24
mar 2017

Usando o ESTA para entrar nos Estados Unidos

Resultado de imagem para passaporte italiano e brasileiroComo já contei aqui para vocês, eu tenho dupla cidadania. Sou metade brasileira e metade italiana. Na prática isso só interfere na minha vida quando eu faço viagens internacionais, mais especificamente para Europa e para os Estados Unidos.

Na Europa, como a Itália faz parte da união européia eu pego uma fila diferenciada ao chegar lá e a minha imigração no continente é bem mais rápida e sem questionamentos. Nos Estados Unidos, é legal pois eu não preciso de visto para entrar, pois os cidadãos italianos tem a passagem liberada para o país, contando que você esteja com o ESTA atualizado. Não sabe o que é o ESTA? Calma, que eu te explico.

ESTA são as iniciais de “Electronic System for Travel Authorization” (Sistema Electrônico para Autorização de Viagens). ESTA é um sistema de candidatura online desenvolvido pelo governo dos Estados Unidos da América para realizar uma pré-verificação dos viajantes antes de que a sua entrada nos Estados Unidos seja permitida. Devido às regulamentações de segurança intensificadas que entraram em vigor no dia 12 de Janeiro de 2009, os visitantes que viajarem no âmbito do Waiver Program devem candidatar-se à obtenção da Autorização de Viagens com antecedência, antes da sua visita aos Estados Unidos. Todos os viajantes devem igualmente possuir um passaporte passível de leitura por máquina para poderem ser admitidos nos Estados Unidos. O processo de candidatura à obtenção do ESTA desenrola-se totalmente online e é levado a cabo pelo Departamento Americano de Segurança Interna (DHS).”

Conseguiram entender? Pois é, tendo seu ESTA em mãos, sua entrada para os EUA está liberada. Isso não funciona com os brasileiros, que precisam passar pelo processo do visto, mas para cidadãos de algumas outras cidadanias além da italiana funciona super bem.

 

Conseguir o ESTA é bem simples. Você deve fazer sua solicitação online nesse site aqui, que é o oficial. Cuidado pois várias outras empresas se passam por site oficial e cobram uma taxa absurda para “fazer o pedido por você”. Você precisa ter em mãos seu passaporte brasileiro, seu passaporte da outra cidadania (se for uma das acima), seu contato nos EUA, endereço de hospedagem (caso fique lá e não esteja apenas de passagem) e um cartão de crédito internacional para pagar a taxa de $14.

Lembre-se que ao solicitar a autorização, você estará entrando nos EUA com o seu passaporte que não é brasileiro, portanto, é importante que você coloque que é cidadão do outro país, dê os dados corretos desse outro passaporte e só na parte em que eles perguntam se você tem dupla cidadania você fala sobre o Brasil.

Atenção: Se você tiver algum visto para os EUA válido, mesmo em passaporte vencido, você não está apto para tirar o ESTA. Se tiver algum visto válido, use-o até o final e só então solicite o seu ESTA. Ele é válido por 2 anos, e te dá direito a uma permanência de até 90 dias no país.

Chegando na imigração, você passará pelo procedimento de praxe onde eles irão perguntá-lo onde você ficará hospedado, por quanto tempo ficará lá, qual o motivo da viagem… Tenha todas as informações em mãos e não se preocupe. Ah! Leve uma cópia da autorização do ESTA com você, para garantir. É sempre melhor prevenir do que remediar.