28
mar 2017

A minha alimentação na gravidez

coisas que amamos alimentação na gravidezDesde que descobri que estava grávida bateu aquela angústia de não engordar loucamente e virar um botijão de gás. Sou baixinha, já estava acima do peso quando engravidei e não queria penar loucamente no pós-parto (seja ele o tempo que for) para voltar ao meu peso ideal.

Minha primeira medida foi ir na nutricionista. “Dieta” passada comecei a seguir com a vida. Uma semana depois, comecei a sentir a gravidez, de fato. Não, eu não enjoei nem um único dia até hoje, porém, aparentemente os hormônios da gravidez estão me fazendo amar doces loucamente, coisa muito estranha dado que eu nunca fui muito dos doces.

De uma consulta para a outra no obstetra, em apenas um mês, eu tinha engordado 2,5kg. Fiquei enlouquecida. Sim, eu estava comendo um pouco mais porque sentia fome, e os doces, por mais que eles não tomassem conta de mim, eles estavam presentes diariamente na minha dieta. Sim, a minha, porque a da minha nutri era cheia de doces mais “fits”.

Pânico! Surtei que com menos de 3 meses de gravidez eu tinha engordado tanto e resolvi fazer uma dieta de verdade, claro, que com bom senso. Cortei um pouquinho das quantidades, tentei me controlar nos exageros e suspender os doces. Ufa, na consulta seguinte eu tinha perdido 1,5kg.

Dai em diante, foi ladeira abaixo. A partir do 4 mês comecei a sentir uma fome de leão. Uma coisa surreal, de outro mundo. Sério, não tem explicação. Parece que tem um buraco na minha barriga. Eu como, como, como e logo em seguida sinto fome. Pra não exagerar comecei a carregar frutas para cima e para baixo, comer queijinhos e andar com tapiocas prontas na bolsa. Sim, sou dessas que prefere andar com peso que ficar com fome.

coisas que amamos alimentação na gravidezResultado: Fui na nutricionista novamente e em quase 6 meses de gravidez engordei 6kg. Não era exatamente o meu plano inicial, mas posso falar uma coisa? As pessoas que me conhecem, acham que eu só engordei na barriga, tem gente que nem percebe que eu estou grávida se não olhar pra pança e eu ainda não estou me sentindo enorme de gorda, mas claramente já vejo que o meu corpo mudou muito (e não estamos apenas falando da barriga aqui!). De qualquer forma, sei que daqui pra frente vai ser muito pior então, quero segurar a onda sempre que possível.

Não quero engordar muito, mas tampouco quero ficar na neura com isso. Então, estou me permitindo comer as coisas que eu tenho vontade com alguma moderação ou melhor, com bom senso. Acho mais saudável ficar mais gordinha e matar minhas vontades e desejos, do que ficar neurótica agora. Aliás, se tem uma coisa que eu aprendi bem é que nenhum tipo de neurose vale a pena quando você está grávida.

Com vocês como funcionava essa coisa de alimentação e gravidez? Grávidas e ex-grávidas, contem seu relato por aqui, por favor. Quero saber como vocês lidam com isso!

2 thoughts on “A minha alimentação na gravidez

  1. Luiza Estides

    Oi Natalia, entendo perfeitamente o que está falando pois comigo foi igualzinho. Meu susto se deu aos 5 meses quando em apenas duas semanas engordei 2,5kg. Corri pra nutricionista e consegui reverter. A verdade é que mesmo tendo feito um milhão de dietas ao longo da vida, não sabemos o quanto temos que comer grávidas. Então uma nutricionista ajuda demais. Assim, durante toda a gravidez fiquei de olho no peso como sempre fiquei antes de engravidar mas me dei a liberdade de comer umas coisas mais gordinhas vez ou outra. Então se eu pegava pesado num final de semana, durante a semana ficava na linha para não engordar muito. No fim, engordei 13kg até as 39 semanas. Hoje já se passou um mês que a Helena nasceu e perdi 8,5kg. Estou amamentando bem. Então isso tem ajudado bastante. Mas confesso que tenho sentido bastante fome e sede e continuo com uma vontade grande de comer doces todos os dias como na gravidez. Acho super importante tomar cuidado com a alimentação durante a gravidez por todos os motivos que você citou. E se quiser tentar o parto normal, esse é mais um motivo. Beijos

    Reply
    1. Nathalia Post author

      É exatamente isso Luiza!
      É sempre tão bom ler o relato de outras mães/grávidas/ex-grávidas para saber que a gente não está sozinha nesse mundo da comilança, neuras e preocpações com peso e auto-estima durante a gravidez!
      Espero que eu siga o seu exemplo e perca bastante logo no início… isso certamente ajuda a estimular a gente a perder o que falta né?!

      beijos e obrigada pelo comentário, foi maravilhoso ter lido isso!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *