testei ainda, mas só de saber que ele é menos frágil já é bom né? Outra coisa que chamou a minha atenção foi a autonomia da bateria. Mesmo antes do meu iphone antigo dar problema a bateria dele não durava um dia inteiro (lembrando que sou uma usuária heavy), agora ela dura muito bem o dia inteiro mesmo usando sem parar.

Tem alguma coisa ruim? O tamanho é bom mas é ruim né? Ele deixa de caber em vários lugares que cabia antes como clutches, bolso da calça, bolso da bolsa… sem falar que para digitar com uma mão só é um pouco mais difícil. E sim, eu sei que ele (assim como o 6 já tinha) tem aquela função que “reduz” o tamanho da tela. Aquilo ajuda, mas ainda assim é complicado.

(Foto que eu tirei com o iphone novo no primeiro dia de uso!)

Você se arrepende da troca? Não, não e não. Estou adorando meu iphone tablet. (Chamo ele carinhosamente assim). Ele me atende super bem, principalmente quando o assunto são fotos e bateria. Estou muito satisfeita.

Vale o preço? Essa pergunta eu não posso responder por vocês. Acho um absurdo um celular custar R$4 mil reais. Não paguei isso e não pagaria. Compramos com a operadora, dando o meu antigo em troca, com pontos e etc… ou seja, cheia de esquema para baixar o preço. Ainda assim acho carinho, mas como trabalho com isso, penso que, no meu caso, é um investimento de trabalho. #desculpas hahahaha

Enfim, espero que esse post tenha ajudado um pouquinho vocês a se decidirem sobre mudar ou não de aparelho. Sei que talvez ele seja mais específico para quem já é usuário de iphone, mas como falei, tenho medo de entrar em detalhes técnicos já que essa não é nem um pouco a minha praia. Quem quiser saber mais sobre o iphone 7 e 7 plus, dá uma olhada nesse post aqui do Tecmundo.